O ingrediente alumínio nas vacinas é uma neurotoxina perigosa: Entenda

O ingrediente alumínio nas vacinas é uma neurotoxina perigosa: Entenda

O alumínio é uma substância que também contém na maioria das vacinas, e é classificada como uma neurotoxina altamente perigosa – e essa é verdadeira razão por que as crianças vacinadas estão se tornando crianças com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Uma pesquisa mostrou que os adjuvantes de alumínio usados ​​nas vacinas, estão ligados a um aumento do risco de autismo. Enquanto, isso a grande indústria das vacinas e suas marionetes da mídia corporativa estão difamado os céticos das vacinas, rotulando como anti-vacinas e como “charlatões e anti-ciência”.

O alumínio é um ingrediente comum das vacinas - e normalmente é usado como adjuvante para agitar propositadamente o sistema imunológico. Há um conjunto substancial de evidências que indicam que o alumínio é um risco potencial à saúde.

Apesar do óbvio, o alumínio permanece no topo da cadeia dos ingredientes da vacina. A indústria farmacêutica ainda tem agências federais como o CDC realizando campanhas de propaganda pró-alumínio para convencer as massas de que é seguro.

Garantias sobre a segurança de vacinas e ingredientes de vacinas são essencialmente sem sentido, no entanto, dado que a maior parte da “ciência” das vacinas liderada pela indústria é falsa . No entanto, nem todas as pesquisas sobre vacinas são ruins. Ainda há alguma evidência respeitável, mesmo que a grande indústria tente ao máximo enterrá-la.

O alumínio é tóxico


Embora o alumínio não possa ser abundante, nas vacinas, isso não significa que seja seguro para injeção. Escrevendo para o Waking Times , John Rappoport aponta para a Defesa da Saúde da Criança e sua biblioteca de ciências como um dos melhores recursos para indivíduos que buscam ciência real sobre ingredientes e segurança de vacinas.

O John Rappoport aponta para três estudos separados a partir de 2016, os quais apontam para os vários danos que os adjuvantes de alumínio nas vacinas podem causar. Como John Rapoport relata, em um artigo para o Journal of American Physicians and Surgeons , Neil Z. Miller escreve:

“Bebês e crianças pequenas em todo o mundo recebem grandes quantidades de alumínio de várias inoculações. Alterações incrementais no cronograma de vacinação durante os últimos anos aumentaram significativamente a quantidade de alumínio nas fotos de crianças. Numerosos estudos fornecem evidências convincentes de que o alumínio injetado pode ser prejudicial à saúde. O alumínio é capaz de permanecer nas células por muito tempo após a vacinação e pode causar distúrbios neurológicos e autoimunes. Durante o desenvolvimento inicial, o cérebro da criança é mais suscetível a toxinas e os rins são menos capazes de eliminá-las. Assim, as crianças têm um risco maior do que os adultos de reações adversas ao alumínio nas vacinas.

No geral, pesquisadores independentes parecem concordar que o alumínio tem um grande potencial de causar danos. Especificamente, os cientistas dizem que a exposição ao alumínio pode levar a distúrbios neurológicos e autoimunes. Bebês e crianças pequenas estão em maior risco, devido ao alto número de vacinas que recebem em um período tão curto de tempo.

O alumínio é usado para muitas coisas, mas poucas pessoas sabem que, como metal, o alumínio é neurotóxico. No início deste ano, pesquisas científicas confirmaram que o acúmulo de alumínio no cérebro pode causar autismo .

Isso é uma grande novidade, porque as vacinas contêm muito alumínio - e evidências anteriores mostraram que o alumínio tem uma tendência real a se acumular no cérebro e no sistema nervoso central. Acredita-se também que o acúmulo de metais no cérebro cause a doença de Alzheimer mais tarde na vida.

Pesquisas realizadas em 2016 também mostram que algumas crianças podem estar em maior risco de serem expostas a uma quantidade insegura de alumínio por meio de vacinas. Isso coloca os bebês em risco ainda maior de serem mutilados por meio de inoculação - e atualmente a grande indústria está pressionando para vacinar crianças com mais frequência e em idades muito mais jovens.

Até o governo federal admitiu que o alumínio é prejudicial aos seres humanos e que o alvo mais suscetível ao alumínio no corpo humano é o sistema nervoso central. Além do autismo, a exposição ao alumínio tem sido associada a outros déficits neurológicos, condições auto-imunes, problemas respiratórios e muito mais. Claramente, o alumínio não é "seguro" por qualquer meio.


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)