Os poderosos benefícios do azeite de oliva para a saúde

Os poderosos benefícios do azeite de oliva para a saúde

Entre os óleos comestíveis comercializados mundialmente, o azeite de oliva é um dos mais importantes e antigos do mundo e muito utilizado na culinária mediterrânea. É rico em ácidos graxos monoinsaturados, principalmente o oleico (ômega-9), que possuem propriedades de reduzir concentrações sanguíneas de LDL (ou “mau” colesterol) e aumentar o HDL (“bom” colesterol).

O azeite também é rico em polifenóis, responsáveis pelo seu sabor característico, e que possuem ação antioxidante, ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares, protegem contra alguns tipos de câncer, e tem papel importante na produção de compostos que mediam a inflamação no organismo. Além disso, o teor de antioxidantes determina a estabilidade do azeite, ou seja, sua conservação e sua resistência.

Na medicina da longevidade sempre creditou o papel significativo que a dieta mediterrânea desempenha no combate a muitas doenças potencialmente encurtadoras e com risco de vida, como o câncer .

Embora o mecanismo exato de ação não seja conhecido, um estudo após aproximadamente 40.600 participantes com idades entre 26 e 69 anos ao longo de quatro anos mostrou que o consumo regular de azeite virgem ou extra virgem reduziu o risco geral de mortalidade, incluindo acidentes cardiovasculares.

Danos cardiovasculares e oxidativos podem ser revertidos - naturalmente


O consumo contínuo de azeite virgem promove a estabilidade do HDL e melhora as lipoproteínas plasmáticas. Em um estudo realizado pela primeira vez, verificou-se que as partículas de HDL aumentavam de tamanho enquanto os níveis de triglicerídeos caíam nos indivíduos; avanço da atividade aterogênica.

Em outro estudo focado nos mecanismos moleculares da inflamação, os pesquisadores identificaram o composto fenólico oleocanthal como provocador de efeitos semelhantes aos efeitos anti-inflamatórios do ibuprofeno. Ao contrário dos efeitos colaterais generalizados dos nti-inflamatórios não esteroides (AINEs), o azeite, quando adequadamente combinado com outros alimentos, confere proteção anti-inflamatória superior.

Além disso, se você deseja proteger seu cérebro enquanto previne doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer, um estudo publicado no Journal of Nutrition and Metabolism concluiu que consumir azeite de oliva virgem evita o estresse oxidativo que influencia esses problemas de saúde.

Proteja seu sistema imunológico


Boas notícias para quem sofre de úlcera péptica - os pesquisadores conseguiram demonstrar que o azeite virgem exercia efeitos antimicrobianos significativos contra oito cepas de H. Pylori, a bactéria responsável por causar úlceras pépticas . Três das cepas são resistentes ao tratamento com antibióticos.

Como certas cepas de H. Pylori estão ligadas ao câncer de estômago, essas descobertas estão direcionando mais pesquisas sobre as propriedades antimicrobianas do azeite virgem.

Verificou-se que o azeite consumido por dois anos consecutivos entre os participantes do estudo reduz a probabilidade de desenvolver osteoporose. Os pesquisadores observaram ossos mais fortes como resultado de um aumento na síntese de osteocalcina e colágeno ósseo.

como é feito o azeite de oliva?


O azeite de oliva é obtido a partir da prensagem de azeitonas maduras, que é tratado exclusivamente por processos físicos: lavagem, moagem, prensa fria e centrifugação.

Não são adicionados produtos químicos para agilizar a extração, por isso, o resultado é um produto de boa qualidade, não fermentado e de baixa acidez. Por sofrer prensagem a frio, são necessários 6 kg de matéria-prima para se obter 1 litro de azeite.

tipos de azeite


Diversos fatores influenciam na qualidade do azeite de oliva, como a variedade da azeitona, condições climáticas na etapa de produção, tipo de solo, práticas do cultivo, estado de maturação do fruto, acidez e tempo de processamento das azeitonas após a colheita. Sendo assim, o azeite pode ser classificado em diferentes tipos:

Azeite extravirgem


Possui acidez menor ou igual a 0,80%, e é bem avaliado nos testes sensoriais. É um produtos de alta qualidade e normalmente utilizado na finalização de pratos ou saladas.

Azeite virgem


Boa qualidade, mas pode apresentar “defeitos” de cheiro e sabor em comparação ao azeite extravirgem. Apresenta acidez entre 0,8 a 2%.

Azeite virgem lampante


Tem acidez superior a 2%. Não pode ser consumido diretamente e, para que possa ser comercializado, deve passar por refinação. A partir do azeite lampante, podem ser fabricados mais dois tipos de azeites:

  • Azeite refinado: obtido de azeitonas com alterações sensoriais, normalmente devido a problemas climáticos. Através do refino, é eliminado problemas referente a cor, sabor, aroma, além de parte das vitaminas e outros nutrientes. Porém, a estrutura química do azeite não é modificada, resultando em um produto com acidez máxima de 0,3%. Não é vendido aos consumidores, sendo destinado exclusivamente ao uso industrial. O azeite refinado pode ser misturado com outros tipos de azeite, como o azeite virgem ou extravirgem. Deve possuir acidez igual ou inferior a 1% e é classificado como azeite de oliva.
  • Azeite composto: é um azeite de qualidade inferior, constituído de azeite refinado misturado com outros tipos de óleos, como o óleo de soja.
Fontes:


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)