Expondo a ciência falsificada por trás das vacinas

Expondo a ciência falsificada por trás das vacinas

A partir de meados do século XIX, houve uma queda constante nas mortes por TODAS as doenças infecciosas, diminuindo para níveis menores no início do século XX. Por quê? A história nos mostra que as sociedades sofreram uma transformação em hábitos de vida mais saudáveis, e foram descobertas vitaminas que aumentam a imunidade, como a vitamina D. No entanto, a portas fechadas, o ponto para uma epidemia vacinal global partiu em um esquema global, no qual realizou uma campanha massiva de medo e propaganda para os fabricantes de produtos farmacêuticos e auxiliado por cientistas que falsificaram os resultados dos testes de vacinas por dinheiro. Ainda atualmente muitos dos dados de estudos "científicos" advindos por parte de organizações que se dizem de saúde, são eles a maioria falsificada para promover a fé em vacinas e outros medicamentos como o santo grau da medicina, todos em um mesmo objetivo complexo medicinal em favorecimento um dos outros por interesses gananciosos.

A indústria farmacêutica, a grande mídia, incluindo jornais, revistas médicas e revistas "cientificas", agencias "reguladoras "autoridades de "saúde", autoridades do governo entre outros envolvidos recebem muito dinheiro por parte da indústria de vacinas, e de
 "farmacêuticas"  entre outros para promover seu monopólio - também desempenha um papel importante na supressão de informações sobre imunidade natural, incluindo agora o noticiário da televisão e da mídia convencional.

Com todo um aparato falsifico de informações, e dados falsificados, para favorecer os interesses corporativos da medicina fascista, a grande mídia, que também é cúmplice, divulga imagens horríveis de poucas pessoas, incluindo crianças, que sofreram alguma doença para assustar as pessoas a acreditarem em vacinas e drogas químicas. Os brasileiros e o mundo foi condicionado há um século para temer doenças infecciosas sem questionar a "ciência", e permitem que o governo inocule vacinas com substâncias perigosas e estranhas no corpo humano, tudo por que agencias "de saúde" como o CDC, o Ministério da "Saúde", e autoridades de" saúde"respaldam com dados falsificados para favorecer interesses globalistas e da indústria farmacêutica, dizem ser 100% seguras quando na realidade não é.


O risco cumulativo das vacinas de efeitos colaterais permanentes é maior que nunca


Ainda hoje, nenhuma vacina foi devidamente comprovada como 100% segura, basta ouvir os principais cientistas da Merck admitir. - o que faz pensar, quem garantirá que tal pessoa não vai sofrer um efeito adverso permanente? E se ocorrer, quem se responsabilizara pelo dano? Indenização não é o suficiente para uma vida permanentemente destruída por uma vacina.

O que é risco cumulativo? Esse é o fator estatístico em jogo, pois a maioria dos brasileiros são bombardeados em seus corpos com toxinas de metais pesados, cepas vírus geneticamente modificadas de doenças do terceiro mundo e embriões humanos e animais corrompidos que são usados ​​como componentes em vacinas, e que podem produzir, células cancerígenas. Nunca foram realizados testes pelo governo brasileiro para ver os danos causados ​​pelo acúmulo de produtos químicos e tóxicos advindo de produtos farmacêuticos ou de vacinas nos corpos das pessoas, incluindo aqueles que se vacinam desde bebê e até o fim da vida, podemos até dizer que estão sendo "geneticamente modificados pelo processo vacinal".

Indústria de vacinas falsifica resultados de eficácia de vacina  há mais de uma década


De acordo com Stephen Krahling e Joan Wlochowski, ambos ex-virologistas de uma das maiores produtoras de vacinas do mundo, a empresa Merck - de acordo com os dois ex-cientistas da Merck que apresentaram uma queixa em Lei, de Reivindicações Falsas - o fabricante de vacinas Merck falsificou conscientemente seus dados de teste de vacina contra caxumba, para fazer isso, a Merck aumentou o exame de sangue com anticorpos de animais, a fim de aumentar artificialmente a aparência de anticorpos do sistema imunológico, e vendeu uma vacina que realmente promoveu surtos de caxumba e sarampo e enganou governos e consumidores que compraram a vacina pensando que ela era "95% eficaz".

Mas infelizmente em vez de agir sobre esse ato de falsas alegações, o governo dos EUA simplesmente o ignorou, protegendo assim o monopólio de mercado da Merck em vez de servir adequadamente à justiça. Isso demonstra a conspiração de fraudes entre os governos e organizações de "saúde" e a indústria de vacinas.

Merck também adicionou anticorpos animais a amostras de sangue para obter resultados de testes mais favoráveis, embora soubesse que o sistema imunológico humano nunca produziria esses anticorpos e que os anticorpos criaram um cenário de testes de laboratório que "não de qualquer forma, corresponda, se correlacione ou represente a vida real ... neutralização do vírus em pessoas vacinadas ", de acordo com a denúncia.
De acordo com o Protocolo 007, a Merck não testou a capacidade da vacina de proteger crianças contra um vírus da caxumba do tipo "selvagem", que é "o tipo de vírus da vida real contra o qual as vacinas geralmente são testadas"

A Merck então usou os resultados dos testes falsificados para enganar o governo dos EUA por "centenas de milhões de dólares por fornecer uma vacina que não fornece imunização adequada. "
  • A fraude de vacinas da Merck realmente contribuiu para a continuação da caxumba em toda a América, fazendo com que mais crianças se infectassem com caxumba. (Puxa, sério? Isso é o que a NaturalNews tem relatado há anos... Na verdade, as vacinas são formuladas para manter os surtos, porque é ótimo para repetir negócios!)
  •  A Merck usou suas alegações falsas de "95% de eficácia" para monopolizar o mercado de vacinas e eliminar possíveis concorrentes.
  • A fraude de vacinas da Merck vem ocorrendo desde o dizem os virologistas da Merck no final dos anos 90. • O teste da vacina da Merck nunca foi feito contra caxumba "do mundo real"vírus em estado selvagem. Em vez disso, os resultados dos testes foram simplesmente falsificados para alcançar o resultado desejado.
  • Toda essa fraude ocorreu "com o conhecimento, a autoridade e a aprovação da gerência sênior da Merck".
  • Os cientistas da Merck "testemunharam em primeira mão os testes inadequados e a falsificação de dados nos quais a Merck se comprometeu a aumentar artificialmente os resultados de eficácia da vacina", de acordo com documentos do tribunal
Estamos preocupados com a censura e exclusão da nossa página no Facebook. Por isso, incentivamos todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizações - (Instagram) (Facebook) (Twitter)

Meu Trabalho Online - Guia passo a passo de como ganhar dinheiro trabalhando em casa através da internet, usando seu Celular ou Notebook!- Quer Saber Como? Clique Aqui!