Notícias Recentes

Compostagem humada: Você se tornará fertilizante na redução populacional

 

Parece que os globalistas da Nova Ordem Mundial, e da redução populacional, apesar da redução populacional já está em pleno acontecimento, mas para o abate final, - já encontraram a solução "sustentável" para a humanidade. Sim você se tornará sustentável, porém, não como você imagina. Ser "sustentável" e "verde" aparentemente agora significa comer alimentos cultivados a partir de seres humanos mortos , pois o estado de Washington nos EUA, está prestes a ser o primeiro estado americano a testar a reação do público ao transformar seres humanos em composto fertilizante que poderia fornecer nutrientes para o cultivo de alimentos.

Espelhando o que foi retratado no filme de 1973 Soylent Green (br:No Mundo de 2020 / pt: À Beira do Fim),

No ano de 2022, a cidade de Nova Iorque conta 40 milhões de habitantes. Para alimentar as inúmeras pessoas pobres e desempregadas, existem tabletes verdes chamados de Soylent Green, produzidos inicialmente através da industrialização de algas. Somente os ricos tem acesso a comidas raras, como carnes, frutas e legumes.
Quando um rico empresário das indústrias Soylent Corporation é assassinado em seu luxuoso apartamento, o detetive policial Robert Thorn começa a investigar. Ele de imediato suspeita do guarda-costas do empresário, que alega ter saído na hora do crime. Após interrogá-lo, Thorn vai ao apartamento dele e encontra coisas suspeitas, como uma colher com restos do caríssimo morango. Enquanto Thorn persegue o guarda-costas, seu idoso parceiro Sol começa a investigar os registros e papéis do empresário morto. E acaba descobrindo uma verdade estarrecedora sobre o tal tablete verde...

Os legisladores basicamente agora querem "reciclar" cadáveres humanos, transformando-os em "nutrientes" para alimentos - e esses canibais legisladores realmente têm um contingente de apoiadores que acredita que isso é de alguma forma uma boa ideia. Recomendado: A Agenda da redução populacional em 90%, transformando humanos em adubo



O projeto de lei 5001, que passou pelo Senado e pela Câmara dos Deputados de Washington com maiorias bipartidárias, prevê que os restos mortais de humanos mortos possam ser legalmente transformados em "composto líquido" por meio de um processo de dissolução conhecido como hidrólise alcalina, e depois aplicados a solos em crescimento em todo o estado .

Os apoiadores da iniciativa estão chamando de "redução orgânica natural", como se pegar carne e ossos e espalhá-lo pelo suprimento de alimentos fosse "progressivo". E alguns deles estão realmente animados em começar a usá-lo para cultivar alimentos em casa.

“Sou a favor da compostagem de corpos humanos!”, Gritou um Wes McMahan, uma enfermeira aposentada em terapia intensiva cardiovascular que testemunhou a favor do projeto de lei em uma audiência recente.
“Quando terminar este corpo que me serviu muito bem nos últimos 64 anos, quero envenená-lo com formaldeído e outros produtos químicos de embalsamamento? Não - continuou ele. Queimado? Não é minha primeira escolha. Mas e todas as bactérias com as quais trabalhei por tanto tempo neste corpo - quero dar a elas a chance de fazer o que fazem naturalmente? Eu acredito em fazer as coisas da maneira mais natural possível. ”


O suprimento de comida americano está sendo convertido em pessoas


Segundo o NaturalNews.com eles tem feito uma cobertura sobre o chamado "biosludge", que é a ameaça real do composto humano que entra no lodo de esgoto tratado que agora está sendo espalhado nas culturas alimentares americanas. O plano para o composto humano é usá-lo nas lavouras, sua presença no ludismo significa que provavelmente acabará mesmo em locais onde não foi necessariamente planejado.

Com a cremação tradicional, restos humanos são queimados e transformados em cinzas, que são basicamente apenas ossos pulverizados. Mas este novo método de líquido cremação preserva o conteúdo de "nutrientes" dos restos humanos - produtos químicos, produtos farmacêuticos e tudo!

Os restos cremados líquidos são mais propensos a "fertilizar o solo", o que sugere que quaisquer toxinas também presentes nos restos mortais também entrarão e contaminarão o mesmo solo antes de serem absorvidas pelas culturas alimentares. Relata a colunista convidada Katie Herzog escrevendo para o Grist em 2015

Pesquisa publicada no Jornal Canadense de Doenças Infecciosas descobriu que o biossudge sem restos humanos já é um ensopado tóxico cheio de patógenos, metais pesados ​​e produtos químicos. Só se pode imaginar o conteúdo do biosludge infundido por composto humano do "futuro".

Fonte:

Receba as notícias do Coletividade Evolutiva em primeira mão. Siga-nos nas redes sociais! Facebook - Twitter - Instagram - Receber por e-mail - Ajudar o Site



Fabio Allves

Fundador:Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)