Notícias Recentes

Refrigerantes contém ingredientes causadores de câncer revelam estudos

Refrigerantes contém ingredientes causadores de câncer revelam estudos

Os refrigerantes entraram na lista negra da saúde não é de hoje, especialmente pelo alto teor de açúcar e ingredientes artificiais como corantes. De acordo com um relatório, a Pepsi no estado da Califórnia EUA, no qual não se limita somente no estado da Califórnia, já que estamos falando aqui de uma corporação mundial, - intencionalmente encobriu a presença de altos níveis de 4-MEI em seus populares refrigerantes em 2013, a empresa negou a presença desse produto químico em suas bebidas e o fato que era perigoso. 4-Metilimidazol ou 4-MEI é um dos produtos de degradação do corante Caramelo IV - é um composto formado na fabricação de corantes de caramelo e é um conhecido agente cancerígeno.

Segundo as informações, a Pespsi desde de 2013/14, buscou cumprir os requisitos do estado da Califórnia para colocar um rótulo de aviso nas suas bebidas, alertando seu potencial de causar câncer, que incluem não apenas a Pepsi, mas também a Diet Pepsi e a Pepsi One.


A Pepsi não avisou os consumidores que suas bebidas contêm substâncias cancerígenas conhecidas


O processo acusou a Pepsi de não avisar as pessoas que suas bebidas contêm 4-MEI, que a Califórnia reconheceu oficialmente como um produto químico causador de câncer.

Um teste de 2014 da Consumer Reports mostrou que o 4-MEI na Pepsi excedia o nível permitido de 29 microgramas por garrafa ou lata, o que significa que eles violam as leis comuns e os estatutos de proteção ao consumidor no estado da Califórnia.

Em particular, isso viola a Proposição 65 da Califórnia, que está em vigor desde 1985, e exige que os fabricantes forneçam aos consumidores avisos claros quando seus produtos os exporem a produtos químicos tóxicos ou causadores de câncer.



O Escritório Estadual de Avaliação de Riscos à Saúde Ambiental estabeleceu o ponto de corte em 29 microgramas, porque esse nível cria um risco de câncer de um em 100.000.

Citando um relatório de 2013 da Mintel e Leatherhead Food Research, a Consumer Reports disse que a coloração de caramelo é o corante alimentar mais usada no mundo. Na época, a Pepsi tentou dizer que, como o Prop 65 se refere à exposição por dia, em vez de exposição por lata, e que a quantidade média de refrigerante diet que seus bebedores consomem diariamente é menor que uma lata, não havia necessidade de colocar um aviso. nele. Consumer Reports discordou, no entanto.

"Não importa o quanto os consumidores bebam, eles não esperam que suas bebidas tenham um potencial agente cancerígeno. E não achamos que o 4-MeI deva estar em alimentos. Nossos testes com amostras de Coca-Cola mostram que é possível obter para níveis muito mais baixos ", disse o toxicologista Dr. Urvashi Rangan.

Um outro relatório australiano mostrou também uma associação entre o consumo da bebida e o risco de câncer, independentemente da presença de obesidade.

A relação entre o obesidade e câncer é bem estabelecida e até hoje sempre se acreditou que o consumo de refrigerante ou qualquer outra bebida doce aumentava o risco da doença devido ao aumento do peso e gordura corporal que o açúcar proporciona. O estudo australiano, no entanto, aponta que não é necessário ser obeso para ter esse risco elevado, basta consumir um copo de refrigerante por dia, mesmo sendo a pessoa mais saudável do mundo.

Os pesquisadores acompanharam mais de 35 mil indivíduos, dos quais 3.283 desenvolveram cânceres relacionados à obesidade, como rim, colorretal, esôfago, mama, gástrico, fígado, próstata, ovário e bexiga. Foram observados seus históricos médicos e hábitos de dieta e saúde. Eles perceberam que as pessoas que bebiam refrigerantes diariamente mostraram mais risco de câncer, cerca de 18% a mais, independentemente se serem obesas ou não.

“Observamos tipos de câncer normalmente relacionados à obesidade, mas em pessoas que consumiam refrigerantes diariamente, não importando o peso ou a circunferência abdominal delas”, explica Allison Hodge, do Cancer Council Victoria e da University de Melbourne. “Ficamos surpresos que o risco não esteja associado diretamente à obesidade.”

Corante em bebida é 66 vezes maior no Brasil que nos EUA.


Especializado em nutrição e segurança alimentar, o Center for Science in the Public Interest (CSPI), dos Estados Unidos, divulgou um estudo mostrando que o refrigerante Coca-Cola fabricado no Brasil tem a maior quantidade de uma substância potencialmente cancerígena entre todos os países avaliados. A bebida nacional tem 66 vezes mais quantidade do 4-metil imidazol (4-MI), subproduto presente no corante caramelo IV, do que o que é vendido na Califórnia. O estudo incluiu os refrigerantes comercializados no Canadá, Emirados Árabes, México, Reino Unido e nos Estados Unidos.

A substância foi incluída em uma lista de agentes cancerígenos pela Agência Internacional para Pesquisa em Câncer depois que estudo do Programa Nacional de Toxicologia dos Estados Unidos relacionou o 4-MEI com os cânceres de pulmão, fígado, tireoide e leucemia em testes com animais em laboratório. No Brasil, a concentração é de 267 microgramas de 4-MI por lata do produto,

Receba as notícias do Coletividade Evolutiva em primeira mão. Siga-nos nas redes sociais! Facebook - Twitter - Instagram - Receber por e-mail - Ajudar o Site



Fabio Allves

Fundador:Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)