Notícias Recentes

Pesticidas: Os governantes estão colapsando a biodiversidade

Pesticidas: Os governantes estão colapsando a biodiversidade

Você sabe que as plantas precisam ser fecundadas para se reproduzirem, o que ocorre através da polinização. As abelhas são extremamente importantes para a nossa biodiversidade - cerca de 87% de todas as plantas com flores são polinizadas por animais, e isso inclui 70% das culturas alimentares mais produzidas no planeta. Somente as abelhas são responsáveis ​​pela polinização de uma em cada três mordidas de comida que ingerimos. Sem polinizadores como abelhas, pássaros e morcegos, enfrentaríamos uma crise avassaladora na produção dos alimentos necessários para alimentar os habitantes da Terra.

Com a liberação do governo, e utilização indiscriminada de agrotóxicos, estes estão sendo os responsáveis pela mortandade de colônias de abelhas inteiras. Nos últimos três anos, foram liberados 1.587 agrotóxicos no país. De acordo com a Anvisa, 40% dessas substâncias estão classificadas como extremamente ou altamente tóxicas, e mesmo assim, elas permitem a liberação dos venenos.

Segundo a Repórter Brasil e a Agência Pública, o fipronil e neonicotinoides (inseticidas derivados de nicotina) foram responsáveis pela morte de 400 milhões de abelhas no Rio Grande do Sul, 45 milhões no Mato Grosso do Sul e 7 milhões em São Paulo entre o Natal de 2018 e fevereiro deste ano.

Mas a ganancia da grande indústria, e dos governantes do agro, não estão tratando as abelhas com o respeito e o cuidado que elas merecem. Em vez disso, tem mutilado os pequenos ajudantes da natureza com agrotóxicos e mais agrotóxicos. Pesquisas recentemente publicadas confirmam o que muitos ainda tentam negar há muito tempo: Os pesticidas são prejudiciais às abelhas, e não somente as abelhas mas outros animais, e o meio ambiente e até mesmo o solo está se tornando inférteis para cultivos.

Estudo confirma novamente - Sub-letal para uma morte lenta


Um novo estudo da Universidade de Guelph , localizado no Canadá, confirma que doses sub-letais de certos pesticidas causam danos às abelhas. Os cientistas dizem que os pesticidas neonicotinóides, interferem na capacidade das abelhas de se auto-cuidarem e aumentam o risco de sucumbir a uma infestação mortal de ácaros, uma designação comum dada aos animais pertencentes à subclasse Acari da classe Arachnida (os aracnídeos.


Publicado no Scientific Reports , os pesquisadores analisaram os efeitos da clotianidina, um neonicotinoides comumente usado, no comportamento de apicultura. O que eles descobriram foi que a exposição de baixo nível ao neonicotinoides fazia com que as abelhas parassem de se arrumar adequadamente.

Para as abelhas, más práticas de auto-limpeza podem ser fatais, pois as deixam suscetíveis a ácaros varroa - e esses ácaros podem transmitir vírus mortais.  Os ácaros Varroa também são os principais responsáveis ​​pelo colapso das colônias. Espera-se que a ligação dos dois ajude a direcionar políticas para corrigir o assassinato das abelhas.

A líder do estudo e estudante de doutorado Nuria Morfin Ramirez disse sobre a pesquisa: “Quando as colônias de abelhas começaram a entrar em colapso anos atrás, ficou claro que não havia apenas um fator envolvido; portanto, estávamos interessados ​​em saber se havia uma interação entre duas das principais estressores que afetam as abelhas: ácaros varroa e um inseticida neurotóxico, clotianidina. ”

Os neonicotinoides são projetados para atingir o sistema nervoso central de insetos. Eles são biologicamente ativos em baixas concentrações e sua estrutura se assemelha bastante à nicotina. Ao se ligar aos receptores da enzima nicotínica acetilcolina, o neonicotinoides excita os nervos dos insetos, a ponto de causar paralisia e morte. Pesquisadores também descobriram que a exposição ao neonicotinoides faz com que as abelhas se tornem "antissociais" e comecem a negligenciar seus filhotes - potencialmente prejudicando o crescimento da colônia.

Existe um corpo substancial de evidências que provam que os pesticidas neonictinoides são prejudiciais às abelhas, mas nossas agências governamentais corruptas continuam sentadas em suas enquanto encaminha nosso planeta ao colapso total.

Receba as notícias do Coletividade Evolutiva em primeira mão. Siga-nos nas redes sociais! Facebook - Twitter - Instagram - Receber por e-mail - Ajudar o Site



Fabio Allves

Fundador:Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)