Diabetes: Feijões regulam os níveis de açúcar no sangue, e outros benefícios

Diabetes: Feijões baixam os níveis de açúcar no sangue, e outros benefícios

O feijão é um superalimento para diabetes, o que significa que é uma excelente opção para pessoas com diabetes e oferece muitos benefícios nutricionais e à saúde. Essas leguminosas estão no topo da lista de superalimentos diabéticos recomendados pela American Diabetes Association (ADA). Seu teor de antioxidantes, fibras alimentares, minerais e vitaminas pode ajudar a prevenir o aparecimento de diabetes.

Segundo a Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), o Brasil é o maior produtor e consumidor mundial de feijão Phaseolus --cerca de 3,2 milhões de toneladas/ano. E cerca de 70% desse total é o feijão carioca. Por todas essas propriedades citadas, o feijão é considerado um alimento extremamente nutritivo, o que contribui para prevenir doenças e aumentar a qualidade de vida

O feijão também fornece quantidades saudáveis ​​de proteína. Eles custam muito menos do que outras fontes de nutrição, tornando-os atraentes para pessoas saudáveis ​​e pacientes diabéticos, especialmente aqueles com um orçamento apertado.

Como o feijão beneficia as pessoas com diabetes?


Quando se trata de seu efeito sobre os níveis de açúcar no sangue, os carboidratos complexos encontrados no feijão têm uma classificação baixa na escala do índice glicêmico (IG). O corpo leva mais tempo para digeri-los, então eles liberam açúcar no sangue a uma taxa mais lenta e constante, mantendo os níveis de glicose no sangue estáveis ​​por longos períodos.


Os benefícios oferecidos pelos carboidratos complexos são aprimorados ainda mais pelo alto teor de fibras na dieta com feijão. Fibra melhora a digestão e ajuda a boas bactérias intestinais florescer. Comer feijão e outros alimentos ricos em fibras pode ajudar a reduzir os efeitos de carboidratos simples nos níveis de glicose no sangue. A fibra retarda a digestão, e isso ajuda a manter os níveis de glicose no sangue estáveis .

Outro estudo publicado no Canadian Medical Association Journal divulgou que o consumo de leguminosas, como feijão, lentilhas, grão-de-bico e ervilhas, está associado a menores níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue. Os pesquisadores demonstraram que o consumo de 130g/dia de leguminosas (aproximadamente uma concha) reduziu significativamente os níveis de colesterol LDL no sangue. Isso ocorre principalmente por esses itens serem rico em fibras solúveis.

Outros benefícios nutricionais do feijão para a  saúde


O feijão também fornece muita proteína à base de plantas que o corpo precisa para crescer e reparar tecidos. A proteína é uma fonte de energia, mas, com os carboidratos complexos, leva mais tempo para ser digerida, mantendo as pessoas mais cheias. Isso faz as pessoas comerem menos e ajuda a evitar excessos e obesidade.

Uma xícara de feijão fornece tanta proteína quanto umas 50 a 60 gramas de carne. Mas, diferentemente dos alimentos de origem animal, o feijão não possui gorduras saturadas. Eles oferecem uma excelente maneira de aumentar a ingestão de proteínas sem adicionar muitas calorias .

O feijão também é superalimento nutritivo. Eles contêm muitas vitaminas e minerais, como cálcio, folato, ferro e magnésio . A combinação de alto teor de nutrientes e baixos compostos nocivos torna o feijão muito eficaz na prevenção de doenças.

5 benefícios do consumo de feijão para a saúde


Fonte de vitaminas do complexo B – O feijão evita o cansaço, fadiga, alterações no humor e distúrbios neurológicos causados pela falta de vitaminas do complexo B no organismo.

Combate a anemia – O consumo de feijão evita a anemia ferropênica, ou seja, a anemia por deficiência de ferro. Se combinado a alimentos que contenham vitamina C, como laranja, o organismo absorve ainda mais o mineral.

Fonte de potássio – Por ser rico em potássio, o feijão colabora para a saúde do coração, além de contribuir para o relaxamento muscular, evitando cãibras, antes ou depois de atividades físicas.

Previne o câncer -  Este é um dos mais importantes benefícios do consumo regular e de longo prazo do feijão.  Isso ocorre porque as leguminosas, como o feijão, são ricas em lectina, uma proteína que atua nas células dos tumores colorretais e inibe o seu desenvolvimento.

Previne a gordura no fígado - conhecida também como esteatose hepática, essa é uma doença que, nos estágios iniciais, não apresenta sintomas, mas pode evoluir e causar problemas no órgão. Ela é uma doença ligada a hábitos alimentares e fatores de risco, como obesidade, diabetes e hipertensão. Pesquisadores coreanos investigaram o efeito do consumo do feijão azuki, uma espécie originária da Ásia, na dieta de camundongos e concluíram que a leguminosa pode ser benéfica para prevenir ou combater o acúmulo de gordura no fígado.


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)