Vacina contra coronavírus sendo lançada no mercado sem protocolos de segurança

Compartilhar - ignore a censura, compartilhe esse link no Facebook |Copiar
Vacina contra coronavírus sendo lançada no mercado sem protocolos de segurança

Como temos relatado, tradicionalmente, são necessários 15 a 20 anos para desenvolver uma vacina e colocá-la no mercado, devidamente testada sua segurança a longo prazo, caso seja lançada em menos de 1 ano, não se sabe o que pode ocorrer de efeitos colaterais em diante. Normalmente, os órgãos reguladores exigem que os fabricantes de vacinas mostrem seu produto devidamente testado seguro em curto, médio e longo prazo em animais, e humanos, antes de usá-lo na população, e geralmente ela é testada em animais de laboratório antes de realizar testes, ou melhor, antes de fazer seres humanos de cobaia. Já relatamos aqui com prova científica, relatos de pesquisadores e médicos, e fatos que a vitamina C intravenosa combate o covid-19/Sars-CoV-2, no entanto, as autoridades de saúde continuam ignorando essa cura simples e eficaz.

Mas incrivelmente uma força arbitraria está querendo muito uma vacina para a população mundial. Devido a essa corrida para ter uma vacina contra o coronavírus, fabricantes de vacinas estão pulando testes ou protocolos de segurança de vacinas, e com isso está sendo lançada no mercado pulando os procedimentos usuais de testes em animais, e fazendo seres humanos diretamente de cobaias. Ridiculamente, mal estamos vendo uma solução injetável segura contra o covid-19, já estamos vendo coisas ridículas como desenvolver uma versão bivalente, que protegeria do vírus da gripe e do Covid-19.

Não é assim que o teste de vacina normalmente acontece. Os reguladores exigem que um fabricante mostre que um produto é devidamente testado em animais e seguro antes de testar nas pessoas e, embora não esteja consagrado na lei, os pesquisadores quase sempre verificam se uma nova mistura é eficaz em animais de laboratório antes de colocar voluntários humanos em risco potencial. De fato o Tal Zaks, diretor médico da Moderna, inc, uma empresa americana de biotecnologia com sede em Cambridge, Massachusetts já estão produzindo vacinas em tempo absurdo;

"Não acho que realizar testes em um modelo animal esteja no caminho certo para chegar a um ensaio clínico", disse Tal Zaks, diretor médico da Moderna, empresa americana de biotecnologia com sede em Cambridge, Massachusetts, que produziu 19 candidato a vacina em velocidade recorde. Ele disse ao STAT que os cientistas do National Institutes of Health estão "trabalhando em pesquisas não clínicas em paralelo". Enquanto isso, o ensaio clínico começou a recrutar participantes saudáveis ​​na primeira semana de março.


Essa “solução” para o coronavírus pode ser muito pior que o vírus


Alguns especialistas que prezam a ética temem que a pressão para criar novas vacinas possa resultar na suspensão de regras, direitos e padrões normais de conduta ética. Outra preocupação - a tecnologia que a Moderna está usando para criar a nova vacina tão rapidamente nunca produziu uma imunização no passado que chegou ao mercado.



As vacinas tradicionais costumam usar um patógeno(vírus) ou proteínas enfraquecidas da superfície de um patógeno para ajudar o corpo a aprender a combater a infecção. A tecnologia moderna da empresa Moderna envolve a criação de uma mistura feita em laboratório, projetada para fazer o corpo produzir seus próprios bits semelhantes a vírus, para que ele comece a se treinar para combater o vírus real. É uma ideia nova, mas ainda não foi comprovada por essa empresa no passado.

Pesquisas anteriores sobre vacinas contra SARS-CoV contam também uma história de advertência. Embora as vacinas anteriores contra SARS-CoV tenham induzido anticorpos e proteção contra a infecção pelo vírus, os perigos descobertos em testes em animais levaram à conclusão de que deve haver cautela ao proceder o uso da vacina SARS-CoV em humanos.



Devemos usar seres humanos como cobaias?


A corrida para criar uma vacina para covid-19 está levando a quebra de protocolos de éticas, por isso está sendo criada em rapidez absurda, que provavelmente será obrigatória, e possivelmente virá com efeitos colaterais piores que a própria doença-covid-19. Obviamente, conhecemos os perigos da vacina há algum tempo e, no passado, os procedimentos de teste e aprovação de vacinas foram questionados. A verdade é que os humanos estão sendo cobaias nas mãos dos fabricantes de vacinas. Sabe-se que as vacinas incluem substâncias nocivas, como mercúrio e alumínio - ambas neurotoxinas conhecidas. Os efeitos colaterais das vacinas incluem problemas neurológicos e autismo, para não mencionar a ligação entre imunizações e distúrbios autoimunes de curta a longo prazo.

À medida que novas vacinas contra o coronavírus são lançadas no mercado, é essencial lembrar que a maioria das vacinas candidatas realmente falha. E alguns métodos de teste estão sendo ignorados, pois, a pandemia aumenta a urgência de uma cura rápida propagada por uma solução injetável. Vitamina C intravenosa, logicamente sempre ignorada.,. Sem dúvida, é alvo de questionamento antes de ter a nova “solução” administrada a você assim que estiver disponível.
Continue lendo após a publicidade
Continue lendo após a publicidade
Estar havendo uma extrema censura por parte dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos que todos que desejam receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se inscrever acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar sua inscrição.
Siga nas redes | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram

Compartilhar

Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram