Saiba como dizer não se a vacinação COVID-19 for obrigatória - Advogado da liberdade explica

Compartilhar
Saiba como dizer não se a vacinação COVID-19 for obrigatória - Advogado da liberdade explica

Para aqueles de nós que acreditam que as vacinas são inseguras e não testadas adequadamente, principalmente, essa nova vacina para covid-19, que está sendo criada na forma mais rápida que qualquer cientista de verdade poderia já mais aceitar. No meu artigo anterior, eu mostrei como uma vacina, ou melhor, como uma solução injetável para ser criada devidamente bem estudada e testada a longo prazo, demora no mínimo 10 a 15 anos para ser devidamente segura ao ser humano, no entanto, a vacina para covid-19 está sendo criada em rapidez absurda, que provavelmente será obrigatória, e provavelmente virá com efeitos colaterais piores que a própria doença-covid-19. As notícias da grande mídia e de discursos de homens eugenistas como Bill Gates/OMS, já a pontam para planos absurdos que estão em andamento para exigir a vacinação para COVID-19, e são preocupantes. Recomendado: Vacina contra coronavírus sendo lançada no mercado sem protocolos de segurança

Bill Gates, um homem que todos sabem que tem a maior participação financeira em tudo isso, e já discursou, dizendo claramente, que seria uma maneira eficiente de reduzir a população mundial através de vacinas, e recentemente ele disse que não voltaremos ao normal até que uma vacina chegue ao mundo inteiro, claramente não estão medindo esforços para a aplicação de uma vacina na população mundial, que provavelmente será forçada, ou obrigatória. Muitos líderes mundiais estão prontos para seguir a agenda globalista e seguir o manual de Bill Gates, sobre essa frase "A normalidade como era antes não voltará totalmente até que tenhamos uma vacina para isso".


Recomendado:


Enquanto a grande mídia e homens eugenistas como Bill Gates/OMS, implanta na sociedade a espereça em vacinas inseguras, assim também obscurecendo os tratamentos contra covid-19 com vitaminas, curas naturais, no qual eles claramente renegam como solução para doenças, logicamente por não dar dinheiro, e obviamente, não faz parte do plano globalista deles. Por exemplo, Medicine in Drug Discovery, da Elsevier, uma importante editora científica, publicou recentemente um artigo sobre Vitamina C Intravenosa em doses altas e precoces para tratamento e prevenção do Covid-19 . O artigo foi escrito pelo Dr. Richard Cheng, MD, PhD, especialista antienvelhecimento certificado pelo conselho dos EUA, de Shanghai, China. O Dr. Cheng serviu no Exército dos Estados Unidos como oficial comissionado (Major) e médico do Exército. No artigo , ele aponta como a "Vitamina C intravenosa em altas doses também foi usada com sucesso no tratamento de 50 pacientes com COVID-19 moderado e grave na China".

Recomendados:

De acordo com um artigo recente do New York Post , que também falou sobre o assunto, " pacientes com coronavírus gravemente doentes no maior sistema hospitalar do estado de Nova York recebem doses maciças de vitamina C."

O Dr. Anthony Cardillo, especialista em ER e CEO da Mend Urgent Care, prescreve uma combinação de zinco e hidroxicloroquina em pacientes com sintomas graves associados ao COVID-19. Em entrevista à KABC-TV, Cardillo afirmou:

“Todo paciente que eu prescrevi estava muito, muito doente e dentro de 8 a 12 horas, eles estavam basicamente livres de sintomas, [...] Então, clinicamente estou vendo uma resolução.”
Vladimir Zelenko, médico de família certificado em Nova York, disse em uma entrevista em vídeo que um coquetel de hidroxicloroquina, sulfato de zinco e azitromicina está mostrando resultados fenomenais com 900 pacientes tratados com coronavírus. ( fonte )

Em Nova Jersey, os médicos pediram mais autonomia com o tratamento com hidroxicloroquina para COVID-19 e, na França, um grande estudo indica que a combinação de hidroxicloroquina e azitromicina é eficaz no tratamento de COVID-19. ( fonte )

Em 22 de março, o New York Times informou que existem pelo menos 69 medicamentos ou compostos existentes que podem ser eficazes no tratamento do coronavírus.


Desafiando os planos de vacinação obrigatória


Voltando ao contexto da vacinação obrigatória, o  Jerry Day, cujo site FreedomTaker serve como uma base de recursos para aqueles que gostariam de entender melhor sua soberania como indivíduos e aprender sobre a defesa prática de suas liberdade inata em nossa sociedade atual. Jerry Day  ajuda aqui a trazer o assunto de volta à situação do mundo real: a pessoa real que administra fisicamente a vacina é corretamente vista como aquela que precisa assumir a responsabilidade por quaisquer consequências de suas ações, em vez de simplesmente ser uma agente marionete de uma indústria médica sem rosto.

No vídeo abaixo, Jerry Day faz uma forte acusação contra a agenda de vacinas de Bill Gates / OMS e seus riscos inerentes a cada um de nós pessoalmente, e explica o que precisamos fazer se algum dia forem coagidos pelo governo e pelo estabelecimento médico a tomar uma vacina:

A primeira coisa que devemos fazer é declarar claramente nossa posição e registrar as pessoas que administram vacinas. Certamente não estamos protegidos se ainda não declaramos nossa posição. Você verá links para dois documentos de download gratuito em FreedomTaker.com(Baixar em portugês Aqui). O primeiro documento é um requisito que todos os prestadores de serviços médicos e vacinas assinam para você , para reconhecer os riscos das vacinas, que eles estão causando esse risco ao oferecer vacinas e que eles aceitam total responsabilidade pessoal para pagar por todos os danos que causam pela administração uma vacina.
É claro que, se as vacinas fossem seguras e eficazes, elas não hesitariam em assinar um contrato de responsabilidade ... [mas] elas sabem que estão causando danos; portanto, muito provavelmente, se recusarão a assinar esse documento e se recusarão a ser responsáveis ​​pelo dano. eles causam. Essa recusa em assinar é evidência de que eles sabem que as vacinas têm risco e, portanto, você tem total direito de recusar a vacina, independentemente de quaisquer mandatos legais. Esse tipo de documento é chamado de 'Aceitação condicional'. Você concorda em tomar uma vacina se eles concordarem em pagar por todos os danos sofridos. Eles se recusarão a assinar. E isso lhe dá o direito de recusar a vacina, porque eles não cumpriram seus requisitos razoáveis ​​de segurança.

VEJA MEU ARTIGO MAIS RECENTE SOBRE O ASSUNTO AQUI: Evite a vacinação obrigatória com documentos de responsabilização por danos 

Compartilhar
Ajude-nos abrindo uma publicidade - Cique aqui
Ajude-nos abrindo uma publicidade - Cique aqui
Continue lendo após publicidade
Estar havendo uma extrema censura por parte dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos que todos que desejam receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se inscrever acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar sua inscrição.
Siga nas redes | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram

Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram