Sociedade

"O objetivo das elites satânicas é causar danos às crianças" e nos fazer acreditar que a batalha está perdida - Entrevista com a Jornalista Lara Logan

Coletividade Evolutiva
Nos Apoie: Doação
"O objetivo das elites satânicas é causar danos às crianças" - Jornalista Lara Logan

A ex-repórter da CBS News, Lara Logan, denuncia que as elites querem nos fazer acreditar que a batalha está perdida. Estão tentando prejudicar as crianças, visto que elas são um reflexo de Deus, porque eles são satanistas. Precisam que nos rendamos, que renunciemos à esperança, mas não vão conseguir.

Conforme também alertamos sobre essa agenda satânica em busca de sacrifícios de bebês: intitulado: Sacrifícios de bebês da era moderna: As injeções de COVID estão matando pessoas... as injeções causam o próprio COVID - Neste artigo a  Dr. Naomi Wolf que já foi conselheira política de Bill Clinton, e depois de Al Gore, também denuncia a agenda demoníaca em andamento contra toda a raça humana. De acordo com a  Dra. Naomi Wolf, um genocídio, uma agenda de sacrifícios de bebês da era moderna por meio de vacinas COVID fantasiadas de eficazes e seguras, está em andamento.

Cuide da sua família, do seu filho na barriga ou mesmo já nascido, essas elites satânicas já estão planejando vacinar criancinhas de 6 meses, isso é sacrifício religioso vacinal (demoníaco). Assim como os sacrifícios, eram feitos em nome dos deuses e da religião daquelas civilizações antigas. 

Eles buscavam muitas vezes terem seus pedidos atendidos pelos deuses, oferecendo a carne e/ou sangue humano. Hoje está acontecendo o mesmo em nome da saúde, sacríficos humanos e voluntários da era moderna. Relacionado: Anvisa libera vacinação de crianças de 3 a 5 anos: elas estão correndo um grande risco sem precedentes

Relatos de casos alarmantes de jovens sofrendo danos cerebrais, inflamação do coração após injeção de mRNA da Pfizer estão explodindo pelo mundo.


No volume mais recente do Journal of Neuroimunology , Md Asaduzzaman e co-autores descrevem um caso alarmante de uma menina de quinze anos que sofreu “encefalopatia, miocardite e trombocitopenia desenvolvidos simultaneamente após a segunda dose da vacina mRNA Pfizer-BioNTech .”

O relato do caso afirma que a jovem se apresentou aos profissionais médicos com febre, diarreia, alteração de consciência e convulsões um dia após ser espetada pela segunda vez com o mRNA COVID. 

Exames de sangue e exames adicionais confirmaram a presença de trombocitopenia (baixos níveis de plaquetas, que são compostos no sangue necessários para a formação de coágulos) e miocardite (inflamação do músculo cardíaco), ambas as quais podem ser fatais.

A menina foi internada na UTI para tratamento. Ela recebeu um medicamento corticosteróide conhecido como metilprednisolona (nome comercial comum Solu-Medrol), que os autores consideraram que “a patogênese imunológica subjacente [foi] responsável pelas características clínicas”.

Os autores levantam a hipótese de que a proteína spike criada pelo corpo da menina em resposta à injeção “desencadeia a mesma cascata inflamatória da infecção por COVID-19 e leva a complicações neurológicas”.

Observe que é exatamente isso que os “teóricos da conspiração” vêm dizendo o tempo todo (e foram silenciados ou desplataformados): que as proteínas spike da vacina podem ser tão perigosas e prejudiciais quanto as proteínas spike do vírus.

Assistir, vídeo legendado, tire um pouco do seu tempo para você ser iluminado com essa incrível entrevista:

Publicidade
Publicidade

Continua após publicidade

Siga Coletividade Evolutiva nas redes sociais!
Publicidade
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor
descobrindo Mundo Sociedade


RECENTES