Adquira agora o e-book CULTIVANDO HORTA ORGÂNICA e  apenda tudo sobre o cultivo de hortas, do básico ao avançado,  desde o plantio até a colheita.
Sociedade e governo

É UMA GUERRA CONTRA A VIDA: Protestos mundiais explodem contra vacinas mortais que ESTÃO MATANDO pessoas em um ritmo alarmante

Sociedade e governo: É UMA GUERRA CONTRA A VIDA: Protestos mundiais explodem contra vacinas mortais que ESTÃO MATANDO pessoas em um ritmo alarmante... "Meu corpo, minha escolha", "Estamos defendendo nossos filhos!" e “Resistência!” esse é o grito de guerra dos lutadores pela liberdade nos protestos

Fabio Allves
Compartilhe:
É UMA GUERRA CONTRA A VIDA: Protestos mundiais explodem contra vacinas mortais que ESTÃO MATANDO pessoas em um ritmo alarmante

Protestos estão surgindo em todo o mundo. Não é mais uma conspiração, é um fato. Isso não se trata mais de saúde, se trata de guerra contra a humanidade, contra a vida.

Tornou-se cada vez mais claro: os governos de todo o mundo enlouqueceram e estão comprometidos com a agenda da elite globalista de remover as liberdades e reduzir drasticamente a população global por meio de vacinas obrigatórias que equivalem a sofrimento, dependência e mortes obrigatórias.

Enquanto os brasileiros ainda dormem, são distraídas com festividades e permitem o avanço da ditadura sanitária, as cidades no Canadá, Europa e Austrália estão em constante estado de protesto agora, porque sabem que estão tentando massacrá-los por meio de vacinas e passaporte sanitário e muito mais. As pessoas ao redor do mundo, estão lutando para reivindicar seus direitos, sua soberania, sua saúde e sua vida.

À medida que governos e corporações exigem conformidade infinita com as vacinas, mais pessoas estão acordando e percebendo que isso é uma guerra contra a vida, portanto, estão retirando seu consentimento. Mas a luta contra os passaportes e mandatos de vacinas não é apenas uma luta pela liberdade e pela vida. É uma questão de vida ou morte. Vacinas mortais estão matando pessoas em um ritmo alarmante, e o mundo está começando a notar.

Centenas de milhares protestam pela liberdade para pôr fim a esta sentença de morte obrigatória


Toque de recolher, bloqueios, pedidos de trabalho em casa, passaportes digitais, mandatos de vacinas e várias restrições estão sendo impostas simultaneamente em vários países, uns mais rápidos que outros. As pessoas estão se levantando, no Japão à Austrália, da Alemanha à Áustria e dezenas de países no meio. Na Áustria, um bloqueio total está programado para os próximos dez dias, com políticas de vacinas obrigatórias vindo sobre a população.

Na Holanda, os protestos se tornaram violentos depois que o governo decidiu restringir os “não vacinados” e criminalizá-los diante da sociedade. Na cidade portuária de Rotterdam, a polícia se recusa a defender os direitos do povo e continua a se chocar tolamente com os lutadores pela liberdade que não têm mais nada a perder. Na sexta-feira, 19 de novembro, os protestos se transformaram em tumultos na cidade de Hauge , a terceira maior cidade da Holanda. Incêndios espalharam-se pela cidade, enquanto a polícia se movia para fazer dezenas de prisões.

Na Austrália, as pessoas estão crescendo em maior número. No fim de semana, dezenas de milhares se reuniram na praça Heldenplatz em Viena para gritar: "Meu corpo, minha escolha", "Estamos defendendo nossos filhos!" e “Resistência!” Havia cerca de 350.000 pessoas reunidas em Melbourne, 150.000 em Brisbane, 150.000 em Sydney, e mais 40.000 em Perth e 30.000 em Adelaide. Esses protestos foram pacíficos e fortes, enviando uma mensagem clara às elites governantes e aos inimigos da humanidade.

A elite dominante e os inimigos da humanidade tentaram roubar, matar e destruir a vida das pessoas usando divisão, segregação, discriminação e ameaças de violência. Os inimigos da humanidade tentaram tirar as carreiras, meios de subsistência e o futuro das pessoas, enquanto ameaçavam matá-las de fome até que cumprissem os disparos mortais obrigatórios. O povo está se levantando para defender suas vidas! Entenda que isso é uma guerra de governos contra seus próprios cidadães. Os governos estão obedecendo elites psicopatas da agenda da nova ordem mundial.

Na capital do noroeste da Croácia, Zagreb, mais de cem mil pessoas saíram às ruas, exigindo o fim dos chamados “passaportes de saúde” do governo e uma série de outras restrições insidiosas. As pessoas gritavam: “Não estamos dando a vocês nossos filhos!”

O povo de Roma se reuniu aos milhares na capital. Roma está forçando todos os cidadãos a portar um “Passe Verde”, obrigando todos os cidadãos a obter permissão do governo para acessar restaurantes, transporte público, cinemas, teatros, instalações esportivas, academias e locais de trabalho. O “Passe Verde” inclui a submissão permanente aos mandatos de vacinas e testes de PCR, transformando as pessoas em escravos subjugados, que são treinados para o sofrimento certo e a morte.

Os EUA lutam usando os direitos do estado, a anulação e a ameaça implícita da Segunda Emenda


Os Estados Unidos estão em uma posição única para lutar contra essa tirania médica global. O país está unido em sua defesa comum, mas o poder do povo está localizado e distribuído por cinquenta estados. Os governos obtêm seu poder do consentimento dos governados. Como os cidadãos dos Estados Unidos estão fortemente armados, os governos hesitam mais em exercer o poder absoluto. Nos Estados Unidos, os governos são controlados por essa força de responsabilidade.

Além disso, os direitos das pessoas não são numerados, de acordo com a Constituição dos Estados Unidos. O povo de cada estado é responsável por defender quaisquer direitos não enumerados na Declaração de Direitos. Por causa disso, diferentes estados estão adotando abordagens diferentes quando se trata de liberdade versus tirania médica. Alguns estados defendem os direitos das pessoas, não importa se a ameaça da tirania médica vem do governo, dos gigantes da tecnologia ou de outras empresas privadas. 

Outros estados estão anulando qualquer tentativa do governo federal de reivindicar a propriedade de indivíduos. Ainda outros estados estão impondo vários níveis de lei marcial médica e encorajando a segregação contra os "não vacinados". Protestos surgiram em Los Angeles, Nova York e San Francisco, onde a tirania médica tomou conta.

 Na Flórida, a legislatura continua a eliminar os mandatos da vacina e restaurar os direitos dos pais , forçando as empresas, escolas e sistemas hospitalares a respeitar os direitos das pessoas mais uma vez. No próximo ano, os estados e a população terão que se posicionar contra o próprio programa de vacinação, que se mostra uma forma debilitante e eficaz de genocídio contra a humanidade.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Veja mais sobre: , , , , , , , , ,
Compartilhe:
RELATAR ERROS:

: Ao reproduzir este artigo: Uso não comercial OK, cite | coletividade-evolutiva.com.br | com um link clicável. Siga Coletividade Evolutiva nas | REDES SOCIAIS | Apoie o nosso trabalho com uma | DOAÇÃO |
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas, questionando as raízes que constitui aparentemente nossa realidade, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tenho como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.

MAIS RECENTES