Querem "brincar de Deus": Híbridos humano-animal vão ser desenvolvidos no Japão

Querem "brincar de Deus": Híbridos humano-animal vão ser desenvolvidos no Japão

As vacinas de supostamente imunizar as massas, são carregadas com substâncias altamente venenosas, porém são defendidas, pelas indústrias e “órgãos reguladores”, que são substâncias controladas e não causam dano ao ser humano, o que não é verdade, seja veneno pouco ou muito, em algum momento o efeito aparece. Outras substâncias encontradas nas vacinas, são vírus geneticamente “modificados”, células de abortos humanos, células de rim de macaco verde da áfrica, Rotavírus, e DNA de porco. Então me pergunto se o DNA daqueles que estão com suas carteirinhas de vacinação em dia, já não estão modificados também, afinal, parece que a ciência já está bem além do que nos é dito, pois modificar DNA, criar seres humanos geneticamente modificados já é possível. 

Agora imagine você! “grandes negócios” envolvendo o potencial de marketing e venda de formas de vida humana e animal geneticamente modificadas. Imagine as potenciais aplicações estratégicas e militares modificados, como nó filme, que agora aparentemente não parece ser tão ficção científica assim, "soldado do futuro", para não mencionar o surgimento de uma economia de serviços de saúde corporativa para os super-ricos, onde “bebês perfeitos” podem ser comprados por um milhão de dólares 

Agora acredito eu, sobre o pretexto de querer "ajudar a humanidade" criando órgãos para os humanos, através de células-tronco em animais, com o objetivo declarado de, eventualmente, ser capaz de crescer órgãos vitais em funcionamento apto para a implantação cirúrgica em pacientes transplantados, mas acredito eu que tem muito mais por trás disso tudo do que simplesmente órgãos humanos. 

Humanos-híbridos vão ser desenvolvidos no Japão 

O governo japonês concedeu sua aprovação para a Universidade de Tóquio para prosseguir com um controverso projeto de pesquisa com células-tronco que visa desenvolver criaturas híbridas “Frankenstein” de humanos e animais, que cientistas loucos planejam fabricar em laboratórios. do embrião à "vida".

Liderado pelo renomado geneticista Dr. Hiromitsu Nakauchi, o trabalho envolverá o crescimento de células humanas em embriões de ratos e camundongos, que serão levados a termo em animais substitutos. 

Críticos dizem que aqueles que estão envolvidos com ele estão tentando "brincar de Deus", ou pelo menos tentando, reconstruindo formas de vida animal da mesma maneira que os cientistas genéticos estão reinventando plantas através da engenharia genética. Não há nada de bom que possa vir disso, muitos deles afirmam, especialmente quando se trata do potencial real de deriva genética incontrolável. 

Se as células humanas implantadas se desviarem além dos órgãos-alvo para outras áreas dos corpos de animais de teste, adverte Colin Drury escrevendo para o The Independent , o resultado final poderia ser a criação de monstros semi-animais e semi-humanos na população. É por isso que essa experimentação há muito tempo era proibida - até agora. 

No Japão, antes do governo dar a esses cientistas a luz verde, o crescimento de células humanas em hospedeiros de animais foi proibido além de 14 dias. Mas tudo isso mudou, pois os cientistas agora estão livres para levar essas formas de vida mutantes a termo - tudo em nome do “progresso”, é claro como sempre. 

"Não esperamos criar órgãos humanos imediatamente, mas isso nos permite avançar em nossa pesquisa com base no saber como que conquistamos até o momento", disse Nakauchi ao jornal japonês Asahi Shimbun . 

No prazo imediato, o Dr. Nakauchi e sua equipe não estão planejando levar seus embriões híbridos a termo. Em vez disso, eles planejam adotar uma abordagem lenta, começando com um período de crescimento de 14,5 dias e passando para um período de 15,5 dias depois disso, seguido por períodos de crescimento ainda maiores, conforme necessário. 

"É bom proceder com cautela", diz Tetsuya Ishii, pesquisador de política científica da Universidade de Hokkaido, em Sapporo, citado pelo The Independent . “Isso possibilitará um diálogo com o público, que está se sentindo ansioso e preocupado”.


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)