Bebês Geneticamente Modificados: A Edição Genética da Vida Humana é “Grande Negócio”

Já modificaram geneticamente, nossa comida, nossa água, nosso sistema imunológico através das vacinas, nosso ar com os aerosóis estratosférico, nossa forma de pensar, e agora até mesmo o DNA humano, estão querendo ser melhor que o criador de toda a vida do planeta! Esses são demoníacos!

He Jiankui, professor de biologia chinesa da Universidade Southern de Ciência e Tecnologia (SUST) em Shenzhen (província de Guangdong) anunciaram que ele e sua equipe criaram os primeiros bebês geneticamente modificados do mundo: bebês gêmeos Lula e Nana.

Agora imagine você! “grandes negócios” envolvendo o potencial de marketing e venda de formas de vida humana e animal geneticamente modificadas. Imagine as potenciais aplicações estratégicas e militares modificados, como nó filme, que agora aparentemente não parece ser tão ficção científica assim, "soldado do futuro", para não mencionar o surgimento de uma economia de serviços de saúde corporativa para os super-ricos, onde “bebês perfeitos” podem ser comprados por um milhão de dólares. Recomendado: Crianças Geneticamente Modificadas

Após a investigação do governo chinês, não há evidências concretas de que esse projeto de edição genética corporativa tenha sido descontinuado. Muito pelo contrário.

Vale a pena notar que os direitos de propriedade intelectual relativos à tecnologia de edição do gene CRISPR -Cas9 usada pela equipe do Dr. He (ou seja, editar o DNA da vida humana e animal) não estão registrados na China. A patente pertence a uma entidade norte-americana, como sempre EUA: o Instituto Broad , localizado em Cambridge, Massachusetts, com ligações a Harvard e MIT.

O Instituto Broad está firmemente comprometido com a busca da edição genética de células vivas humanas:

A capacidade de editar com precisão o genoma de uma célula viva possui um enorme potencial para acelerar a pesquisa em ciências da vida, melhorar a biotecnologia e até tratar doenças humanas.

Enquanto o Broad Institute é dono da tecnologia intelectual, o CRISPR-Cas9 foi inventado por um cientista chinês-americano Dr. Feng Zhang, baseado no Instituto Broad e no MIT.

Meng Prof. Feng Zhang, que está respondendo ao anúncio polêmico do Dr. He, pede por “uma moratória na implantação de embriões [humanos] editados… até que tenhamos um conjunto pensativo de requisitos de segurança em primeiro lugar”.

Esta declaração representa os interesses do Broad Institute. De acordo com o colega de Feng Zhang, Professor David Liu (também em nome do Broad Institute):

“[Dr. He] relatou o uso da nuclease CRISPR para editar o CCR5 em embriões humanos, resultando em nascidos vivos, [constitui] uma grave violação da ética… Acima de tudo, bebês humanos editados foram gerados sem o envolvimento total de especialistas independentes em ética e ética. instituições reguladoras e órgãos governamentais relevantes é chocante. ”

Estas declarações são equivalentes a "sofrimento". Na falta de regulamentação governamental eficaz (por exemplo, pela administração Trump), as considerações éticas acabarão por ser descartadas ou ignoradas. Porem já sabemos que para a elite globalista não existem regras, pois eles estão sobre todas as leis e governos visíveis, o que é altamente perigoso.

"Moratória" em vez de "abolição" de uma tecnologia potencialmente perigosa é o ponto principal: "Temos uma moratória legal sobre isso aqui", disse o comissário da FDA Scott Gottlieb ... As possíveis aplicações também são relativamente perigosas se chegarem às mãos de pessoas que não têm bom senso ou têm má intenção. ” (Bloomberg SFGate , 27 de novembro de 2018)

Uma moratória em nome daqueles que possuem a patente CRISPR não impede o desenvolvimento e marketing para o lucro da edição genética de embriões humanos. O dinheiro é a força motriz. A moratória acabará por ser levantada. Potencialmente, o que está em jogo é uma empresa multibilionária.

Com toda a probabilidade, haverá uma batalha pelos direitos de propriedade intelectual relativos à tecnologia CRISPR-Cas9, envolvendo interesses corporativos tanto dos EUA quanto da China.

Enquanto o Broad Institute recebeu a propriedade da patente CRISPR-Cas9 pelo Tribunal de Apelações dos EUA para o Circuito Federal, menos de 3 meses antes do anúncio do Dr. He em Hong Kong, a propriedade da CRISP é ativamente contestada. A Universidade da Califórnia em Berkeley também está envolvida na luta pela propriedade de patentes contra o Broad Institute, sediado em Cambridge. ( Wired, 11 de setembro de 2018).



Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais


Ao contrário da mídia convencional , o Coletividade Evolutiva é independente, e temos como objetivo mostrar a verdade e tornar as histórias publicas. Por favor apoie o Coletividade Evolutiva, com uma doação para ajudar na evolução do site, e manter nosso trabalho vivo!


Notícias Relacionadas Recomendadas