Notícias Recentes

Emburrecimento da humanidade é confirmada por cientistas

Emburrecimento da humanidade é confirmada pelos cientistas

Em um editorial publicado pelo o NBCNews, revela que as pessoas estão se tornando uma geração emburrecida. Segundo o autor Evan Horowitz considera essa tendência um declínio generalizado do QI, indicando que os níveis de inteligência estão caindo. Ele supõe que as razões para esse declínio permanecem em grande parte desconhecidas, apesar de na verdade a razão para isso se encontra mais que clara por todo a parte. 

Tome fluoretação artificial da água, por exemplo. Conforme relatos , pesquisas científicas da Universidade de Harvard descobriram que produtos químicos com flúor na água potável reduzem os níveis de QI em crianças. 

Em 2015, também uma extensa compilação de estudos científicos e dados mostraram que vacinas como o alumínio, o mercúrio (Thimerosal) e outros adjuvantes químicos estão basicamente destruindo cérebros de crianças. 

E não nos esqueçamos da crescente ladainha de medicamentos que está constantemente chegando ao mercado, já que muitas dessas misturas químicas contêm substâncias que são conhecidas por prejudicar o desenvolvimento infantil. 

A exposição a pesticidas pode diminuir o QI de nossos filhos


De acordo com estudos publicados recentemente, essas toxinas deixaram um legado duradouro - e alarmante . Pesquisadores dizem que a exposição pré-natal a pesticidas organofosforados pode prejudicar o recurso mais precioso de todos.

Os cientistas descobriram que a exposição pré-natal a pesticidas organofosforados altera fisicamente o desenvolvimento de áreas do cérebro que controlam a linguagem, memória de curto prazo, comportamento e emoção.

Ao prejudicar o desenvolvimento do córtex pré-frontal, a exposição a organofosforados pode levar ao TDAH e problemas de aprendizado e comportamento da velhice, incluindo comportamentos criminosos.

Os três estudos independentes, conduzidos na Califórnia e em Nova York, enfocaram crianças de origens drasticamente diferentes. Mas todos tiveram resultados notavelmente semelhantes - e perturbadores. Todos os três mostraram que a exposição pré-natal a pesticidas organofosforados, seja usada em plantações nos campos ou para controlar baratas em residencias, pode causar efeitos a longo prazo na saúde cerebral das crianças - uma descoberta “bombástica”.

A coautora do estudo, Virginia Rauh, diretora adjunta do Centro de Saúde Infantil da Universidade de Columbia, observou que os estudos forneceram “evidências consistentes dos efeitos dos pesticidas nas habilidades cognitivas e na memória de curto prazo.” A queda nas pontuações de QI, disse Rauh. , não é "trivial" - e pode ser suficiente para causar problemas nas habilidades de leitura e matemática.


Receba as últimas notícias do Coletividade Evolutiva em primeira mão. Siga-nos nas redes sociais! Facebook - Twitter - Instagram - Receber por e-mail - Ajudar o Site




Publicidade