Estudo revela que as mulheres tem mais atividade cerebral-genital do que os homens ao ficarem excitadas


As mulheres têm muito mais atividades cerebrais  quando ficam excitadas do que os homens, sugere uma nova pesquisa.

Especialistas foram capazes de detectar níveis mais altos de atividade em várias regiões do cérebro das mulheres, quando comparadas com a dos homens 

Cientistas por trás do estudo acreditam que o achado mostra que diferentes processos neurológicos estão envolvidos na excitação masculina e feminina. 

Especialistas da Universidade McGill em Montreal usaram exames de ressonância magnética funcional (IRMF) para capturar imagens da atividade cerebral de 40 voluntários do sexo masculino e feminino, enquanto eles receberam vídeos pornográficos e clipes. 

Durante cada vídeo, os voluntários foram instruídos a usar uma caixa de resposta de fibra de quatro botões indicando qualquer aumento ou diminuição na excitação sexual. 

Os clipes da Modern Family foram colocados como uma comparação, para diferenciar a excitação erótica do humorístico.

As câmeras de imagem térmica foram colocadas perto de seus órgãos genitais para que os experimentadores pudessem observar sinais visíveis de aumento da estimulação sexual.

Eles descobriram que a excitação genital nas mulheres estavam mais fortemente ligada às mudanças na atividade cerebral, em várias regiões, do que dos homens.

Escrevendo em um artigo detalhando suas descobertas, seus autores disseram: "O achado foi inesperado porque a maioria das pesquisas anteriores sugeriu que as correlações entre a resposta genital e a excitação subjetiva são mais fortes para os homens.  


"Não houve regiões cerebrais em homens com correlações cérebro-genitais mais fortes do que em mulheres.

"Talvez a classificação das mulheres sobre suas respostas de excitação sexual possa ser mais influenciada pelas características visuais dos estímulos eróticos do que suas respostas fisiológicas periféricas.

"As características visuais específicas dos estímulos eróticos poderiam desempenhar um papel mais forte nas respostas de excitação sexual feminina em comparação com as respostas masculinas.

"Esta é uma descoberta particularmente interessante dado as diferenças de sexo documentadas no processamento neural de estímulos sexuais visuais, que geralmente favorecem os homens e que são tipicamente explicados pela importância particular de pistas visuais no comportamento sexual masculino".

O estudo envolveu 20 homens, de 18 a 31 anos, e 20 mulheres, entre 19 e 30 anos.

Os participantes tiveram que se identificar como heterossexuais, e poderem ficar excitados ao ver pornografia heterossexual e terem feito sexo pelo menos uma vez. 

As descobertas completas foram publicadas no The Journal of Sexual Medicine .

Author Image

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais