Vacinação

Agências reguladoras prestes a dar luz verde ao assassinato em massa de crianças menores de cinco anos com nova autorização de “vacina” covid

Vacinação: Segundo relatos, a corrupta agência federal americana Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA sigla inglês) (equivalente à decaída An...

Fabio Allves
Compartilhe:
Nos Apoie: Doação
Agências reguladoras prestes a dar luz verde ao assassinato em massa de crianças menores de cinco anos com nova autorização de “vacina” covid

Segundo relatos, a corrupta agência federal americana Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA sigla inglês) (equivalente à decaída Anvisa do Brasil) avançou um “passo mais perto” para conceder autorização oficial de vacinação COVID  para crianças menores de 5 anos. Tecnicamente para crianças de até 6 meses, serem geneticamente modificados pelo mRNA que já tem demonstrando tantos danos quanto possível, tanta ineficácia quanto a falácia midiática.

Crianças tem risco zero de adoecer e morrer da chamada covid, mas com as injeções, grandes riscos de morte prematura e novas doenças e o FDA sabe disso, já que essas substâncias mortais possuem efeitos adversos de longo prazo ainda não previstos e, enfraquecem a imunidade com o tempo e leva a causar doenças "inexplicáveis", como hepatite autoimune e varicela zoster e muito mais, nas crianças acima de 5 anos que foram vacinadas após autorização dessas agências reguladoras, incluindo a Anvisa.

O comitê da agência americana FDA, diz que os bebês podem tomar qualquer uma das duas injeções sintéticas de mRNA (RNA mensageiro) disponíveis na Moderna e na Pfizer. E espera-se que a FDA aceite essa recomendação e autorize as injeções para essa faixa etária antes de julho. Acredita-se, como a Anvisa é uma seguidora da corrupta agência americana, há a possibilidade de autorização possa está em andamento também aqui no Brasil.

“Temos que ter cuidado para não ficarmos insensíveis ao número de mortes pediátricas por causa do número esmagador de mortes de idosos”, anunciou Peter Marks, chefe da divisão de vacinas da FDA, em apoio à injeção de bebês para o suposto vírus chinês.

“Toda vida é importante. Para aqueles que perderam filhos para a Covid-19, nossos corações estão com eles porque cada criança perdida essencialmente fratura uma família”. A pergunta aqui é, como eles podem dizer que estão preocupados com as crianças, aplicando suas injeções experimentais de mRNA em mulheres grávidas e matando esses bebês já no útero dessas pobres mães enganadas?  Veja a lista aqui

Pfizer diz que não tem ideia da eficácia de uma terceira injeção, mas que as crianças ainda devem tomá-la


A versão das injeções que serão administradas a crianças tão jovens é diferente dos frascos originais para adultos, que no caso da Pfizer contêm 10 vezes mais “solução” do que a versão para bebês.

O regime de três injeções da Pfizer para adultos é de 30 microgramas (mcg), enquanto a versão infantil contém apenas 3 mcg. A mídia controlada por Wall Street afirma que as agulhas da Pfizer são “cerca de 75% eficazes” na prevenção de doenças da variante Ômicron ( Moronic ) em crianças de seis meses a dois anos, e 82% eficazes contra Moronic em dois a quatro anos. -velhos.

Em um comunicado, Doran Fink, um alto funcionário da divisão de vacinas da FDA, admitiu que a eficácia da terceira injeção da Pfizer permanece desconhecida, apesar da recomendação da agência de que todos, incluindo crianças, a tomem. Recomendado: Crianças têm 50 vezes mais chances de morrer pela vacina Covid do que pelo próprio Covid

“A terceira injeção é crucial para a vacina da Pfizer porque duas doses oferecem pouca proteção”, afirma a CNBC , uma agência de notícias falsas administrada por Wall Street.

“A FDA havia inicialmente procurado acelerar as duas primeiras doses em fevereiro, mas a Pfizer adiou sua apresentação porque os dados não eram bons o suficiente. Duas doses foram cerca de 14% eficazes para crianças menores de 2 anos e 33% eficazes para crianças de 2 a 4 anos.” Recomendado: Uma em cada 39 crianças vacinadas sofre efeitos adversos graves

Paul Offit, por sua vez, acredita que uma dose de 3 mcg da vacina para bebês é muito pequena. Ele prefere ver muito mais do que quer que esses frascos contenham nos braços das crianças em alta velocidade. Recomendado: CDC: milhares de crianças feridas após vacinas COVID-19: 397 sofreram inflamação cardíaca

“Eu me preocupo que os pais não necessariamente saibam que, após duas doses, eles podem não estar protegidos e se envolverem no tipo de atividade que colocaria seu filho em risco”, disse o pediatra do Hospital Infantil da Filadélfia. ditado.

A versão infantil da injeção Moderna pode ser exatamente o que Offit deseja, pois contém uma dose de 25 mcg do conteúdo misterioso em vez de apenas 3 mcg para a Pfizer.

“Para eventos adversos raros, garantiremos que o público saiba sobre eles”, acrescentou Marks em comunicado.

Se todas essas evidências e cientistas independentes alertando (não comprados pela indústria farmacêutica para te enganar) não forem o suficiente para você tomar uma decisão bem consciente sobre os riscos que seus bebês será submetido, então mergulhe mais fundo e você encontrará toda a lama escondida e os conflitos de interesses de todos aqueles que incentivam irracionalmente (apenas por lucro) a vacinar seus filhos.

Veja essa lista de artigos que tempos publicados, ainda tem mais, você pode explorar buscando na caixinha acima para pesquisar:

ALERTA: crianças não devem ser vacinadas contra COVID-19

INSANIDADE NÃO PARA PELA VACINA COVID-19: gigantes farmacêuticas buscam fazer crianças de cobaias agora

Mortes de crianças aumentam após injeções experimentais, em comparação com a média de 5 anos

Crianças na China desenvolvem LEUCEMIA após serem injetadas com injeções de COVID
Publicidade
Explore mais: Brasil , Coronavírus , Covid-19 , Indústria farmacêutica , Produtos químicos , Proteína Spike , Vacina , Vacinação
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor
Siga Coletividade Evolutiva nas redes sociais!

RECENTES