Duas porções de iogurte por semana reduzem o risco de ataque cardíaco em até 30% em pessoas com pressão alta, estudo descobre - Coletividade Evolutiva

Duas porções de iogurte por semana reduzem o risco de ataque cardíaco em até 30% em pessoas com pressão alta, estudo descobre

Duas porções de iogurte por semana reduzem o risco de ataque cardíaco em até 30% em pessoas com pressão alta, estudo descobreO iogurte reduz o risco de ataque cardíaco em até 30 por cento em pessoas com hipertensão arterial, revela uma nova pesquisa.

Comer pelo menos duas porções de iogurte por semana reduz o risco das mulheres com hipertensão sofrendo um evento cardiovascular, como um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral, em até 30 por cento e os homens em 19 por cento, o estudo revela.

Os pesquisadores acreditam que uma combinação de fermentação natural de iogurte e conteúdo de cálcio beneficia o coração das pessoas em risco.

Resultados anteriores sugerem que o cálcio desempenha um papel na contração e relaxamento normal do coração, enquanto que os probióticos, que são encontrados em alimentos fermentados, foram associados à redução da pressão arterial. 

O autor do estudo, Justin Buendia, da Universidade de Boston, disse: "Nossos resultados fornecem novas evidências importantes de que o iogurte pode beneficiar a saúde do coração sozinho ou como uma parte consistente de uma dieta rica em frutas, vegetais e grãos inteiros ricos em fibras". 

Milhares de brasileiros são vítimas de doenças cardiovasculares, principalmente o infarto. No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 70 mil pessoas morrem por ano de infarto. Os últimos dados de 2006 revelam que foram cerca de 300 mil mortes decorrentes de doenças vasculares no Brasil – o que corresponde a 30% das mortes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o infarto agudo do miocárdio – mais conhecido como ataque cardíaco, mata 15 milhões de pessoas no mundo por ano.

Como a pesquisa foi realizada 

Os pesquisadores analisaram 55.898 mulheres entre 30 a 55 anos do Nurses 'Health Study e 18.232 homens de 40 a 75 anos do Health Professionals Follow-Up Study.
Todos os participantes do estudo tiveram hipertensão arterial e foram seguidos por até 30 anos. 
Os participantes completaram questionários alimentares, que os pesquisadores usaram para estimar o consumo médio de iogurte. 

Os resultados foram publicados no American Journal of Hypertension. 

A vitamina D é uma "solução barata" 

Isso vem depois que a pesquisa divulgada no mês passado sugeriu que a vitamina D é uma "solução barata" do que tomar drogas, já que os cientistas descobriram os benefícios d tomar  sol, que evitam danos ao coração causados ​​por diabetes e pressão arterial elevada.

A vitamina D que é obtida do sol estimula a produção de ácido nítrico, que está envolvido na regulação do fluxo sanguíneo e na prevenção da formação de coágulos sanguíneos, de acordo com o primeiro estudo de seu tipo.

Também reduz o "estresse interno" no sistema cardiovascular, o que poderia evitar incidentes relacionados ao coração, acrescenta a pesquisa.

O autor do estudo, Dr. Tadeusz Malinski, da Universidade de Ohio, disse: "Não há muitos sistemas conhecidos que podem ser usados ​​para restaurar células cardiovasculares que já estão danificadas mas   a vitamina D pode fazê-lo.

"Esta é uma solução muito barata para reparar o sistema cardiovascular. Não precisamos desenvolver uma nova droga. Já o temos.

Poderia bactérias boas no iogurte combater depressão

O iogurte poderia ajudar a combater a depressão após um estudo publicado em maio de 2017 sugeriu que as chamadas "bactérias boas" aliviam os sintomas do transtorno de saúde mental.

Cerca de 64 por cento dos adultos com síndrome do intestino irritável, e sintomas de depressão viram sua saúde mental melhorar dentro de apenas seis semanas  tomando uma "boa bactéria" diária, ou probiótico, suplemento, revelou o estudo.

Isso é comparado a apenas 32 por cento dos pacientes observando uma melhora após tomar um placebo, acrescenta a pesquisa.

As varreduras de ressonância magnética demonstraram que os pacientes que receberam probióticos experimentaram mudanças nas áreas de seus cérebros associados ao humor, descobriu o estudo.

Pesquisadores da McMaster University analisaram 44 adultos com síndrome do intestino irritável, e ansiedade ou depressão leve e moderada ao longo de 10 semanas.

A metade dos participantes receberam uma dose diária de um probiótico, conhecido como Bifidobacterium longum NCC3001, enquanto o restante tomou um placebo.

Os probióticos são comumente encontrados em iogurtes, bem como alimentos fermentados. Você pode saber mais aqui

Saiba mais aqui sobre os benefícios do sol com o Dr. Lair
Não esqueça de comentar, compartilhar, ajude o CE a crescer, e assine nosso boletim!
Se inscreva por e-mail e receba nossas novas atualizações em seu e-mail


Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um ávido pensador livre, eu partir em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais


Deixe um comentário sobre isto!