Donald Trump nega relatório de alterações climáticas da própria administração

Notícias alternativas: Donald Trump nega relatório de alterações climáticas da própria administração - Muitos cientistas incorruptíveis vieram a público e expuseram a fraude da mudança climática causada supostamente pelo homem. Infelizmente, as vozes desses cientistas são geralmente ignoradas pela mesma grande mídia convencional

Fabio Allves
Donald Trump nega relatório de alterações climáticas da própria administração

O relatório foi publicado pela própria administração de Donald Trump e conclui categoricamente que as alterações climáticas terão um impacto severo na economia dos Estados Unidos. Trump já conhecido por negar a existência de alterações climáticas, nem assim o chefe de Estado norte-americano não acredita:

"Li mas não acredito. Não acredito e há outra coisa. Diz respeito ao nosso país mas é preciso ter em conta também China, Japão, a Ásia e todos os outros países. Nunca estivemos tão limpos como agora e isso é muito importante para mim, mas serve de pouco se todos os outros países estiverem poluídos. Mas quero ar limpo, quero água limpa, é importante."

Apesar de Trump defender com unhas e dentes a queima de combustíveis fósseis como a melhor opção energética e da saída do Acordo de Paris, a verdade é que a emissão de carbono baixou 2,7% nos Estados Unidos em 2017, contrastando com a subida verificada na União Europeia.

Porque alterações climáticas ?


Grande parte da “ciência” que sustenta o aquecimento global foi considerada fraudulenta. Ou seja, cientistas cegados pela suposta unanimidade do debate sobre as mudanças climáticas falsificaram seus dados para manter viva a narrativa do “aquecimento global”

Muitos cientistas incorruptíveis vieram a público e expuseram a fraude da mudança climática causada supostamente pelo homem. Infelizmente, as vozes desses cientistas são geralmente ignoradas pela mesma grande mídia convencional e pela a academia que é tão dependente do financiamento das próprias forças do estado profundo que têm muito a ganhar com o nosso engano

Mais de 31.000 cientistas se uniram contra a agenda política do aquecimento global. O consenso científico, que inclui mais de 9 mil cientistas com doutorados, apóia a necessidade de dióxido de carbono e lança luz na agenda do aquecimento global, que inclui racionamento de energia industrial, planejamento econômico central e esquemas de tributação global. Esses cientistas agora estão falando contra o engano do aquecimento global e como os acordos globais para limitar os gases de efeito estufa são realmente destrutivos para toda a vida vegetal e animal no planeta.

A petição , que inclui importantes pesquisas revisadas por pares, é apoiada por vários cientistas com um amplo espectro de especialistas. A petição alerta os Estados Unidos sobre a assinatura de tratados internacionais que apenas colocam uma carga financeira sobre os cidadãos do país, roubam a soberania nacional e restringem sua produção de energia. O alarmismo do aquecimento global, em outras palavras, é a pseudo-guerra projetada para derrubar um país

Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :Donald Trump nega relatório de alterações climáticas da própria administração

MARCADORES [Coletividade Evolutiva] Aquecimento global | Geoengenharia | Governo | Notícias alternativas


Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.