Urgente - Assembleia de SP aprova lei que proíbe comer carne às segundas feiras no estado - Coletividade Evolutiva - Seja a Mudança
Coletividade Evolutiva - Seja a Mudança , Urgente - Assembleia de SP aprova lei que proíbe comer carne às segundas feiras no estado , Brasil , NOTICIAS ,

Urgente - Assembleia de SP aprova lei que proíbe comer carne às segundas feiras no estado

Urgente - Assembleia de SP aprova lei que proíbe comer carne às segundas feiras no estado

Pessoal quando achamos que não tem mais nada para piorar a situação do Brasil agora nesse finalzinho de anos 2017 já pulando para 2018, os chamados deputados do estado de São Paulo , inventa mais uma dessa acredite se quiser, mais e verdade . 
Minha opinião sem duvidas, como estão entregando tudo o que é de riqueza do país para forças exteriores, com isso fazendo com que as empresas pequenas daqui de dentro do Brasil, se quebrem, ou seja , eles estão quebrando todo o país , quebrando a economia , publica, quebrando o agronegócio Brasileiro, e até mesmo os pequenos e ate mesmo grandes produtores de gado e leite, estão com um plano maquiavélico contra a nossa Pátria, estão aproveitando enquanto  povo se preocupa com festas de ano, e até mesmo as quartas feiras de futebol, pois nesses momentos eles estão criando leis e aprovando tudo escondido do povo, e quando vem a público já é tarde demais.

 Agora  Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou nesta semana um projeto de lei que institui a chamada Segunda sem Carne no estado, informa o site do Globo Rural.

O projeto está longe de simplesmente sugerir aos cidadãos que não coma carne: ele proíbe o fornecimento de carne às segundas em bares, restaurantes, escolas públicas e estabelecimentos que forneçam alimentação em órgãos públicos.

O texto do deputado estadual Feliciano Filho, do PSC, que se apresenta como ativista dos direitos dos animais, ainda tem de ser sancionado por Geraldo Alckmin.

O autor do projeto é o deputado Feliciano Filho (PEN). Em suas redes sociais, ele afirma que a lei "dará à população de SP um dia por semana para pensar sobre a aflição dos animais nos abatedouros".

O projeto determina, também, que estes estabelecimentos devem ter um cardápio vegetariano nos demais dias da semana, e exclui da lei hospitais públicos e demais unidades de saúde pública.

A multa pelo descumprimento da lei seria de 300 unidades fiscais do Estado de São Paulo, o que corresponde, hoje, a mais de R$ 7.000.

REAÇÃO

Caso o projeto seja sancionado, a agroindústria entrará com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade para barrar a medida, afirma Francisco Turra, presidente da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

"É um dos maiores absurdos já aprovados pelo Legislativo. Escolher o alimento é uma liberdade individual, e a Anvisa já define o que não pode ser ingerido. Vida por vida, o vegetal também tem vida. Tenho absoluta certeza de que será vetado."

Para ele, a maior preocupação não é o impacto financeiro da lei paulista em si, mas sim a possibilidade de outros Estados passarem a adotar medidas semelhantes.

A Acrimat (Associação dos Criadores de Mato Grosso) disse, em nota, considerar a proposta "uma interferência direta à liberdade de consumo e de escolha individual do cidadão. A medida, se sancionada, fere também a ordem econômica de mercado, regida pelo direito de produção, compra e venda de produtos lícitos no país."

Fonte ;
 Folha de São Paulo
Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Finalmente, como muitos de vocês, eu min sentir sobrecarregado, irritado e descrente, e decidir parar de assistir, e fazer algo positivo para ajudar a mudar o status do qual viv emos. Esse foi o dia em que o Coletividade Evolutiva nasceu! Saber Mais


0 Participe da discussão :

Postar um comentário