PESQUISADORES DIZEM QUE AS CÉLULAS DO FETO ABORTADO EM VACINAS CAUSAM AUTISMO



O autismo é um transtorno cerebral que causa sintomas que tipicamente se tornam visíveis até aos três anos de idade. Isso afeta a capacidade de uma criança comunicar-se verbalmente e não verbalmente e também afeta interações e relacionamentos sociais. Além disso, o autismo pode reduzir dramaticamente o interesse de uma criança em se socializar e pode causar preocupação com certas atividades, brinquedos ou rotinas.
Não é segredo que as taxas de autismo estão em alta e foram há muitos anos. O problema é maior do que já foi antes, com taxas elevadas para os máximos de todos os tempos nos últimos anos. 
Curiosamente, um estudo da Environmental Protection Agency (EPA) descobriu que as taxas de autismo não aumentaram de forma constante, mas antes experimentaram surtos dramáticos durante alguns anos nas últimas décadas. Embora os pesquisadores da EPA não especulem exatamente o que pode ter causado esses números que aumentam, eles sugerem que um fator externo pode ser responsável pelo aumento das taxas de autismo durante certos anos fundamentais. No entanto, não pode ser negado que as mudanças nas taxas de autismo estejam diretamente correlacionadas com toxinas farmacêuticas dentro de vacinas do Brasil
À medida que o número de crianças que são vítimas do autismo se espalha fora de controle, os médicos, os governos e os principais meios de comunicação fazem pouco para entender a verdadeira causa dessa doença. Durante anos, muitas pessoas especularam sobre os perigos das vacinas em relação às taxas de autismo, apenas para não serem condenadas, criticadas e até mesmo censuradas por aqueles que defendem as vacinas como seguras. No entanto, um estudo publicado no Journal of Public Health and Epidemiology encontrou associação entre transtornos do autismo e o uso de células fetal humana abortada na fabricação de certas vacinas.

Como as vacinas realmente desencadear o autismo?

Desde 1979, quando o tecido fetal humano foi aprovado pela primeira vez para uso em vacinas, as taxas de autismo aumentaram acentuadamente - particularmente durante certos anos, quando foram feitas grandes mudanças nas vacinas, e nos cronogramas de vacinas. O tecido de células fetal abortado introduz o DNA de um bebê abortado no corpo de uma criança. Os resultados podem ser catastróficos, potencialmente causando quebras no DNA, mutações genéticas e até mesmo desencadear uma resposta auto-imune.
Os pais merecem saber sobre os perigos da vacina e como aqueles feitos com tecidos fetais humanos abortados podem ser uma das principais causas do autismo. Infelizmente, a maioria não receberá esta informação de médicos com formação médica e, em vez disso, será encontrada com comentários e críticas prejudiciais para questionar a segurança das imunizações.

SUA CAIXA DE ENTRADA NUNCA MAIS SERÁ A MESMA

 Todo o nosso melhor conteúdo, direto para sua caixa de entrada:



Entrega por FeedBurner
Simplificando: o alumínio - que é rotineiramente adicionado às vacinas, a fim de "estimular" a resposta imune do organismo ao antígeno - é uma neurotoxina. Não há boas razões para ter alguma quantidade dessa substância destrutiva no corpo. E, atualmente, colocamos esse elemento químico em vacinas para hepatite A e B, DTaP (difteria, tétano e tosse convulsa), e HPV (Gardasil) - entre outros.
Enquanto a mídia corporativa da Big pharma continua a insistir, o alumínio nas vacinas é "seguro", as pesquisa científicas independente estão dizendo muito pelo o contrario.
Os especialistas dizem que os adjuvantes de alumínio podem viajar do ponto de injeção para o cérebro, onde eles entram nos neurônios e células gliais. Isso lhes dá o potencial de induzir transtornos imunológicos graves, incluindo problemas de auto-imunidade, inflamação do cérebro a longo prazo e complicações neurológicas associadas . A ativação imune crônica no cérebro é uma das principais causas de disfunção cerebral em distúrbios neurodegenerativos, como doença de Alzheimer e esclerose múltipla.
Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Finalmente, como muitos de vocês, eu min sentir carregado, irritado e descrente, e decidir parar de assistir, e fazer algo positivo para ajudar a mudar o status do qual vivemos. Esse foi o dia em que o Coletividade Evolutiva nasceu! Saber Mais