Tratamento bem sucedido com vitamina C em pacientes com infecção por COVID-19

Compartilhar - estamos no |Telegram
Tratamento bem sucedido com vitamina C em pacientes com infecção por COVID-19

Recentemente, o New York Post relatou como a vitamina C estava sendo usada "com sucesso " por um médico em um hospital de Nova York. Mas, a cobertura geral da mídia sobre esta notícia tem sido leve - para dizer o mínimo. Para piorar a situação, muitos prestadores de serviços de saúde ainda não tem ideia sobre quanta vitamina C é necessária ou com que frequência as quantidades devem ser dadas - especialmente no que se refere a ajudar alguém infectado com o coronavírus.

publicamos vários artigos com fatos, e científicos, sobre a vitamina C no tratamento contra coronavírus, porém, caso você ainda tenha dúvidas sobre a eficácia da vitamina C contra vírus, leia atentamente este comunicado de imprensa (abaixo) do Orthomolecular Medicine News Service.



Os meios de comunicação ou a medicina convencional entenderão completamente o significado da vitamina C?


(Comunicado de imprensa) Um grupo de médicos, profissionais de saúde e cientistas se reuniram on-line em 17 de março de 2020 para discutir o uso de altas doses de vitamina C intravenosa no tratamento de casos moderados a graves de pacientes do Covid-19. O convidado principal foi o Dr. Enqian Mao, chefe do departamento de medicina de emergência do Hospital Ruijin, um grande hospital de Xangai, afiliado à Faculdade de Medicina da Universidade Joatong. O Dr. Mao também é membro da Equipe de especialistas sênior do Centro de Saúde Pública de Xangai, onde todos os pacientes do Covid-19 foram tratados. Além disso, o Dr. Mao foi co-autor das Diretrizes de Shanghhai para o tratamento da infecção por Covid-19, um documento oficial endossado pela Associação Médica de Xangai e pelo governo da cidade de Xangai.


O Dr. Mao usa vitamina C intravenosa em doses elevadas para tratar pacientes com pancreatite aguda, sepse, cicatrização de feridas cirúrgicas e outras condições médicas há mais de 10 anos. Quando o Covid-19 eclodiu, ele e outros especialistas pensaram em vitamina C e recomendaram a vitamina C intravenosa para o tratamento de casos moderados a graves de pacientes com Covid-19. A recomendação foi aceita no início da epidemia pela equipe de especialistas de Xangai. Todos os pacientes Covid-19 graves ou gravemente doentes na área de Xangai foram tratados no Centro de Saúde Pública de Xangai, para um total de 358 pacientes Covid-19 em 17 de março de 2020.


O Dr. Mao afirmou que seu grupo tratou 50 casos de casos moderados a graves de infecção por Covid-19 com altas doses de vitamina C intravenosa. A dosagem de vitamina C intravenosa estava na faixa de 10.000 mg - 20.000 mg por dia, durante 7 a 10 dias, sendo 10.000 mg para casos moderados e 20.000 para casos mais graves, determinados pelo status pulmonar (principalmente o índice de oxigenação) e pelo status da coagulação. Todos os pacientes que receberam vitamina C intravenosa melhoraram e não houve mortalidade. Em comparação com a média de uma permanência hospitalar de 30 dias para todos os pacientes do Covid-19, aqueles pacientes que receberam vitamina C intravenosa em altas doses tiveram uma internação hospitalar cerca de 3-5 dias a menos do que os pacientes em geral. O Dr. Mao discutiu um caso grave em particular que estava se deteriorando rapidamente. Ele administrou um bolus de 50.000 mg de vitamina C intravenosa durante um período de 4 horas. O status pulmonar (índice de oxigenação) do paciente estabilizou e melhorou enquanto a equipe de terapia intensiva assistia em tempo real. Não foram relatados efeitos colaterais em nenhum dos casos tratados com altas doses de vitamina C intravenosa.

Entre os especialistas internacionais que participaram da videoconferência de hoje estavam: Dr. Atsuo Yanagisawa, ex-professor de medicina da Universidade Kyorin, Tóquio, Japão e presidente da Sociedade Internacional de Medicina Ortomolecular; Dr. Jun Matsuyama, do Japão; O Dr. Michael J Gonzalez, professor de Ciências Médicas da Universidade de Porto Rico, Jean Drisko, professor de medicina e Dr. Qi Chen, professor de farmacologia, ambos da Faculdade de Medicina da Universidade de Kansas, Dr. Alpha "Berry" Fowler, professor de medicina pulmonar e de cuidados intensivos, Virginia Commonwealth University, Dr. Maurice Beer e Asa Kitfield, ambos da NutriDrip e Integrative Medical NY, New York City; Dr. Hong Zhang de Pequim; William T. Penberthy, PhD do CME Scribe, Flórida; Ilyes Baghli, MD, presidente da Sociedade argelina de nutrição e medicina ortomolecular (SANMO); Drs. Mignonne Mary e Charles Mary Jr, da Remedy Room, Nova Orleans; Dr. Selvam Rengasamy, presidente da SAHAMM, Malásia. Eu, Richard Cheng, MD, PhD do Centro Integrado de Saúde Cheng da Carolina do Sul, e consultor sênior da Associação Médica ShenZhen e do Hospital Central Shenzhen BaoAn, coordenei esta conferência.

Apesar de uma breve reunião de menos de 45 minutos devido à disponibilidade limitada de tempo do Dr. Mao, o público agradeceu ao Dr. Mao pelo tempo e pelo compartilhamento e desejou manter o canal de comunicação aberto e também capaz de conversar com outros médicos que trabalhavam na linha de frente. contra Covid-19.

Em uma reunião separada, tive a honra de conversar com Sheng Wang, MD, Ph.D., Professor de Medicina Intensiva do 10º Hospital de Xangai, Faculdade de Medicina da Universidade Tongji em Xangai China , que também atuou na Equipe Sênior de Especialistas Clínicos da equipe de controle e prevenção de Xangai Covid-19. Há três lições que aprendemos sobre essa infecção do Covid-19, disse o Dr. Wang:

1. A vitamina C intravenosa precoce e em altas doses é bastante útil para ajudar pacientes com Covid-19. Os dados ainda estão sendo finalizados e os trabalhos formais serão submetidos para publicação assim que estiverem completos.

2. Os pacientes Covid-19 parecem ter uma alta taxa de hipercoagulabilidade. Entre os casos graves, 40% dos casos graves apresentaram hipercoagulabilidade, enquanto o número entre os casos leves a moderados foi de 15 a 20%. A heparina foi usada entre aqueles com problemas de coagulação.

3. A terceira lição importante aprendida é a importância de a equipe de saúde se preparar para usar roupas de proteção na primeira oportunidade de intubação e outras medidas de resgate de emergência. Descobrimos que, se esperássemos até que um paciente desenvolvesse os sinais completos de intubação e nos preparássemos para intubar, perderíamos os minutos preciosos, portanto a equipe de tratamento deve diminuir o limiar de intubação, para permitir tempo adequado (aproximadamente 15 minutos ou mais) para que a equipe se acelere. Esses 15 a 30 minutos críticos podem fazer a diferença no resultado.

Além disso, os dois Drs. Mao e Wang confirmaram que existem outras equipes médicas em outras partes do país que usam vitamina C intravenosa em altas doses no tratamento de pacientes com Covid-19.

Fontes deste artigo:

Naturalhealth365.com/
NYPost.com
Orthomolecular.org
Continue lendo após a publicidade
Continue lendo após a publicidade
Estar havendo uma extrema censura por parte dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos que todos que desejam receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar sua inscrição.
Se conecte com nós nas redes | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram

Compartilhar

Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram