Estudos da vacina da Pfizer e testes PCR não confiáveis... colocando vidas em risco alerta ex-vice-presidente da Pfizer

- Coletividade Evolutiva


Estudos da vacina da Pfizer falhos, testes PCR não confiáveis... colocando vidas em risco alerta ex-vice-presidente da Pfizer

Em 1 de dezembro de 2020, o ex-chefe de pesquisa respiratória da Pfizer, Dr. Michael Yeadon, e o especialista em pulmão e ex-chefe do departamento de saúde pública, Dr. Wolfgang Wodarg, entraram com um pedido na Agência Europeia de Medicamentos (EMA) responsável por toda a aprovação de medicamento na União Europeia, para a suspensão imediata de todos os estudos da vacina SARS CoV 2, em particular o estudo BioNtech / Pfizer sobre BNT162b (número EudraCT 2020-002641-42).

O Dr. Michael Yeadon e seu companheiro, Dr. Wolfgang Wodarg apresentou evidências de que a ampla manipulação nos experimentos em cobaias humanas foi usada na corrida de 2020 por uma vacina contra o coronavírus. Estamos falando de vidas humanas sendo usadas de forma anti-ética e que viola o código de Nuremberg com experimentos em massa de vacinas com substâncias nunca usadas antes e efeitos desconhecidos que nem mesmo os órgãos reguladores sabem dos possíveis efeitos negativos em curto, médio e longo prazo de vacina Covid-19 em massa.

Em busca de aprovação regulatória rápida, a Pfizer e provavelmente outras dada a rápida criação de vacinas - abandonou toda integridade científica, igualmente agências reguladoras como Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que deveria proteger a saúda dos cidadãos, mas pelo contrário,  permitindo uso "emergencial" de vacina experimental Covid-19 na população base da saúde pública, (os profissionais de saúde, idosos, entre outros) - vacinas que são baseadas em estudos rasos e efeitos desconhecidos a longo prazo após vacinação. O desenho do estudo para novas injeções de mRNA é baseado em protocolos de diagnóstico fraudulentos que manipulam pontos finais de dados e ocultam os eventos adversos de curto e longo prazo infligidos por suas vacinas.

Vacinas de mRNA, ocultaram eventos adversos graves... Testes PCR não confiáveis


Os médicos concordam que os estudos da vacina da Pfizer devem ser interrompidos até que um desenho de estudo confiável possa ser apresentado, um que não falsifique os desfechos de dados e que trate de uma série de questões de segurança sérias. Os médicos alertam que a Pfizer está combinando sintomas inespecíficos da doença com diagnósticos Covid-19, enquanto usa testes de PCR de alto ciclo imprecisos para um diagnóstico. Os médicos alertam que a eficácia da vacina está sendo distorcida porque o desenho do estudo não consegue diagnosticar adequadamente os casos de Covid-19 e não consegue confirmar a infecção usando o método de sequenciamento Sanger. Eles concluíram que o risco de doença e o benefício potencial da vacina não podem ser medidos ou determinados com precisão. Eles exigem a suspensão de todas as experiências anti-éticas em humanos com essas injeções de mRNA.

A dupla também aponta as preocupações levantadas em estudos anteriores envolvendo outros coronavírus - incluindo:
  • A formação dos chamados “anticorpos não neutralizantes” pode levar a uma reação imunológica exagerada, especialmente quando a pessoa do teste é confrontada com o vírus real “selvagem” após a vacinação. Essa chamada amplificação dependente de anticorpos, ADE, é conhecida há muito tempo por meio de experimentos com vacinas corona em gatos, por exemplo. No decorrer desses estudos, todos os gatos que inicialmente toleraram bem a vacinação morreram após contrair o vírus selvagem.
  • Espera-se que as vacinações produzam anticorpos contra as proteínas spike do SARS-CoV-2. No entanto, as proteínas de pico também contêm proteínas homólogas à sincitina, que são essenciais para a formação da placenta em mamíferos, como os humanos. Deve ser absolutamente descartado que uma vacina contra a SARS-CoV-2 possa desencadear uma reação imunológica contra a sincitina-1, caso contrário, a infertilidade de duração indefinida pode resultar em mulheres vacinadas.
  • As vacinas de mRNA da BioNTech / Pfizer contêm polietilenoglicol (PEG). 70% das pessoas desenvolvem anticorpos contra esta substância - isso significa que muitas pessoas podem desenvolver reações alérgicas e potencialmente fatais à vacinação.
  • A duração muito curta do estudo não permite uma estimativa realista dos efeitos tardios. Como nos casos de narcolepsia após a vacinação contra a gripe suína, milhões de pessoas saudáveis ​​estariam expostas a um risco inaceitável se uma aprovação de emergência fosse concedida e se seguisse a possibilidade de observar os efeitos tardios da vacinação. No entanto, a BioNTech / Pfizer aparentemente apresentou um pedido de aprovação de emergência em 1 de dezembro de 2020.

Wodarg e Yeadon estão alertando que a eficácia da vacina em relação às proteínas de pico do SARS-CoV-2 é uma medida real da reação imunológica, mas esse efeito também causará problemas autoimunes. Entre esses problemas autoimunes está a destruição do sistema reprodutor feminino/ infertilidade. As vacinas irão produzir anticorpos temporários contra o coronavírus, atacando as proteínas homólogas à sincitina do pico. Não por acaso, a sincitina-1 também é essencial para a formação da placenta em mamíferos e humanos. Portanto, as vacinas podem causar infertilidade, aborto e defeitos congênitos, e a Pfizer, a mídia convencional, autoridades de saúde não estão divulgando essas informações aos pacientes.

O uso de polietilenoglicol (PRG)também causará reações autoimunes , um problema já observado em pacientes do Reino Unido. Um estudo de 2016 da Analytical Chemistry encontrou anticorpos anti-polietilenoglicol em 72 por cento das amostras humanas, e 8 por cento dessas amostras continham níveis elevados, o que levou ao aumento de eventos adversos e diminuição da eficácia da vacina.
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Tags:[Coletividade Evolutiva] consciência corporal | Consciência da vida | Coronavírus | Covid-19 | Governo | medicina | saúde | Sociedade | Vacinação
Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Por favor, considere apoiar o nosso site.

Você pode nos ajudar e ajudar você mesmo, comprando o E-book (Cultivando Horta Orgânica)- Nessa "pandemia" um colapso está chegando, principalmente de alimentos, - Cultive seus próprios alimentos em casa enquanto há tempo, mesmo sendo iniciante produza alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos e fique preparado para o colapso...COMPRAR AGORA!