Vacinação de autodisseminação: Disseminação de "vacinas" mRNA Covid de pessoa para pessoa

Os receptores da vacina de mRNA também espalham seus anticorpos geneticamente modificados pelo contato físico, pele, beijo ou sexo


Vacinação de autodisseminação: Disseminação de "vacinas" mRNA Covid de pessoa para pessoa

Primeiro vamos entendermos como o vírus Covid ou qualquer outro vírus semelhante é transmitido. O vírus se espalha ou/ disseminado por gotículas respiratórias liberadas quando alguém infectado por um vírus ou bactéria, tosse, espirra ou fala - ou até mesmo pela pele, beijo e sexo.

As pessoas infectadas também podem espalhar gotículas respiratórias na pele e nos pertences pessoais. Um parceiro sexual pode pegar o vírus tocando essas superfícies e depois tocando sua boca, nariz ou olhos. No entanto, o risco de infecção pelo contato com superfícies contaminadas é baixo.

O vírus COVID-19 pode se espalhar através do contato com fezes. É possível que você pegue o vírus COVID-19 de atividades sexuais que o expõem a matéria fecal. (Relacionado: Desintoxicação da vacinação COVID: Protocolo proposto pelo Dr. Peter McCullough
)

Transmissão vacinal mRNA COVID de pessoa vacinada para outra pessoa


O tema do "derramamento" ou/ disseminação, ou seja, a transferência de material vacinal de pessoas vacinadas para outras pessoas, tem sido discutido de forma controversa há anos. Como o portal Report24 relatou anteriormente, os receptores da vacina de mRNA também espalham seus anticorpos geneticamente modificados pelo ar. Também informaram sobre um documento confidencial da Pfizer sobre a demissão, segundo o qual há uma morte por criança nascida saudável.

Agora, o Epoch Times relatou fatos perturbadores importantes que não podem ser ignorados. Já em 2015, documentos da FDA dos EUA deixaram claro que terapias gênicas baseadas em vírus ou bactérias (incluindo injeções de genes de mRNA) podem levar à "eliminação" – ou seja, à disseminação adicional – do material genético correspondente por meio de secreções, excrementos e pele. 

E não devemos esquecer que o material genético das seringas de mRNA também foi detectado no leite materno, o que pode ser descrito como "derramamento" clássico - disseminação - outra coisa importante, a injeção de mRNA não fica no local da injeção onde deveria permanecer, de fato, mRNA injetado se espalha para vários órgãos vitais do corpo, incluindo o cérebro.

Da mesma forma, um protocolo de vacinação contra Covid da própria Pfizer mostra que a empresa queria ter "exposições ambientais" relatadas quando os participantes dos testes clínicos expõem as pessoas ao seu redor ao material das seringas genéticas. 

Duas dessas mensagens registradas diziam o seguinte: 

"Um participante do sexo masculino que recebe ou interrompeu a intervenção de vacinação expõe uma parceira feminina antes ou perto do momento da concepção". E: "Uma familiar ou profissional de saúde afirma estar grávida após ser exposta à intervenção vacinal por inalação ou contato pele a pele".

Como relata ainda o The Epoch Times, citando o Dr. Pierre Kory e o Dr. Scott Marsland, há inúmeros casos em que os componentes virais das seringas de mRNA também podem ser detectados em pessoas (não vacinadas) nas proximidades de pessoas vacinadas. 

Isso inclui casos em que pessoas nas imediações de pessoas vacinadas de repente tiveram sintomas de mal-estar súbito, dores de cabeça, dor abdominal e afins. Todos os sinais de "derramamento" direto sobre o ar.

De qualquer forma, é evidente que é necessária uma investigação mais aprofundada sobre esta tecnologia. Pfizer, BioNTech, Moderna e Co já estão trabalhando em outras vacinas e medicamentos baseados em mRNA. Se estes tiverem efeitos semelhantes nas pessoas nas imediações das pessoas tratadas com eles, seria necessária uma regulamentação mais extensa, relata o Report24

Sem dúvidas pessoas em shows ou como ocorreu o carnaval, uma autodisseminação vacinal, assim como ocorre todos os anos, disseminação de inúmeras doenças, pode ter se espalhado ainda mais no país - vacinando aqueles não vacinados, e vacinados disseminando suas reações vacinais para os mesmos.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.