Vacinação

O que acontece quando uma pessoa vacinada para Covid faz sexo com uma pessoa não vacinada?

Vacinação: O que acontece se uma pessoa vacinada fizer sexo com uma pessoa não vacinada? Um possível médico mostra as amostras de sangue no vídeo logo...

Fabio Allves
Compartilhe:
Nos Apoie
O que acontece quando uma pessoa vacinada para Covid faz sexo com uma pessoa não vacinada?

O que acontece se uma pessoa vacinada fizer sexo com uma pessoa não vacinada? Um possível médico mostra as amostras de sangue no vídeo logo abaixo. Logo após o vídeo vou mostra evidências, que essa vacina da Covid de tecnologia de mRNA são feitas para serem auto-transmissíveis como se fosse uma doença transmissível.

Esse vídeo não verificado, fornece evidências de como a relação sexual entre uma pessoa não vacinada e uma pessoa vacinada pode infectar uma pessoa não vacinada com a vacina.O que não é novo como bem sabem os cientistas.

Evidências mostram que o sangue de uma pessoa não vacinada se assemelha ao de uma pessoa vacinada. Além disso, o microscópio mostra imagens de Candida (fúngica) disseminadas no sangue, o que significa que os glóbulos brancos não reagem ou dificilmente reagem durante um determinado período de tempo.

Anteriormente, a pessoa em questão ainda era um homem saudável. Assim como o HIV pode ser transmitido por meio da atividade sexual, a vacina também pode ser transmitida a outra pessoa por meio de excreção e transmissão. (Relacionado: Dr. Ryan Cole diz que vacinados estão imunocomprometidos, tornando-as mais propensas ao câncer, HIV, HPV, herpes zoster, herpes, etc)

Infelizmente não consegui encontrar a fonte real do vídeo abaixo, além disso as imagens estão um pouco embaçadas, mas ainda assim claras o suficiente:

Relações sexuais entre uma pessoa não vacinada e uma pessoa vacinada


Fonte do vídeo: Aqui

Entendendo como é a transmissão do Covid


Primeiro vamos entendermos como o vírus Covid é transmitido. O vírus se espalha por gotículas respiratórias liberadas quando alguém com o vírus tosse, espirra ou fala. Essas gotículas podem ser inaladas ou pousar na boca ou nariz de uma pessoa próxima. Entrar em contato com a saliva de uma pessoa através de beijos ou outras atividades sexuais pode expô-lo ao vírus.

As pessoas que têm COVID-19 também podem espalhar gotículas respiratórias na pele e nos pertences pessoais. Um parceiro sexual pode pegar o vírus tocando essas superfícies e depois tocando sua boca, nariz ou olhos. No entanto, o risco de infecção pelo contato com superfícies contaminadas é baixo.

O vírus COVID-19 pode se espalhar através do contato com fezes. É possível que você pegue o vírus COVID-19 de atividades sexuais que o expõem a matéria fecal.

Atualmente, não há evidências de que o vírus COVID-19 seja transmitido por meio de sêmen ou fluidos vaginais, mas o vírus foi detectado no sêmen de pessoas que têm ou estão se recuperando do vírus. Portanto, é clara a evidência que pode sim, ser transmitido por meio da atividade sexual.

O mRNA das vacinas Covid e suas transmissões


Essas vacinas funcionam entregando parte desse mRNA 
do SARS-CoV-2 em nossas células. O vírus SARS COV-2 tem um código genético próprio. Há um pequeno segmento, um pequeno fragmento disso, que, na verdade, codifica a proteína spike. A proteína spike é o que ajuda esse vírus Covid a entrar em nossas células e nos infectar.

 O patologista CEO e diretor médico da Cole Diagnostics em Idaho,  Dr. Ryan Cole revelou que proteína spike do SARS-CoV-2 que é usada como o principal componente nas vacinas COVID-19 de terapia genética experimental de mRNA atualmente em uso, é toxica e penetra em vários órgãos.

No entanto, está provado que essas vacinas de mRNA não fica no músculo, onde ele deveria ficar, mas infecta vários órgãos do corpo, até mesmo os testículos como alertou o próprio inventor da tecnologia de mRNA Dr. Robert Malone (um dos inventores)

A primeira é que um gene viral será injetado nas células. Este gene força o corpo a produzir proteínas tóxicas. Essas proteínas costumam causar danos permanentes nos órgãos importantes do corpo, incluindo; Seu cérebro e sistema nervoso, Seu coração e vasos sanguíneos, incluindo coágulos sanguíneos, Seu sistema reprodutivo, Esta vacina pode desencadear mudanças fundamentais em seu sistema imunológico, Esta vacina pode causar danos reprodutivos que podem afetar as futuras gerações de sua família

Os cientistas de vacinas reconhecem que as vacinas transmissíveis "ainda não são comuns, mas a revolução na engenharia do genoma os leva a se tornarem transmissíveis". Portanto, os cientistas de bancada sabem que vacinas geneticamente modificadas que "se espalham através das populações da mesma forma das doenças transmissíveis”, se espalhando por conta própria“ de hospedeiro para hospedeiro”.

Para a Johns Hopkins, o apelo das vacinas que são projetadas intencionalmente para se auto-disseminar parece óbvio. O Centro de Segurança Sanitária da Universidade Johns Hopkins tornou seu caso explícito em um relatório de 2018, “Tecnologias para enfrentar os riscos biológicos globais catastróficos”

O relatório declarou:

“Essas vacinas podem aumentar drasticamente a cobertura vacinal em populações humanas ... sem exigir que cada indivíduo seja inoculado”.

Descrevendo ainda mais as implicações utilitárias das vacinas auto-replicantes, os autores do relatório afirmaram, “apenas um pequeno número de indivíduos vacinados seria necessário para conferir proteção a uma população suscetível maior, eliminando assim a necessidade de operações de vacinação em massa”.

Minhas considerações finais


Portanto, com toda essas evidências, deixo aqui o que penso e tire suas próprias conclusões, minha opinião é clara, essas vacinas do Covid de mRNA foram o que criaram a verdadeira pandemia, não existia o vírus flutuando por aí de país para país. 

Essas vacinas Covid, não são vacinas, são terapias genéticas experimentais e são de auto-transmissão, mas não de uma cura, mas da própria doença que também causam outras doenças subsequentes de indivíduos vacinados  para indivíduos não inoculados por injeção no músculo. 

Seja por cotículas, beijo, contato físico ou por meio de relações sexuais as células estão infectadas pela proteína spike, elas estão lá, se espalhando silenciosamente para causar uma morte lenta ou morte rápida, depende de cada organismo. 
Publicidade
Publicidade
Explore mais em: Coronavírus , Covid-19 , Vacina , Vacinação
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor

Para impulsionar sua saúde:

MAIS RECENTES