Pessoas vacinadas tornarão a Covid mais mortal e resistente às vacinas

Vacinação: Pessoas vacinadas tornarão a Covid mais mortal e resistente às vacinas ... De acordo com uma pesquisa, cepa de vírus resistente à vacina ocorre quando uma grande fração da população já foi vacinada

Fabio Allves
Compartilhe:
Pessoas vacinadas tornarão a Covid mais mortal, e resistentes as vacinas atuais

De acordo com uma pesquisa publicada na semana passada na Scientific Reports, o maior risco de estabelecer uma cepa de vírus resistente à vacina ocorre quando uma grande fração da população já foi vacinada, mas a transmissão não é controlada.

A agenda globalista está em ação e o plano está funcionando perfeitamente sobre o comando de governantes e organizações poderosas corruptas.  Novos dados revisados ​​por pares revelam que pessoas vacinadas estão facilitando a mutação e transmissão da Covid. A pesquisa revela que são as pessoas que receberam a injeção que estar criando variações mortais das chamadas variantes, consequentemente resistentes as vacinas atuais. Em outras palavras, quanto mais vacinações, mais variantes mortais, mais mortes, quanto mais vacinação com as substâncias químicas experimentais, mais efeitos colaterais mortais.

Pessoas vacinadas estão se tornando armas biológicas enquanto espalham variantes resistentes as vacinas


Na verdade, algumas bactérias se tornam mais fortes e evoluem para novas cepas que são impermeáveis ​​aos antibióticos, tornando esses medicamentos inúteis. Este é o fenômeno exato por trás da “resistência aos antibióticos”, que a Organização Mundial da Saúde (OMS) e os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA chamam de uma das “maiores ameaças à saúde pública de nosso tempo”.

Conforme relatamos, médicos especialistas em todo o mundo têm alertado sobre esse fenômeno semelhante que está ocorrer com as injeções de COVID.

O vacinologista internacionalmente reconhecido, Dr. Geert Vanden Bossche, Ph.D., disse que "as campanhas contínuas de injeção em massa permitirão que novas variantes virais mais infecciosas se tornem cada vez mais dominantes e, em última análise, resultem em um aumento dramática em novos casos, apesar das contínuas vacinações ou taxas de cobertura”

“A atual situação extremamente crítica obriga-me a divulgar esta chamada de emergência. Como a extensão sem precedentes da intervenção humana na pandemia Covid-19 está agora em risco de resultar em uma catástrofe global sem igual, este apelo não pode ser ignorado ”

De acordo com a pesquisa publicada na semana passada no Scientific Reports, as pessoas vacinadas podem desempenhar um papel fundamental em ajudar as variantes do SARS-CoV-2 a evoluírem para cepas virais mais mortais e mais transmissíveis além de criar resistência as vacinas atuais. Você ouviu bem, quanto mais pessoas vacinadas, mais elas ajudarão a criar um monstro incontrolável altamente contagioso e mortal semelhante, aos filmes de ficção. Não poderão criar vacinas a tempo para um vírus que se muta cada vez mais que vacina populações em massa. Isso significa que milhares vão sucumbir nesse esforço global de vacinação continua 2, 3, 4 ou 5 doses de vacinas.

Os pesquisadores concluíram três fatores de risco específicos que favorecem o surgimento e o estabelecimento de uma cepa resistente à vacina. São eles: alta probabilidade de surgimento inicial da cepa resistente; alto número de indivíduos infectados; e baixa taxa de vacinação. No entanto, a análise também mostrou que o maior risco de estabelecer uma cepa resistente ocorre quando uma grande fração da população já foi vacinada, mas a transmissão não é controlada.

Os virologistas têm um nome para variações de um vírus que ultrapassa as defesas imunológicas induzidas artificialmente por vacinas ou doenças - eles são chamados de “ mutantes de escape ” ou escape imune como previu antecipadamente o 
Dr. Geert Vanden Bossche, Ph.D 

“Quando a maioria das pessoas é vacinada, a cepa resistente à vacina tem uma vantagem sobre a cepa original”, disse Simon Rella, do Instituto de Ciência e Tecnologia da Áustria, à CNN .

“Isso significa que a cepa resistente à vacina se espalha pela população mais rapidamente em um momento em que a maioria das pessoas está vacinada”, disse Rella, que trabalhou no estudo.

Os dados são consistentes com um estudo divulgado na semana passada pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças CDC, que mostrou que pessoas vacinadas podem transmitir a variante Delta - agora responsável por 80% dos casos de COVID nos EUA - tão facilmente quanto os não vacinados.

A equipe de cientistas que publicou os dados no Scientific Reports disse que suas descobertas seguem o que é conhecido como pressão seletiva - a força que impulsiona qualquer organismo a evoluir.

“Geralmente, quanto mais pessoas são infectadas, mais chances de surgir resistência à vacina”, disse Fyodor Kondrashov, do Instituto de Ciência e Tecnologia da Áustria.

“Portanto, quanto mais o Delta é infeccioso, mais motivo de preocupação”, disse Kondrashov. “Por ter uma situação em que você vacina todos, um mutante resistente à vacina realmente ganha uma vantagem seletiva.”


De acordo com Rob Verkerk Ph.D. , fundador, diretor científico e executivo da Alliance for Natural Health International , as variantes podem se tornar mais virulentas e transmissíveis, ao mesmo tempo em que incluem mutações de escape imunológicas (ou vacinais) se continuarmos com essa loucura de vacinas de tentar  aplicar ou desenvolver novas vacinas que superem o vírus.

Os especialistas alertaram por meses que as vacinas poderiam causar variantes mais perigosas do COVID. Mas parece que esse sempre foi o proposito, foi exatamente esse, já que essas informações de grandes especialistas foram ignoradas por meses. Tudo parece que está seguindo a agenda genocida contra a humanidade.

Compartilhe:

EXPLORE MAIS SOBRE:

Ciência | Ciência e tecnologia | descobrindo | Governo | Sociedade | Sociedade e governo | Vacina | Vacinação
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.