Anvisa nega os fatos e estudos - e a inegável conexão do glifosato ao autismo

Anvisa nega os fatos e estudos  - e  inegável conexão do glifosato ao autismo-glifosato causa câncer

Hoje, o glifosato, também conhecido pela marca Monsanto Roundup, é o herbicida mais utilizado no planeta. Usado em pátios, fazendas, parques, e agriculturas em todo o mundo, no qual tem causado um terrível desequilíbrio tanto em humanos quanto no meio ambiente. 

Como temos percebido nós últimos anos, as agências reguladores, são todas compradas pelas corporações assim como a mídia convencional, simplificando, são todos do mesmo pacote, todas corruptas, que visão sempre o dinheiro, e não o bem da nossa sociedade. Apesar de inúmeros fatos, e estudos científicos independentes comprovar  de forma irrefutável, o quanto os herbicidas, pesticidas, e muitos outros químicos, serem altamente venenosos tanto para os humanos quanto para a natureza, em geral — A própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que é também vinculada com o Ministério da Saúde, novamente, tem negado os fatos, e tem criados dados falsificados para promover as corporações dos químicos, levando assim aceitação do público como um ingrediente benéfico para a agricultura, e sem perigo para a ingestão humana de alimentos banhados com os venenos,— estão constantemente defendendo os químicos das corporações da agricultura Bayer e Monsanto pertencente a Bayer atualmente.

Muito tem sido dito sobre o impacto que o glifosato tem na nossa saúde e no meio ambiente. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou recentemente glifosato como um carcinógeno provável e pesquisadores de todo o mundo já concluíram que o glifosato causa câncer sim. Como você pode ver, essas agencias assim como a próprias indústrias do químico, estão usando todas as suas armas, para forçar a aceitação do público como bom para a agricultura, porem não passa de um marketing enganoso, que leva a doenças terríveis e ao lucro das corporações, como você pode ver no meu artigo anterior : Bayer tentando convencer o público que o glifosato é 'seguro', marketing enganoso exposto

Não bastava causar câncer - A ligação entre o glifosato e o autismo não pode mais ser ignorada


Estudos anteriores mostraram que a crescente prevalência do autismo nos Estados Unidos está altamente correlacionada com o aumento do uso de herbicidas à base de glifosato. Um relato de caso publicado recentemente confirmou esses resultados. Ele forneceu evidências claras da ligação entre o uso de glifosato e o aumento dramático dos Transtornos do Espectro do Autismo que estão afetando o desenvolvimento dos cérebros das crianças.

Para o relatório, William Shaw, Ph.D., e fundador do Laboratório Great Plains, Inc., em Lenexa, analisou as amostras de urina de um conjunto de trigêmeos - dois meninos autistas e uma menina com problemas de apreensão e distúrbios de aprendizagem - e seus pais para os níveis de glifosato. No início do experimento, os pesquisadores encontraram quantidades muito altas de glifosato nas amostras de cada um dos trigêmeos provenientes de sua dieta não orgânica rica em milho transgênico, soja e outros grãos não orgânicos. Recomendado: Crianças Geneticamente Modificadas

O glifosato mata as bactérias benéficas do intestino, o que permite que as bactérias nocivas do Clostridia se desenvolvam. Quando essas bactérias nocivas assumem o controle, ocorrem desequilíbrios nos neurotransmissores dopaminérgicos, que destroem as mitocôndrias das células cerebrais, levando a danos cerebrais e Transtornos do Espectro do Autismo .

Quando os trigêmeos foram testados novamente para os níveis de glifosato após um período de ingestão de uma dieta estritamente orgânica, os níveis de glifosato caíram significativamente. Ao mesmo tempo, suas condições autistas também diminuíram depois de comer nada além de alimentos orgânicos livres de glifosato por cerca de seis meses.

Não só os alimentos geneticamente modificados têm altos níveis de glifosato


Embora a ingestão de alimentos não OGM não garanta a ausência de glifosato em sua dieta, a sua melhor chance de evitar, tanto quanto possível, a toxina prejudicial ao cérebro e à saúde. Níveis significativos de glifosato , ou traços do herbicida, foram encontrados em trigo, aveia e outros produtos processados ​​não transgênicos.

A menos que sua comida seja 100 por cento certificada, é provável que suas refeições estejam encharcadas de glifosato. Apenas recentemente a Natural News informou sobre um estudo que descobriu que muitos de nossos produtos comprados em lojas estavam contaminados com altos níveis de glifosato . Alguns desses alimentos processados ​​comumente consumidos continham até 1.000 vezes mais glifosato do que a quantidade que pode causar sérios efeitos à saúde.OBS: parece que os globalistas da redução populacional estão usando de todas as formas para atacar as pessoas! Veja: A Agenda da redução populacional em 90%, transformando humanos em adubo


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)