Protetores solar são químicos e absorvem na corrente sanguínea onde podem promover câncer

Protetor solar são químicos e absorvem na corrente sanguínea onde podem promover câncer


O Centro para Avaliação e Pesquisa de Drogas, uma agência da Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA), publicou os resultados de um estudo piloto sobre a segurança dos protetores solares comuns - e o que foi descoberto é que os produtos químicos de supostamente de proteção solar, entram para a corrente sanguínea através da pele em questão de horas .

Como relatado pela jornal americano CNN e outros, os resultados do estudo, que foram publicados no Journal of American Medical Association, revelam que, em vez de evaporar ou serem removidos apos o banho, os químicos dos filtros solares persistem e se acumulam no corpo das pessoas através da pele. que é o maior órgão do corpo.

O Centro para Avaliação e Pesquisa de Drogas  analisou quatro substâncias químicas comuns usadas em produtos de proteção solar convencionais: avobenzona, oxibenzona, ecamsule e octocrileno. O que a agência descobriu é que as concentrações de três deles continuam a aumentar dentro do corpo a cada aplicação subsequente, e persistem lá por pelo menos 24 horas após o uso da proteção solar ter cessado.

Segundo a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA), esses quatro produtos químicos, além de mais oito  que também são comumente usados ​​em muitos produtos de proteção solar, precisam ser melhor pesquisados ​​pelos fabricantes antes de receberem a cobiçada designação da FDA de serem “geralmente considerados seguros e eficazes”.Recomendado:: Protetor solar está matando pessoas - Os cientistas agora admitem que deficiência de luz solar é mortal

"Não é novidade que as coisas que você coloca em sua pele são absorvidas pelo corpo", diz Scott Faber, vice-presidente sênior de assuntos governamentais do Environmental Working Group (EWG), um grupo de defesa do consumidor.


Outros problemas encontrados nos filtros solares com a água da piscina


Pesquisadores da Lomonosov Moscow State University descobriram que o ingrediente de proteína solar mais popular do mundo , o avobenzone, é algo muito mais sinistro em água clorada. Dois dos produtos químicos que produzem ao misturar com água, fenóis e acetilbenzenos são particularmente preocupantes devido à sua toxicidade . Esta reação ocorre em sua pele úmida quando o protetor solar reage à radiação UV e à água clorada, e os produtos químicos foram associados a problemas como danos ao sistema imunológico, infertilidade e câncer.

"Um bebê de três meses de idade passou três dias internado em um hospital na Austrália, depois que a mãe lhe aplicou um protetor solar. A criança não teria sido exposta ao sol, segundo a mãe Jessie Swan, mesmo assim apresentou erupções e manchas avermelhadas na pele do tórax, braços e rosto."(fonte)

Nas piscinas que usam sais de cobre para tornar a água azul, esta reação é ainda pior. Nesse caso, o protetor solar pode se derrubar em bromoforme , uma substância que tem sido associada a distúrbios do sistema nervoso, problemas hepáticos e problemas renais.
Além do protetor solar, a avobenzona é freqüentemente usada em cremes hidratantes, cremes e batons .


Notícia Em: / / / / / /
Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais