Coletividade Evolutiva , Evite trombose: Sinais de deficiência de vitamina K , Bem-estar , saúde , Vida saudável , Vitaminas ,

Evite trombose: Sinais de deficiência de vitamina K

É importante ressaltar, que as vacinas Covid são comprovadamente a causa da explosão de problemas cardiovasculares, trombose e AVC no mundo.


Evite trombose: Sinais de deficiência de vitamina K

Vitamina K, tanto a K1 quanto a K2 são conhecidas por seus benefícios no controle da trombose e elemento chave na coagulação sanguínea saudável. Todas as vitaminas K, na verdade, possuem quase a mesma função, que está relacionada à primeira parte da vitamina, chamada de estrutura do anel da naftoquinona. É importante ressaltar, que as vacinas Covid são comprovadamente a causa da explosão de problemas cardiovascularestrombose e AVC no mundo.

O Coágulo de sangue é um aglomerado de sangue que muda de seu estado natural líquido para um estado gelatinoso ou semissólido. É uma resposta natural do corpo e faz parte da hemostasia, que consiste no cessamento da perda de sangue de um vaso danificado. Depois que um corte cicatriza, outras substâncias no sangue dissolvem o coágulo sanguíneo, como a vitamina K, por exemplo.

A vitamina K, muitas vezes ofuscada por outras vitaminas mais conhecidas, como as vitaminas A, B, C e D, desempenha um papel extremamente significativo no nosso corpo, e a sua importância não pode ser ignorada. (Relacionado: Vitamina D3 + K2: Evite doenças autoimunes, cânceres, cardiovasculares, óssea e muito mais
)

Este nutriente menos conhecido não é apenas um elemento-chave na coagulação do sangue, um processo vital no controle do sangramento, mas também desempenha um papel fundamental em pacientes com problemas no fígado, cardiovascular e naqueles que sofrem de cirrose. (Veja também: Embalsamadores têm encontrado numerosos coágulos sanguíneos longos e fibrosos após a morte
)

Papel da vitamina K na saúde, vitamina K1 e vitamina K2.


Enquanto a vitamina K1 auxilia principalmente na coagulação do sangue, a vitamina K2 merece nossa atenção por seu envolvimento na manutenção da densidade óssea. Ao facilitar a transferência de nutrientes essenciais como vitamina D, cálcio, magnésio e fósforo para os ossos, a vitamina K2 fortalece a estrutura óssea, melhorando a saúde geral dos ossos.

Ambas as vitaminas K1 e K2 ativam alguns fatores de coagulação. De forma específica, existem quatro fatores de coagulação (Fator 2, 7, 9 e 10) na cascata de coagulação que são ativados pelas vitaminas K1 e K2.

Em outras palavras, seus fatores de coagulação não ficarão hiperativos se você ingerir grandes quantidades de vitamina K1 ou K2. Portanto, é bastante seguro consumir vitamina K quando você não está tomando um anticoagulante oral.

Idosos com fibrilação atrial (FA), trombose venosa ou venosa profunda costumam receber anticoagulantes orais, concorrentes da vitamina K, o que significa que bloqueiam a reciclagem dela, não apenas K1, mas também K2. Nesse caso, você precisa tomar cuidado.

Recém-nascidos são propensos à deficiência de vitamina K, pois:

  • A placenta transmite pouca vitamina K e lipídios.
  • O fígado neonatal é imaturo na síntese de protrombina.
  • O leite humano é pobre em vitamina K, contendo em torno de 2,5 mcg/L (o leite de vaca contém 5.000 mcg/L).
  • O intestino neonatal é estéril durante os primeiros dias de vida.


Segundo o Dr. Schurgers:

“Se você toma anticoagulantes orais, como Coumadins e Warfarins, deve tomar cuidado com as vitaminas K1 E K2. No entanto, nos Estados Unidos é aconselhável cortar tudo que contém vitamina K, e isso é algo que eu não concordo.

Porque se você tirar toda vitamina K1 e K2 da dieta de uma vez só e após um tempo ingerir um pouco de vitamina K, terá um efeito dramático no nível de anticoagulante. No entanto, se você possui um nível de ingestão constante de vitamina K1 ou K2, ou as duas, um pouco de interferência pode não ser tão ruim.


Sinais de deficiência de vitamina K

A deficiência de vitamina K pode ter vários sinais e sintomas, uma vez que essa vitamina desempenha papéis cruciais em várias funções do corpo.

Os sintomas podem variar em gravidade, e é importante lembrar que outras condições de saúde também podem compartilhar sintomas semelhantes. Alguns sinais de deficiência de vitamina K incluem:

Sangramento excessivo

A vitamina K é essencial para a coagulação sanguínea adequada. Uma deficiência pode levar a uma coagulação prejudicada, resultando em sangramento excessivo após ferimentos, sangramento nas gengivas, sangramento nasal frequente e hematomas facilmente visíveis.

Sangramento interno

A falta de vitamina K pode afetar a coagulação não apenas nas áreas externas do corpo, mas também internamente. Isso pode levar a sangramento nos intestinos ou na urina, que podem não ser visíveis externamente.

Sangue nas fezes

A deficiência de vitamina K pode resultar em sangue nas fezes, o que pode ser um sinal de sangramento no trato gastrointestinal.

Ossos frágeis

Embora a vitamina K seja mais conhecida por sua função na coagulação, também é importante para a saúde óssea. A falta de vitamina K pode contribuir para a diminuição da densidade mineral óssea, aumentando o risco de fraturas e osteoporose.

Calcificação arterial

A vitamina K2 desempenha um papel na regulação do metabolismo do cálcio, ajudando a evitar que o cálcio se acumule nas artérias. Uma deficiência de vitamina K2 pode contribuir para a calcificação arterial, aumentando o risco de doenças cardiovasculares.

Sintomas neurológicos

Algumas pesquisas sugerem que a deficiência de vitamina K pode estar relacionada a sintomas neurológicos, como dificuldades de aprendizado e distúrbios neurológicos em recém-nascidos.

Lembrando que esses sintomas podem ser causados por outras condições de saúde, e é importante obter um diagnóstico preciso de um profissional de saúde

Alimentos ricos em vitamina K

São fontes de vitamina K os seguintes alimentos:

  • leite
  • ovo
  • óleos de canola e soja
  • folhas verdes: repolho, espinafre, nabo, acelga, brócolis, couve, alface;
  • cebola
  • cenoura
  • pepino

A deficiência de vitamina K resulta de ingestão extremamente inadequada ou má absorção de gordura. O risco de hemorragia é maior com uso de anticoagulantes cumarínicos. A deficiência, particularmente comum em crianças amamentadas ao peito. Prejudica a coagulação. 

O diagnóstico baseia-se em achados de estudos rotineiros de coagulação e se confirma pela resposta à vitamina K. O tratamento consiste na administração por via oral de vitamina K ou, quando a má absorção de gordura for a causa ou quando o risco de sangramento é alto, por via parenteral.

Dr. Lair Ribeiro

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR