IVERMECTINA: presidente da associação médica japonesa diz publicamente para prescreverem ivermectina contra COVID IMEDIATAMENTE

Sociedade: IVERMECTINA: presidente da associação médica japonesa diz publicamente para prescreverem ivermectina contra COVID IMEDIATAMENTE... O presidente da Associação Médica de Tóquio, Haruo Ozaki, realizou uma coletiva de imprensa essa semana para anunciar o medicamento

Fabio Allves
Compartilhe:
IVERMECTINA: presidente da associação médica japonesa diz publicamente para prescreverem ivermectina contra COVID IMEDIATAMENTE

A Ivermectina que foi atacada por todos os meios para que o público não obtivesse o conhecimento sobre a droga barata e eficaz contra o corona, e assim, promover a fé do público em vacinas Covid, é agora admitida publicamente como eficaz por uma autoridade de peso no Japão.

O presidente da Associação Médica de Tóquio, Haruo Ozaki, realizou uma coletiva de imprensa essa semana para anunciar o medicamento antiparasitário Ivermectina parece ser incrivelmente eficaz em para INTERROMPER a "pandemia" de COVID. Ele recomendou publicamente a TODOS os médicos no Japão que comecem imediatamente a usar ivermectina para tratar COVID.

A ivermectina tem sido fonte de controvérsia entre políticos querendo saber mais que os profissionais médicos quanto à possibilidade de tratamentos terapêuticos para aqueles com diagnóstico de COVID-19.

Em um artigo sobre a supressão da ivermectina pelas autoridades de saúde, o Dr. Joseph Mercola escreveu : “Embora a lista de crimes cometidos pelas autoridades durante a pandemia COVID-19 seja longa, talvez o maior crime de todos seja a supressão proposital de e tratamentos eficazes. ”

Vários relatórios e estudos mostraram evidências de que a ivermectina é eficaz no combate a doenças associadas ao COVID-19 e, em alguns países, como a Índia , seu uso é recomendado, embora a Organização Mundial da Saúde não o recomende é claro. 

De fatos, os usuários que obtiveram a COVID e fizeram o uso da ivermectina se curaram da doença, isso é uma evidência óbvia que funciona e que pode ser mais eficaz que vacinas mal estudadas, no qual, tem se mostrado falhas e causado morte e novas infecções e hospitalizações.

O Dr. Ozaki citou evidências de nações africanas que utilizaram ivermectina durante a pandemia. Ele afirmou: 

“Na África, se compararmos os países que distribuem ivermectina uma vez por ano com os países que não dão ivermectina… eles não dão ivermectina para prevenir COVID, mas para prevenir doenças parasitárias… se olharmos para os números de COVID em países que administram ivermectina , o número de casos é 134,4 / 100.000 e o número de mortes é 2,2 / 100.000. ”

Em 2019, a taxa de mortalidade por gripe no Japão era de 2,9 casos de morte por 100.000 habitantes.

O presidente da Associação Médica de Tóquio comparou as estatísticas de países africanos que usaram ivermectina anualmente com aqueles que não o fizeram: “Agora, países africanos que não distribuem ivermectina: 950,6 casos por 100.000 e 29,3 mortes por 100.000.”

Em sua opinião, ele acredita que essa ciência por evidência, mostra uma clara diferença entre as taxas de adoecimento e letalidade entre as nações que usam ivermectina e as que não usam: 

“Acho que a diferença é clara. Claro que não se pode concluir que a ivermectina é eficaz apenas com base nesses números, mas quando temos todos esses elementos, não podemos dizer que a ivermectina é absolutamente ineficaz, pelo menos eu não. ”

Ele acrescentou que, diante da situação, outros estudos podem ser feitos para “confirmar sua eficácia”, insinuando que vale a pena usar como tratamento, visto que, em sua avaliação, o Japão está “em situação de crise”.
Ele disse: “Acho que estamos em uma situação em que podemos dar aos [pacientes] este tratamento”.


Outro proeminente médico japonês, Dr. Kazuhiro Nagao, apareceu na televisão japonesa propondo que o COVID-19 deveria ser tratado como uma doença de Classe 5 em oposição à sua classificação atual de Classe 2. No Japão, as doenças são categorizadas por um sistema de classificação; abordar a COVID como uma doença de classe 5 significaria que ela poderia ser tratada como uma gripe sazonal .

Dr. Nagao disse que usou a ivermectina como um tratamento precoce para mais de 500 pacientes com COVID com uma taxa de sucesso de praticamente 100% , e que deveria ser usada em todo o país.

Sobre a eficácia da ivermectina no tratamento de pacientes com COVID, ele disse:

 “Começa a ser eficaz no dia seguinte ... Meus pacientes podem me contactar por mensagem 24 horas por dia, 7 dias por semana, e eles me dizem que se sentem melhor no dia seguinte”.

O âncora de TV perguntou a Nagao quando os pacientes deveriam tomar ivermectina se fossem diagnosticados com COVID-19. Ele respondeu: 

“No mesmo dia, quer dizer, se você está infectado hoje, você toma hoje ... É um medicamento que deve ser dado para o paciente leve. Se você dá para pacientes de hospitais, é tarde demais. Este também é o caso da maioria dos medicamentos ... Então, você tem que dar ivermectina. Estou pedindo ao nosso primeiro-ministro Suga para distribuir esta droga 'feita no Japão' em grande escala no país. ”

Ele acrescentou que quatro comprimidos devem ser distribuídos a todos no país, para que as pessoas possam tomá-los “assim que você for infectado”. 

VEJA MAIS: 
A ivermectina se origina de um único micróbio desenterrado do solo no Japão e, nos últimos anos, tem sido chamada de uma droga “milagrosa” que continua a surpreender e superar as expectativas. Ele mostrou um potencial “inesperado” como agente antibacteriano, antiviral e anticâncer, de acordo com um artigo de 2017 do The Journal of Antibiotics .

O mesmo artigo declarou:

 "A ivermectina também demonstrou ser um potente inibidor específico de amplo espectro de transporte nuclear mediado por importina? /? E demonstra atividade antiviral contra vários vírus de RNA, bloqueando o tráfego nuclear de proteínas virais."

Recentemente, a ativista pró-vida Abby Johnson escreveu sobre sua experiência com a COVID e seu uso de ivermectina como tratamento inicial . Ela escreveu que sob a orientação dos médicos da linha de frente da América , ela tomou uma combinação de ivermectina, prednisona e Zithromax, e que percebeu os resultados imediatamente, e no quinto dia sentiu-se totalmente curada.

Leia mais em: LifeSiteNews.com - Referência: coletividade-evolutiva.com.br

Compartilhe:

EXPLORE MAIS SOBRE:

Ciência | Ciência e tecnologia | Coronavírus | Covid-19 | Indústria farmacêutica | Ivermectina | saúde | Saúde e medicina | Sociedade
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.