Mais de 405.250 feridos por vacinas CV-19, +10.570 mortes e mortalidade dispara no mundo após as injeções

Vacinação: Mais de 405.250 feridos por vacinas CV-19, +10.570 mortes e mortalidade dispara no mundo após as injeções... Banco de dados europeu, revela que mais pessoas estão adoecendo e morrendo por causa das injeções de coronavírus Covid-19 do que do próprio "vírus"

Fabio Allves
Compartilhe:
Mais de 405.250 ferimentos por vacinas CV-19, +10.570 mortes e mortalidade dispara no mundo após as injeções

Os dados mais recentes do EudraVigilance, um banco de dados europeu de ferimentos e mortes por vacinas, revela que mais pessoas estão adoecendo e morrendo por causa das injeções de coronavírus Covid-19 do que do próprio "vírus".

Com base nesses dados e muitos outros, podemos tirar conclusões que no Brasil e em vários outros países o mesmo estar acontecendo e dados de ferimentos dessas injeções experimentais estejam sendo ocultados do público, ou até mesmo manipulados, ou não sendo reportados quando alguém está sofrendo de reações ou morte pós vacinas depois de algumas semanas ou até meses.

O banco de dados europeu de efeitos colaterais, mostra que, a partir de 8 de maio de 2021, 405.259 pessoas ficaram feridas com as injeções experimentais da Covid-19, enquanto outras 10.570 morreram. O banco de dados também analisa as lesões e mortes associadas a cada tipo específico das injeções Covid-19, incluindo aquelas oferecidas pela Moderna, Pfizer-BioNTech de tecnologia experimental de (mRNA), AstraZeneca e Janssen da (Johnson & Johnson).

Para ficar claro, todas as recentes injeções Covid-19 são experimentais e seus efeitos a longo prazo são desconhecidos devida o lançamento absurdo das injeções em tempo nunca antes visto. Mas como podemos observar, as injeções estão causando mais danos do que o próprio vírus. Isso só deixa cada vez mais claro para o que os cientistas honestos alertaram o mundo para os perigos do uso generalizado dessas injeções na população.

De acordo com o banco de dados europeu, até 8 de maio, a injeção Pfizer-BioNTech causou cerca de 170.528 feridos e 5.368 mortes. Entre as lesões mais comuns estão distúrbios musculoesqueléticos e do tecido conjuntivo, distúrbios sanguíneos e linfáticos, distúrbios gastrointestinais, distúrbios respiratórios e torácicos e doenças vasculares.

No mesmo período, a injeção da Moderna causou 22.985 feridos e 2.865 mortes. Os mesmos efeitos colaterais mortais associados à injeção Pfizer-BioNTech também estão associados a esta, junto com infecções, distúrbios oculares, distúrbios psiquiátricos, problemas reprodutivos e doenças da pele.

Quanto ao tiro da AstraZeneca, gritantes 208.873 feridos foram relatados, juntamente com 2.102 mortes. No final da lista, ironicamente, está a injeção J&J com 2.873 feridos e 235 mortes.

O Frontline Doctors da América publicou um vídeo mostrando o efeito da vacinação nas populações um aumento da mortalidade


Para ajudar as pessoas a entender melhor os efeitos dessas injeções, o Frontline Doctors da América (AFLDS) publicou um vídeo - veja abaixo - que ilustra como o aumento da mortalidade está sendo visto em todo o mundo onde as injeções "contra" vírus chinês estão sendo amplamente administradas. No Brasil você ver o gráfico no vídeo a partir dos 0:28 segundos.

Os dados contidos no vídeo vêm de healthdata.org, bem como do The Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME), um centro de pesquisa de saúde populacional independente da UW Medicine . Em quase todos os países avaliados, as taxas de mortalidade dispararam quase imediatamente após a introdução das injeções Covid-19.

Compartilhe:

EXPLORE MAIS SOBRE:

Brasil | Ciência | Ciência e tecnologia | Coronavírus | Covid-19 | medicina | saúde | Saúde e medicina | Sociedade | Vacina | Vacinação
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.