Máscaras faciais fazem mais mal do que bem, concluiu estudo

Sociedade e governo: Máscaras faciais fazem mais mal do que bem, concluiu estudo - A eficácia das máscaras permanece altamente questionável devido a inúmeros estudos ao redor do mundo provarem sua inutilidade contra a COVID-19

Fabio Allves
Máscaras faciais fazem mais mal do que bem, concluiu estudo

A eficácia das máscaras permanece altamente questionável devido a inúmeros estudos ao redor do mundo provarem sua inutilidade contra doenças respiratórias semelhantes à influenza ou doenças respiratórias que se acredita serem transmitidas por gotículas e partículas de aerossóis. - enquanto isso, autoridades ignorantes no assunto continuam a impor sua ditadura de saúde pública para o uso generalizado de máscaras e fica mais forte e mais preocupante. As máscaras faciais são prejudiciais à saúde? As descobertas científicas já provaram que sim.

Não é difícil imaginar por quê - os dados científicos que esse novo estudo cita e resume NÃO se encaixam na narrativa que afirma que as máscaras (junto com as injeções COVID) são necessárias para acabar com a pandemia.

Vamos revisar algumas desvantagens potenciais do uso de máscara facial, conforme resumido pelos dados científicos citados no artigo 
 fortemente criticado da Medical Hypotheses :

  • Hipóxia (diminuição do oxigênio no sangue)
  • Falta de ar
  • Medo ativado e resposta ao estresse
  • Aumento dos hormônios do estresse
  • Imunossupressão
  • Fadiga
  • Dores de cabeça
  • Diminuição do desempenho cognitivo
  • Para as crianças, falta de acesso à leitura labial e dicas não-verbais essenciais para o desenvolvimento psicossocial saudável

Agora, mesmo que estejamos dispostos a deixar de lado esses efeitos adversos prejudiciais, ainda nos deparamos com a realidade de que não há evidências suficientes de ensaios clínicos randomizados mostrando que as máscaras realmente funcionam. 

As autoridades governantes ignoram a ciência, continua a impor ordens de máscara sem evidências suficientes para apoiar seu uso


Apesar de todas essas evidências, as autoridades governantes continuam obrigando todas as pessoas, inclusive crianças com 2 anos ou mais a usarem máscaras na maioria dos casos. Enquanto isso, tanto a UNICEF quanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmam claramente que crianças menores de 5 anos "não devem ser obrigadas a usar máscaras" e que decidir se crianças de 6 a 11 anos devem usar máscaras deve pesar fatores como "a capacidade da criança usar uma máscara de forma segura e adequada”e o“ impacto potencial de usar uma máscara na aprendizagem e no desenvolvimento psicossocial”.

O resultado final das máscaras faciais é enfraquecer o sistema imune do usuário, a diminuição do oxigênio no sangue o que pode causar falta de ar e outros problemas de saúde


Numerosos estudos científicos demonstram que não apenas há evidências insuficientes de que as máscaras são eficazes na redução das taxas de transmissão, mas, em vez disso, há evidências significativas e convincentes em contrário. As máscaras faciais podem causar danos ao desencadear efeitos fisiológicos e psicológicos imediatos e de longo prazo que podem enfraquecer o sistema imunológico e prejudicar a saúde humana.

NÃO há evidências científicas mostrando que o uso não profissional de máscaras faciais é eficaz na prevenção da disseminação de partículas virais microscópicas de COVID - ainda que governos e organizações de saúde tenham exigido seu uso há mais de um ano. Não só isso, mas de acordo com a CNN e outros meios de comunicação importantes, alguns especialistas em saúde pública chegam a criticar as novas diretrizes de máscara do CDC por serem "muito cautelosas", o que significa que não são suficientes para incentivar as pessoas a se inscreverem para a dose do COVID.

Temos a grande mídia dizendo que os mandatos das máscaras devem ser modificados para convencer as pessoas a tomar um medicamento experimental. Isso é um absurdo e deve parar. O ônus da prova deve recair sobre as autoridades de saúde e o governo para determinar o quão eficazes e seguras as máscaras são.
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :Máscaras faciais fazem mais mal do que bem, concluiu estudo

MARCADORES [Coletividade Evolutiva] Ciência | Ciência e tecnologia | Coronavírus | Covid-19 | Governo | saúde | Saúde e medicina | Sociedade | Sociedade e governo


Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.