Dieta e saúde mental: revisão revela dietas adequadas para o cérebro

Vitaminas: Dieta e saúde mental: revisão revela dietas adequadas para o cérebro - Dieta adequada de uma pessoa pode melhorar sua saúde mental, dependendo da qualidade dos alimentos que ingere

Fabio Allves
Alimento para o cérebro: a revisão examina a ligação entre dieta e saúde mental´

Uma revisão publicada na revista European Neuropsychopharmacology mostra que a dieta adequada de uma pessoa pode melhorar sua saúde mental, dependendo da qualidade dos alimentos que ingere. Pesquisadores europeus chegaram a esta conclusão após revisar estudos anteriores que examinaram a ligação potencial entre nutrição e saúde mental.

O que você come afeta como você se sente porque sua saúde mental e digestiva estão intimamente ligadas. Para começar, noventa e cinco por cento da sua serotonina - um neurotransmissor que desempenha um papel na mediação do humor - é produzida no seu trato digestivo, sendo revestido por milhões de neurônios.

Bactérias intestinais saudáveis ​​influenciam a função desses neurônios, bem como a produção de serotonina e outros neurotransmissores.

Os pesquisadores encontraram fortes evidências de que a dieta mediterrânea, que é uma dieta rica em frutas, vegetais e azeite de oliva, exerce um efeito protetor contra a depressão. Outros estudos também sugerem que seguir uma dieta cetogênica, rica em gordura e pobre em carboidratos, pode reduzir a frequência de convulsões em crianças com epilepsia.

Uma dieta pobre, por outro lado, está associada a transtornos de humor, como depressão e transtorno bipolar. Enquanto isso, a deficiência de vitamina B12 tem sido associada à fadiga, problemas de memória e ao desenvolvimento de depressão. De acordo com a revisão, tomar suplementos de vitamina B12 pode melhorar a saúde mental de pessoas com deficiência de vitamina B12.

Além disso, alguns estudos também descobriram que consumir muito açúcar refinado durante a gravidez pode aumentar o risco das crianças de desenvolver hiperatividade e transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Comer mais frutas e vegetais frescos, por outro lado, pode proteger as crianças dessas condições.

Os pesquisadores concluíram que, embora a ligação entre a saúde mental e certos alimentos seja comparativamente fraca, há evidências adequadas para apoiar uma associação direta entre a dieta geral de uma pessoa e a saúde mental .

Os melhores alimentos para o cérebro para melhorar sua saúde mental


Confira os seguintes alimentos para melhorar sua saúde mental :

  • Peixes oleosos - salmão, cavala e sardinha são ricos em ácidos graxos ômega-3 saudáveis. Estudos sugerem que uma deficiência de ômega-3 pode aumentar o risco de desenvolver depressão.
  • Alimentos probióticos - alimentos fermentados como kombuchá e chucrute contêm probióticos, que promovem uma boa saúde intestinal.
  • Grãos integrais - os grãos integrais são excelentes fontes de vitaminas B, como a vitamina B12 , que é importante para a saúde do cérebro.
  • Folhas verdes - vegetais com folhas verdes como o espinafre são repletos de ácido fólico, outra vitamina B. A pesquisa mostra que as pessoas com depressão tendem a ter baixos níveis de folato.

Sua dieta pode melhorar seu bem-estar mental ou aumentar o risco de transtornos mentais. Adote uma dieta saudável rica em frutas frescas, vegetais e grãos inteiros para uma melhor saúde mental.
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :Dieta e saúde mental: revisão revela dietas adequadas para o cérebro

MARCADORES [Coletividade Evolutiva] Ansiedade | Autismo | Azheimer | Bem-estar | Câncer | Kombucha o probiótico que é fonte de vida e saúde | Recrie-se | saúde | Vida saudável | Vitaminas


Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.