BOMBA: "terceira onda" de mortes em massa entre os vacinados da Covid, revela relatório

Vacinação: BOMBA: "terceira onda" de mortes em massa entre os vacinados da Covid, revela relatório - As mortes da terceira onda serão predominantemente causadas por pessoas que foram vacinadas

Fabio Allves
BOMBA: "terceira onda Covid" de mortes em massa entre os VACINADOS, revela relatório

Um relatório bombástico compilado pelo Grupo Científico de Influenza Pandêmica em Modelagem (SPI-M) revela que haverá uma “terceira onda de hospitalizações e mortes que afetarão diretamente os vacinados” contra o coronavírus, que aceitaram a injeção de coquetéis de terapia genética experimental que alteraram para sempre seu DNA e os tornaram mais suscetíveis a doença e morte.

O SPI-M é uma organização de auto prestígio que oferece consultoria especializada ao Departamento de Saúde e Assistência Social e ao governo do Reino Unido em questões científicas relacionadas à resposta do Reino Unido a uma pandemia de influenza (ou outras ameaças de doenças infecciosas humanas emergentes). O conselho é baseado em modelagem de doenças infecciosas e epidemiologia. 

Escondido no relatório compilado pelo Grupo Científico (SPI-M) está uma admissão de que a maioria das pessoas que morrerão durante a chamada terceira onda já terá recebido uma injeção completa contra o coronavírus chinês. O relatório também prevê um pico na taxa de reprodução ou mutação, ou número “R”, do coronavírus (Covid-19), trazendo-o de volta, ou até mais forte do que o que era supostamente no início de tudo isso. O modelo sugere que a taxa R subirá para 2,2 em 17 de maio.

Risco entre os vacinados

Ele diz: “O ressurgimento de hospitalizações e mortes é dominado por aqueles que receberam duas doses da vacina, compreendendo cerca de 60 por cento e 70 por cento da onda, respectivamente. Isso pode ser atribuído aos altos níveis de absorção nas faixas etárias de maior risco. ”


O Brasil aplicou a 1ª dose de vacinas contra a covid em 20.585.432 pessoas até as 16h34 desta 3ª feira (6.abr.2021). Dessas, 5.759.651 receberam a 2ª dose. Ao todo, foram 26.345.083 doses administradas no país. No entanto, os casos por Covid e mortes, nao so no Brasil, mas em variados países que a vacinação está avançada,  só aumentam a cada dia que mais pessoas se vacinam, coincidência?

O raciocínio do grupo 
 SPI-M é que cerca de 10 por cento das pessoas com mais de 50 anos que são vacinadas não obterão nenhuma proteção da vacina, com base em uma suposta taxa de “eficácia” de 90 por cento. Esses 10 por cento equivalem a cerca de 2,9 milhões de pessoas.

Um analista prevê cerca de 40.000 mortes, enquanto outro diz que haverá perto de 60.000 mortes. De qualquer forma, são muitas mortes causadas por uma “vacina” que por si só é completamente desnecessária com base no fato de que o próprio vírus chinês nem mesmo é de alto risco.

Embora se diga que uma em cada 200 pessoas morreu durante a “primeira onda” - e sabemos que isso foi drasticamente inflacionado -, uma em cada 70 morrerá durante a terceira onda, prevêem os especialistas, tudo graças à vacina.

Depois de críticas, agora vão pintar um quadro bonito para distanciar a verdade inconveniente do público


Depois de receber críticas por serem supostamente "pessimistas" demais, alguns modeladores desde então pintaram um quadro mais otimista sobre como todos os que foram vacinados ficarão bem. Isso faz as pessoas se sentirem bem e, portanto, provavelmente será a narrativa que se perpetuará no futuro.

Quando as pessoas começarem a cair mortas, no entanto, elas farão a conexão com as vacinas ou os não vacinados simplesmente serão culpados? O estabelecimento médico sempre parece ter uma maneira de atribuir a culpa a algo diferente da verdadeira causa.

Ainda assim, nem todas as fontes estão prevendo resultados bonitos para os vacinados. Um analista diz que o polêmico vacina da AstraZeneca  reduzirá apenas as "infecções" em cerca de 31 por cento após duas doses. Outros dizem que as injeções podem ter um desempenho um pouco melhor em torno de 63-65 por cento.

A AstraZeneca, enquanto isso, afirma uma taxa de eficácia de 94 por cento, ignorando as mortes de milhares após vacina que estão morrendo por causa dos coágulos sanguíneos causados ​​pela injeção.

O aspecto da sazonalidade também deve ser considerado, pois, a maior exposição ao sol e outros fatores tendem a significar menos enjoos durante os meses mais quentes. No entanto, espere até o outono e o inverno, quando as doenças sazonais começarem a “se espalhar” e cada pessoa vacinada cujo corpo foi preparado para reagir de forma não natural à exposição patogênica verá seu sistema imunológico explodir em uma reação fatal que tudo será provavelmente atribuída a um Covid mais forte ou como dizem, nova "variante".
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Compartilhe :BOMBA: "terceira onda" de mortes em massa entre os vacinados da Covid, revela relatório

MARCADORES [Coletividade Evolutiva] apocalipse | Ciência | Ciência e tecnologia | Coronavírus | Covid-19 | descobrindo | Governo | medicina | saúde | Sociedade | Tecnologia | Vacina | Vacinação


Autor: Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. REDES:Telegram -Instagram -BomPerfil -Likabout