Flórida Proíbe Carne Falsa Cultivada em Laboratório: Oposição à Agenda do Fórum Econômico Mundial

Carne falsa já foi mostrado para causar câncer através das linhas celulares imortalizadas usadas para fabricá-lo.

Flórida Proíbe Carne Sintética Cultivada em Laboratório: Oposição à Agenda do Fórum Econômico Mundial

Nos Estados Unidos, o estado da Flórida está fazendo manchetes recentemente ao tomar medidas para proibir a carne sintética cultivada em laboratório, promovida por Bill Gates e apoiada pelas elites globalistas do Fórum Econômico Mundial (WEF). 

O governador Ron DeSantis liderou essa iniciativa, posicionando-se contra a agenda globalista que busca impor uma transição da humanidade para uma dieta baseada em insetos, vermes e carnes falsas.

Segundo o site oficial do governador, a Flórida está se opondo ao plano do Fórum Econômico Mundial de forçar o mundo a consumir carne cultivada em laboratório ou insetos para atender a seus objetivos autoritários. DeSantis enfatizou o compromisso de sua administração em apoiar os agricultores e pecuaristas locais, promovendo e preservando a produção de carne bovina 100% real da Flórida.

A nova legislação torna a venda de "carne cultivada" ilegal no estado, com penalidades criminais para empresas ou indivíduos envolvidos na fabricação ou comercialização desse produto.


Essa medida reflete a preocupação com os potenciais riscos à saúde associados à carne sintética, incluindo questões relacionadas ao câncer, de acordo com informações divulgadas sobre as linhas celulares imortalizadas usadas em sua produção.

Embora a carne sintética tenha sido promovida como uma solução para as mudanças climáticas, com Bill Gates defendendo sua adoção em seu livro "How to Avoid a Climate Disaster", a Flórida rejeitou essa narrativa, optando por apoiar os métodos tradicionais de produção de carne. 

Esta decisão destaca uma divergência significativa entre as políticas alimentares adotadas pela Flórida e as recomendações das elites globais. Enquanto isso, no Brasil, autoridades e alguns setores do agro tem facilitado a aprovação da carne sintética cultivada em laboratório de Bill Gates, permitindo que ela seja vendida nos supermercados em todo o país. 

Essa aprovação levanta preocupações sobre a disponibilidade generalizada de produtos controversos no fornecimento de alimentos do País, apesar das questões de segurança e saúde associadas a eles.

Carnes falsas não têm a ver com sua saúde ou com o meio ambiente (ou COP27), elas são uma ferramenta para eliminar de forma gradual fazendeiros e pecuaristas e substituí-los por um produto alimentício ultraprocessado (Sem nutrientes) que pode ser controlado por patentes.

Essas empresas globalistas e progressistas da agenda do Grande Reset, visam o sistema alimentar trabalhando com empresas de biotecnologia e carne falsa para substituir alimentos inteiros por alternativas criadas em laboratório. 

A Flórida está enviando uma mensagem clara ao se opor à agenda do Fórum Econômico Mundial e priorizar a proteção dos interesses de seus agricultores locais e consumidores. Essa postura desafia as tendências globais e destaca a importância da soberania alimentar e da segurança dos alimentos em meio a debates sobre o futuro da produção alimentar e as questões ambientais.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu