Itália se torna o primeiro país a proibir carne falsa de Bill Gates devido a "sérios problemas de saúde"

A Itália é a primeira nação a dizer não aos alimentos sintéticos, à chamada 'carne sintética'", anunciou o ministro da Saúde, Orazio Schillaci.


Itália se torna o primeiro país a proibir carne falsa de Bill Gates devido a "sérios problemas de saúde"

A Itália se tornou o primeiro país a emitir uma proibição total dos produtos de carne sintética de Bill Gates, depois que vários estudos descobriram que produtos de carne falsificados cultivados em laboratório causam câncer em humanos. Enquanto isso, o Brasil se prepara para afundar o agro, se preparando para comercializar carne cultivada em laboratório a partir de 2024.

O sonho de Gates para o mundo provavelmente não se concretizará, pelo menos como ele imaginou, porque a ciência continua a mostrar que o consumo de carne sintética está ligado ao câncer por meio das linhagens celulares imortalizadas que o corpo usa para fabricar células cancerígenas na presença de uma substância provocadora, neste caso carne falsa.

Numerosos estudos recentes mostram que a carne sintética cultivada em laboratório do tipo que está sendo promovida pelo eugenista bilionário Bill Gates está desencadeando a formação de cânceres turbo em humanos – as "vacinas" contra o coronavírus de Wuhan (COVID-19) estão fazendo a mesma coisa, por sinal.

Em contraste com o agronegócio e entidades do setor que já buscam a comercialização do produto, a aprovação da carne sintética aqui no Brasil ainda não tem aval do governo, no entanto, muito provavelmente logo será concedido. Já a Itália está adotando a abordagem oposta, proibindo o material antes que tenha a chance de prejudicar o povo italiano.

"A Itália é a primeira nação a dizer não aos alimentos sintéticos, à chamada 'carne sintética'", anunciou o ministro da Saúde, Orazio Schillaci. "Faz isso com um ato formal e oficial."

"A resolução pede um compromisso de proibir a produção, comercialização e importação de alimentos sintéticos em nosso território."
De acordo com Schillaci, as novas regulamentações da Itália contra a carne sintética visam proteger o público em geral contra qualquer situação em que "a saúde pública ambiental possa estar em risco, ou quando há incerteza sobre os efeitos de certos produtos que estão sendo ou serão introduzidos no mercado ou consumidos".

"É crucial ter medidas em vigor para enfrentar esses riscos potenciais e garantir a segurança do meio ambiente e a saúde pública nesses casos", acrescentou – assista ao vídeo abaixo:


É tudo parte da agenda para destruir fazendeiros e pecuaristas


Grande parte da pressão a favor da carne sintética vem não apenas de Gates, mas também de outros globalistas, como Klaus Schwab, o capanga responsável pelo Fórum Econômico Mundial (WEF), que afirmam que é necessário parar o "aquecimento global" e as "mudanças climáticas".

Carnes falsas não têm a ver com sua saúde ou com o meio ambiente, elas são uma ferramenta para eliminar de forma gradual fazendeiros e pecuaristas e substituí-los por um produto alimentício ultraprocessado que pode ser controlado por patentes.

Em 2021, na promoção de seu livro "How to Avoid a Climate Disaster", Gates disse ao MIT Technology Review que "todos os países ricos deveriam mudar para carne bovina 100% sintética".

Em um movimento sem precedentes, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) de Biden, também aprovou a venda da "carne de frango" cultivada em laboratório de Gates no final de junho. 

Essa aprovação dos reguladores permitirá que empresas de carne falsa em todos os lugares inundem o mercado de "alimentos" com seus produtos tóxicos e mortais. - não esqueçamos dos insetos e vermes que também estão empurrando para o público.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.