Milhares de mortes por "COVID" no ano passado entre totalmente ou triplamente vacinados. Quantos mais vão cometer suicídio vacinal?

Agência do governo do Reino Unido, publicou um conjunto de dados cobrindo mortes com base no status de vacinação


Milhares de mortes por "COVID" no ano passado entre totalmente ou triplamente vacinados. Quantos mais vão cometer suicídio vacinal?

Os dados mais recentes da Inglaterra mostram que nove em cada 10 mortes por coronavírus (COVID-19) no ano passado ocorreram em pessoas que estavam totalmente ou triplicamente "vacinadas". Os dados aqui revelam apenas uma parcela, não incluindo as milhares de mortes induzidas por vacinação, como : miocardite, pericardite, AVC, coágulos... Etc.

O Office for National Statistics (ONS), uma agência do governo do Reino Unido, publicou um conjunto de dados em 6 de julho deste ano cobrindo mortes com base no status de vacinação até 31 de maio de 2022. Intitulado "Mortes por estado de vacinação, Inglaterra, 1º de janeiro 2021 Até 31 de maio 2022", o documento destrincha o que muitos de nós sabemos há muito tempo: que as substâncias chamadas de vacinas são injeções de morte, não vacinas de cura.

O pior mês até agora para as mortes ocorridas na pandemia foi janeiro de 2022, durante o qual foram registradas 3.914 mortes por Covid entre os totalmente vacinados, em comparação com apenas 693 mortes entre os não vacinados. Comparativamente, junho de 2021 registrou o menor número de mortes totalmente vacinadas, com apenas 224.

"No entanto, o menor número de mortes entre a população não vacinada ocorreu em maio de 2022, com 82 mortes", explica a Exposé, que acompanha de perto os dados do ONS.

"Para contextualizar, a população vacinada registrou 1.282 mortes no mesmo mês. Isso significa que os vacinados representaram 94% de todas as mortes por Covid-19 durante o mês mais recente."

Ao todo, foram registradas 29.915 mortes por Covid na Inglaterra entre junho de 2021 e o final de maio de 2022. Desse total, 25.280 óbitos ocorreram na população totalmente vacinada, enquanto os 4.635 óbitos restantes ocorreram na população não vacinada.

"Isso significa que a população totalmente vacinada foi responsável por 85% / 9 em cada 10 mortes por Covid-19 nos últimos doze meses", explica o The Exposé.

O que é pior, a campanha de vacinação de "reforço" do inverno de 2022 só piorou as coisas. Em vez de aliviar o grande número de mortes que ocorrem entre os totalmente vacinados, os reforços apenas aumentaram o número de mortes totalmente vacinadas.

"No total, houve 15.113 mortes por Covid-19 até 31 de maio de 2022, e 13.666 dessas mortes foram entre a população vacinada", informa o The Exposé. "Mas o que é ainda mais chocante do que isso é que 12.442 dessas mortes estavam entre a população tripla/quádrupla vacinada."

"Isso significa que a população tripla/quádrupla vacinada foi responsável por assustadores 91% de todas as mortes por Covid-19 entre os vacinados desde o início de 2022."

A quarta dose de reforço que foi lançada no Reino Unido na primavera passada só está impulsionando ainda mais a taxa de mortalidade totalmente vacinada. Em suma, quanto mais vacinas COVID uma pessoa toma, maior sua probabilidade de sucumbir à morte por "COVID".

Reconhecendo que os dados mostram tudo isso, o ONS tem se tornado cada vez mais silencioso com suas divulgações de dados. Uma das quedas de dados mais recentes mostra que 94% de todas as mortes por COVID em abril e maio de 2022 ocorreram naqueles que tomaram todas as vacinas COVID disponíveis.

"Esses não são os números que você esperaria ver se as injeções de Covid-19 realmente são até 95% eficazes na prevenção da morte, não é?" A Exposé pergunta. "Com notícias como essa sendo varridas para debaixo do tapete pela grande mídia, isso faz você se perguntar o que mais não está sendo dito."

Despertos já estão dizendo que tudo isso é o motivo pelo qual a Pfizer quis esconder seus dados de testes clínicos – ou a falta deles – por muitas décadas - porque eles sabiam o tempo todo conforme nos próprios documentos da Pfizer confirma isso.  As agências de saúde e a grande mídia e governos foram cúmplice de genocídio silencioso vacinal que merecem a punição de Nuremberg por crimes contra a humanidade.  A injeção nunca deveria ter sido liberado."

Por fim, a vacina COVID-19 é um teste de QI para a humanidade, e qualquer pessoa estúpida o suficiente para tomá-la provavelmente será removida do DNA humano, exatamente como desejado por globalistas como Bill Gates.

Os propulsores da vacina estarão entre os que se “auto-selecionam” e morrerão, que é exatamente o resultado que estão trazendo para si mesmos. Essa será a ironia final das mentiras de vacinas: quem insistir nas mentiras acabará se matando com a mesma coisa que alegou ser perfeitamente segura.

Quando defensores da violência médica acabam se matando com seu próprio remédio tóxico, na verdade, é um tipo especial de justiça cósmica no trabalho, a propósito. Não devemos interferir com o desejo de cometer suicídio por vacina.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.