A humanidade está sob ataque da engenharia climática? Tempestades/inundações, secas extremas e muito mais

A maior e mais imediata ameaça que enfrentamos sem o cataclismo nuclear é a engenharia climática.


A humanidade está sob ataque da engenharia climática? Tempestades/inundações, secas extremas e muito mais

"A maior e mais imediata ameaça que enfrentamos sem o cataclismo nuclear é a engenharia climática. Mas agora temos a engenharia climática também ampliando essa ameaça... porque está destruindo as camadas protetoras da atmosfera." A engenharia climática é a maior e mais imediata ameaça contra a humanidade, alerta o especialista em geoengenharia Dane Wigington.

Wigington é o produtor executivo do inovador documentário de engenharia climática "The Dimming". Ele também é o pesquisador líder e administrador do site GeoengineeringWatch.org. Que já expôs inúmeros documentos desclassificados mostrando o poder das tecnologias de engenharia climática. (Veja também aqui)

Ex-funcionário da Bechtel Power Corporation, Wigington tem experiência em energia solar e foi contratado licenciado na Califórnia e no Arizona. Ele dedicou os últimos 20 anos de sua vida a pesquisas constantes sobre as questões das operações secretas de engenharia climática global, e para expô-las e detê-las.

Wigington apareceu em inúmeras entrevistas sobre seus esforços para educar o público sobre os perigos ambientais e de saúde extremamente terríveis que as pessoas estão enfrentando, bem como os programas de intervenção climática global em andamento.

Programas de manipulação climática estão acontecendo em todo o mundo.


De acordo com Wigington, as operações de engenharia climática foram implantadas pela primeira vez sobre as regiões polares imediatamente após a Segunda Guerra Mundial e tiveram grandes aumentos na década de 1990. "Quanto mais danos a engenharia climática causa ao clima e aos sistemas de suporte à vida do planeta, mais eles dobram essas operações", disse ele.

De acordo com Wigington, os engenheiros climáticos podem causar um forte evento do tipo explosão solar com as ferramentas de manipulação climática à sua disposição (Veja aqui)(Aqui). Assim, ele enfatizou a gravidade da ameaça que a geoengenharia representa para toda a humanidade. Wigington disse que não envolve apenas guerra climática, mas também guerra biológica com os elementos tóxicos que fazem parte dos programas de engenharia climática.

Em todo o mundo as pessoas já estão vendo quebras de safras/ destruição de agriculturas, com plantações de trigo sendo devastadas por secas artificiais. Outros lugares também estão vendo inundações severas e tempestades, que não são normais. Wigington confirma dizendo que nada é mais normal em relação ao tempo e aos sistemas climáticos.

Para aqueles em dúvida de que os globalistas que querem a redução populacional da humanidade, eles são capazes de colocar a raça humana em risco de possível extinção, Wigington disse: "Eu desafiaria as pessoas a considerar o fato de que aqueles no poder detonaram cerca de 2.400 armas nucleares no planeta Terra, que está contaminado todas as fibras da teia da vida".

Tudo sobre poder e controle: Redução populacional


É importante observar que todos os aspectos desses programas são sobre poder e controle. E, neste ponto que nos aproximamos do final da agenda 2030 da ONU, trata-se também de reduzir humanos globalmente para poderem controlar os poucos que sobreviverem ao caos climático que se desenrola. Agenda Covid não cola mais, Agora é lockdown climático? As alterações climáticas são o novo covid, admite Charlie Chester, diretor técnico da CNN

"Sabemos pela psicanálise que quem está no poder, quem é viciado em poder, tem várias formas de deficiência. E aqui está o fio condutor da psicanálise. Há uma quase total falta de compreensão das consequências de seus atos, até mesmo para si mesmos. Esse poder é tão viciante que eles não podem parar e não vão parar", disse Wigington.

É sabido declaradamente que governo dos Estados Unidos, o plano da Casa Branca de bloquear o sol, algo com o qual o governo Biden expressou abertamente. Ele observou que o plano foi amplamente coberto pela grande mídia em todo o mundo, com alguns deles até chamando o plano de "geoengenharia".

Embora o plano tenha sido simplesmente descartado como uma teoria da conspiração antes, agora é considerado como uma boa política para salvar o planeta. Mas Wigington tinha uma visão pessimista do plano, apelidando-o de "colocar batom em um porco e esperar que o público o aceite". Ele acrescentou que o governo dos EUA está desesperado, uma vez que muitos países já estão acordando para o fato de que seus governos têm participado ativa ou passivamente desses programas.

Chemtralls: Programas de engenharia climática tentam imitar efeito de erupções vulcânicas


De acordo com o Mail, um comunicado da Casa Branca disse que estava estudando a injeção de aerossóis no céu para bloquear parte da energia térmica recebida do Sol. Esse programa, disse Wigington, imita o efeito de resfriamento temporário de erupções vulcânicas. Mas esses programas de engenharia climática são muito mais tóxicos – graças ao uso de alumínio, bário, estrôncio, manganês, fibras poliméricas, surfactantes e grafeno. (Veja aqui)

Esses tipos de operações para saturar o céu com partículas espalhadoras de luz destroem a fotossíntese e a camada de ozônio, causam aquecimento a longo prazo e contaminam as áreas abaixo delas. Os cientistas alertam que tais práticas de geoengenharia poderiam ter efeitos devastadores. Além disso, essas atividades alteram a química planetária, causando efeitos devastadores em toda a biosfera.

Wigington também observou durante sua aparição no "Health Ranger Report" que os incêndios florestais em andamento servem bem à agenda de geoengenharia. Ele citou um estudo que defende a incineração intencional de florestas de latitude norte. De acordo com o artigo, isso colocaria material particulado suficiente no céu para fornecer resfriamento temporário.

O especialista disse ainda que, se o estudo for verdadeiro, só mostra desespero para incinerar os últimos sistemas de suporte de vida restantes da Terra apenas para mascarar a gravidade dos danos já causados ao planeta por meio da engenharia climática. Wigington finalmente pediu aos espectadores que acordassem, olhassem para cima e entendessem que estão em uma luta muito real pela vida agora.

No documentário "The Dimming", Wigington apresentou evidências conclusivas para mostrar que o planeta não está sendo destruído pelo aquecimento global, como definido pelos globalistas. Mas está sendo destruído pelos próprios globalistas por meio de seus esforços de modificação do clima para escurecer o sol, pulverizando nanopartículas na atmosfera e, em seguida, usando transmissões de micro-ondas, como o 5G, para armar o clima.

A principal conclusão em tudo isso, disse Wigington, é que não há benevolência nas operações de engenharia climática.

"Há muitas camadas nessas operações. A ionização da atmosfera é usada para torná-la mais condutora de eletricidade para comunicação no horizonte – para ataque e defesa EMP", disse Wigington. "Temos o clima como uma arma, uma arma com a qual as populações desconhecem completamente que isso está ocorrendo."

O Culto às Mudanças Climáticas é a ameaça contra a humanidade


O Culto às Mudanças Climáticas é a maior ameaça que o planeta Terra e todos os seus habitantes enfrentam agora, pois estão extremamente motivados a destruir todas as coisas que criam e mantêm a vida humana, a vida animal e a vida vegetal. Os globalistas satanistas/ eugenistas querem eliminar todo o CO2, o bloco de construção de toda a vida na Terra. Eles querem bloquear o sol usando produtos químicos pulverizados em nossos céus. Eles querem matar todo o gado e fazer com que os humanos comam apenas insetos e vermes.

Os globalistas querem acabar com todo o uso de combustíveis fósseis, o que acabará com todo o cultivo agrícola e o transporte desses bens para supermercados. A destruição de nossos meios de subsistência está vindo de todos os ângulos, e as pessoas que afirmam que querem salvar vidas são as mesmas pessoas que querem destruir tudo sob o pretexto de parar a "mudança climática" e o "aquecimento global".

Agora é tudo sobre "lockdowns climáticos", porque os lockdowns pandêmicos não destruíram vidas e economias suficientes para bilhões de humanos morrerem e salvarem a Terra. Esses psicopatas do poder global querem que todos nós fiquemos em nossas casas pelo próximo século, a fim de salvar a Terra, enquanto enviamos todas as nossas economias e o resto de nossa renda para financiar o planeta e salvá-lo de nós mesmos, para que esses psicopatas do poder possam combater o aquecimento global [o povo].

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.