Geoengenharia e patentes: O clima como arma de guerra contra a humanidade

Geoengenharia pode provocar secas recordes, dilúvios recordes, calor recorde e frio recorde, o clima extremo está sendo a norma.


Geoengenharia: O clima está sendo usado como arma de guerra contra a humanidade,  patentes provam isso

Ultimamente, tornou-se subitamente não tão louco sugerir que existe tecnologia para manipular o clima. Na verdade, os governos estão quase admitindo, neste ponto, que a geoengenharia ou engenharia climática, também conhecida como chemtrails/ rastros químicos espalhados sobre o céu de todo o mundo para potencializar ferramentas de modificação do clima, como a HAARP, por exemplo, é real e está sendo usada para impedir o “aquecimento global”.

No entanto, a realidade é outra, está sendo usada como arma de guerra contra a humanidade ao mesmo tempo que usam para dá respalda as suas teorias de aquecimento global e dominar o clima do mundo com impostos e medidas brutais contra a humanidade e propriedades privadas. (Veja também: 175 patentes dos EUA provam que as tecnologias de geoengenharia e controle climático são REAIS… veja a lista aqui)

Documentos legítimos revelam que as ferramentas de modificação do clima / ou alteração, remontam desde de 1891. E lembre-se de que a produção de chuva e outras tecnologias de alteração do clima só se tornaram mais sofisticadas desde aquela época, permitindo aos geoengenheiros a capacidade de não apenas criar chuva, mas também evitá-la (ou seja, secas intencionais). (Você verá algo semelhante abaixo: Arma invisível: 5G é um sistema de armas disfarçado de aprimoramento de comunicações)

Extensa lista de patentes de tecnologia para provocar e controlar tempestades poderosas


Eventos climáticos extremos, como furacões, secas recordes, chuvas extremas e muito mais, parecem estar em alta, e algumas pessoas agora estão se perguntando: Uma rápida leitura das muitas patentes e marcas registradas do governo para modificação do clima e “geoengenharia” sugere que os poderosos, de fato, têm ferramentas secretas à sua disposição que são capazes de afetar e talvez até controlar certos elementos do clima e até mesmo alterar o comportamento humano e desabilitar equipamentos militares.

Compilada por GeoEngineeringWatch.org , a lista remonta a 1891 e oferece algumas percepções aguçadas sobre o que o “estado profundo” poderia fazer em termos de criação de eventos climáticos severos. A patente mais antiga conhecida , registrada em 16 de julho de 1891, intitula-se “Método de produção de chuva”. Ele explica como a rápida evaporação e o resfriamento do ar podem ser usados ​​para criar condensação na atmosfera – semeando nuvens artificiais, por assim dizer – produzindo assim mais chuva. Um homem chamado Louis Gathmann, de Chicago, Illinois, é considerado o inventor dessa técnica.

Várias décadas depois, em 6 de agosto de 1913, outra patente foi registrada por um homem chamado James M. Cordray para um balão “Rain-Maker” que supostamente pode produzir chuva a qualquer momento, mesmo durante as estações secas. Várias outras das primeiras patentes de geoengenharia conhecidas, de fato, referem-se à criação de chuva artificial, nuvens e até neblina, inclusive de aeronaves em movimento, como é o caso das emissões inexplicáveis ​​de “chemtrail” .

Existem patentes que descrevem tecnologias para criar fumaça e outras descargas aéreas também, incluindo uma patente específica registrada em 24 de abril de 1951, que descreve claramente um “processo para controlar o clima”. Numerosas patentes arquivadas após esta detalham o aparelho para disseminar o “material” de modificação do clima. (Veja: Programas globais de modificação climática que causam caos climático e catástrofes ambientais)

Patente de 1987 prova que HAARP é usado para alterar e manipular padrões climáticos


As patentes se tornam mais abundantes e bizarras à medida que avançam na linha do tempo. No final dos anos 1950, existem patentes para dispositivos de dispersão de modificação do clima e câmaras de decomposição de combustível. Também existem patentes para tecnologias de semeadura de nuvens, recipientes de aerossol, dispensadores de partículas, pulverizadores de precipitação e máquinas de irradiação, bem como técnicas e métodos de purificação do ar para gerar “partículas de fumaça de núcleos de gelo”, novamente com o objetivo de modificar as condições climáticas.

Na década de 1970, as patentes de “produtos químicos biologicamente ativos” tornaram-se aparentes, assim como as patentes para alterar a precipitação atmosférica. Existe até uma patente registrada em 11 de agosto de 1987 para o “HAARP”, também conhecido como Programa de Pesquisa Auroral Ativa de Alta Frequência. 

O projeto iniciou-se em 1993 sob o título de Experimento Científico de Comunicação. Entretanto, atualmente é conduzido pela Universidade do Alasca e gerenciado pelo DARPA (Defense Advanced Reserach Projects Agency – Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa), localizando-se em Gakona, no Alasca, a oeste do Parque Nacional Wrangell- San Elias. O local é considerado de importância estratégica para diversos fatores.

O HAARP é considerado por muitos como um programa secreto de manipulação do clima, e esta patente em particular parece apontar para que isso seja verdade. Seu próprio título explica que o objetivo da patente HAARP é servir como um “método e aparelho para alterar uma região na atmosfera terrestre, ionosfera e/ou magnetosfera”. Existem outros campos HAARP em vários pontos estratégicos por todo mundo disfarçados.

O projeto HAARP pode ser usado como arma de guerra contra a humanidade


Contudo, eles realizam outros testes, outras aplicações como guerra eletrónica, são utilizadas. O HAARP utiliza uma tecnologia de ondas de rádio super-potentes, concentradas num raio e aquecendo zonas da ionosfera, as ondas eletromagnéticas regressão então à superfície terrestre penetrando em tudo (seres vivos ou não). Digamos que é um “aquecedor” ionosférico.

Podem modificar a composição molecular de certa região da atmosfera, dar-lhes uma predominância maior, por exemplo, poderiam ampliar artificialmente as concentrações de ozono, de nitrogênio e mais gases. A TV Record em 2011 fez uma reportagem sobre o HAARP, trataram o assunto como teoria da conspiração, o vídeo foi removido, mas o artigo ainda possui outro vídeo (Também está abaixo deste), corre lá após ler este e assista antes que derrubem também. (Veja aqui)

As emissões de alta frequência do HAARP podem causar danos desconhecidos e gravíssimos na ionosfera, e no campo magnético terrestre. Por meio dessas super antenas Haarp de mais de 72 metros de altura) podem transmitir biliões de watts de energia para a atmosfera, fazem ferver a ionosfera transformando-a numa "antena", e enviam reflexos de volta para a Terra. Enviam para o alto ondas ELF, de frequência ultra baixa, mas elas regressam em ondas longas, podem posteriormente enviar enormes quantidades de energia para onde queiram.

A relevância disso para tempestades como Harvey e Irma é que tecnologias como HAARP podem ter sido um fator na forma como elas se formaram, sua intensidade e para onde viajaram. Isso não pode ser necessariamente provado, é claro, mas a lista de patentes sugere que é no mínimo possível, caso alguém com a capacidade de usá-lo decida fazê-lo.

O público em geral pode nunca saber verdadeiramente a extensão desses tipos de técnicas de modificação do clima, incluindo quão eficazes ou úteis são. Tempestades, secas, furacões e muito mais, estão sendo geradas por eles, ou simplesmente pegam carona e as dirigem, ou as tornam mais fortes (ou mais fracas) dependendo do alvo pretendido. Ou todas essas patentes são simplesmente invenções aleatórias inventadas por mentes inquisitivas e nunca destinadas a serem usadas na vida real?

Documentários tentam disfarçar como algo que não passa de teoria da conspiração:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Fechar Menu