Coletividade Evolutiva , Evidências mostram que vacinas contra HPV como Gardasil estão causando ferimentos graves e mortes , medicina , saúde , Vacina , Vacinação ,

Evidências mostram que vacinas contra HPV como Gardasil estão causando ferimentos graves e mortes

A vacina Gardasil ou a Gardasil 9 são vacinas que supostamente protegem jovens meninas e/ meninos contra diferentes tipos do vírus HPV


Evidências mostram que vacinas contra HPV como Gardasil estão causando ferimentos graves e mortes

O Dr. Yuhong Dong, do Epoch Times, lançou peça por peça uma importante série chamada (A vacina contra o HPV: uma faca de dois gumes?)"The HPV Vaccine: A Double-Edged Sword?" que investiga mais uma vacina perigosa que nunca deveria ter sido aprovada para uso humano.

A vacina Gardasil ou a Gardasil 9 são vacinas que supostamente protegem jovens meninas e/ meninos contra diferentes tipos do vírus papilomavírus humano (HPV) e de outras alterações como verrugas genitais e outros tipos de câncer no ânus, vulva e vagina. No entanto, estudo tem mostrado seu alto poder de causar danos.

Nos últimos três anos, a maior parte da atenção se concentrou em torno das "vacinas" contra o coronavírus de Wuhan (COVID-19), já que essas eram a principal preocupação. Mas antes disso, você deve se lembrar que vacinas contra o HPV como a Gardasil, um produto da Merck Co., estavam sendo empurradas e até forçadas a jovens como parte do cronograma oficial de injeção do governo.

Para que os jovens frequentem a escola, por exemplo, muitos deles são informados de que devem tomar uma injeção de HPV, sendo o HPV uma sigla para papilomavírus humano, que o estabelecimento diz causar câncer de colo de útero. (Relacionado: Médica corajosa soa o alarme da epidemia de efeitos colaterais da vacina HPV
)

Como apenas as mulheres têm colo do útero, as vacinas contra o HPV eram inicialmente apenas um requisito para as meninas. Mais tarde, foi expandido para incluir meninos também, porque a Big Pharma pode ganhar o dobro da quantidade de dinheiro se meninas e meninos forem injetados para câncer de colo de útero.

Na primeira parte da série, o Dr. Dong destacou evidências documentadas mostrando que as injeções de HPV estão matando meninas e meninos. Em sua segunda parte, que abordaremos aqui, a Dra. Dong documenta evidências de ferimentos não fatais, mas graves, em meninos e meninas jovens e previamente saudáveis que perderam sua capacidade de viver normalmente depois de tomar Gardasil.

Gardasil ainda está incapacitando meninas e deixando-as incapacitadas para o resto da vida


Um dos casos abordados por Dong é o de Paula Aldea, que após ser vacinada por HPV perdeu a capacidade de andar e agora precisa usar cadeira de rodas. Antes de ser vacinada contra o HPV, Aldea era uma jovem normal e saudável. (Relacionado: Virgens Sacrificiais - Documentário revela a epidemia de reações adversas da vacina contra o HPV
)

"Nossa Paula se foi", afirmou o pai de Aldea.

A jovem Paula recebeu sua primeira injeção de HPV em 26 de maio de 2022. Menos de um mês depois, em 25 de junho, ela ligou para o pai soluçando enquanto esperava em um ponto de ônibus para dizer que precisava ser pega e levada para casa porque não conseguia mais sentir as pernas.

A jovem Paula também desenvolveu dores insuportáveis nas costas, o que a levou a ser levada às pressas para o pronto-socorro, onde lhe foram prescritos alguns exercícios de quiropraxia e orientados a ir para casa. Uma vez em casa, Paula disse ao pai que não conseguia mais "sentir nada de seu corpo".

"Havia essa dor", disse Paula. "Acho que foi a pior dor que já tive. E então essa dormência – você simplesmente não percebe. Você não pode andar, mas não pensa nisso: como será o futuro? Como será agora? Mesmo quando disseram que eu tinha que ficar no hospital, pensei por quê?"

Mais tarde, foi determinado que a vacina Gardasil fez com que o corpo de Paula atacasse suas próprias células imunológicas na camada de mielina de sua medula espinhal. Essa resposta autoimune é a razão pela qual ela não consegue mais andar. (Relacionado: Reportagem: Vacinação contra o HPV, causou uma série de efeitos colaterais graves em varias crianças
)

Acontece que há muitos casos semelhantes ao de Paula que, em sua maioria, nunca são denunciados. Crianças pequenas em todos os lugares que foram vacinadas para o HPV agora estão debilitadas e incapazes de viver vidas normais porque a inflamação grave causada pelas vacinas está destruindo seu cérebro, sistema nervoso e função motora.

"Eles tiveram sintomas graves do sistema nervoso surgindo após a segunda dose, que muitas vezes progrediram rapidamente", explica o Dr. Dong sobre quase todos os casos de danos à saúde pós-Gardasil. "A maioria deles foi diagnosticada com doenças desmielinizantes, apesar dos sintomas externos variados." Não deixe de ler o relatório completo aqui.

Referência: ChemicalViolence.com.

Obtenha o Extrato de Própolis Verde, Vitamina C, D e Zinco para melhor Imunidade e Proteção contra doenças oportunistas - Clique aqui


Siga-nos: | | e | Inscreva-se na nossa | Nos Apoie: Doar
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Fechar Menu
Entre em nosso Telegram

Entre para nosso canal do Telegram

ENTRAR

Nos siga no X (Twitter)

Compartilhamos nossos artigos e outras informações

SEGUIR

Apoie Coletividade Evolutiva - Doação

Apoie nosso projeto com uma contribuição.

DOAR