Alimento natural que previne risco de câncer de intestino, revela pesquisa

Evidências científicas apontam para o efeito protetor que um tempero comum na cozinha tem sobre o câncer.


Alimento que todos têm em casa reduz risco de câncer de intestino, diz pesquisa

Manter uma alimentação equilibrada é fundamental para a saúde do corpo, uma vez que nenhum alimento, por si só, é capaz de fornecer todos os nutrientes necessários para o bem-estar. Evidências científicas apontam para o efeito protetor que um tempero comum na cozinha tem sobre o câncer. 

Entretanto, existem alguns com benefícios adicionais, que são conhecidos como “superalimentos”. Entre eles, podemos citar o alho, que tem demonstrado eficácia na redução do risco de desenvolvimento de algumas doenças, incluindo o câncer. Além disso, o Alho: Um superalimento poderoso para desintoxicar o fígado.

O alho é uma parte de uma planta, o bulbo, que é muito utilizado na cozinha para temperar e condimentar os alimentos, mas que também pode ser usado como um medicamento natural para complementar o tratamento de vários problemas de saúde, como infecções por fungos ou pressão alta, por exemplo.

O alho também contém vitaminas A, B1, B2, B6, C e E, aminoácidos, adenosina, sais minerais como ferro, selênio, enxofre, silício, iodo e cromo, fibra alimentar e compostos biologicamente ativos como a alicina.

A incidência de câncer de intestino têm aumentado muito entre pessoas mais jovens. O diagnóstico, que antes era predominantemente feito em pessoas acima dos 50 anos, agora cresce entre pessoas de 20 a 39 anos de 1% a 2,4% por ano desde a década de 1980, de acordo com a Sociedade Americana de Câncer (ACS).

Um estudo, publicado no European Journal Of Medication, focou sua análise na correlação entre o consumo regular de alho e a prevenção do câncer de intestino. Estudo descobriu que a ingestão dessa planta pode desempenhar um papel importante na prevenção da doença

Alho na prevenção do câncer de intestino


Há tempos, o alho é reconhecido por suas propriedades de fortalecimento da imunidade, ajudando na prevenção de doenças comuns como gripes e resfriados.  (Comer alho diariamente previne câncer de pulmão e de cólon em 40 por cento
)

Tal benefício se deve, fundamentalmente, ao composto alicina, que tem o poder de bloquear a ação de radicais livres e impedir a propagação de bactérias.

No entanto, a equipe de pesquisadores responsável pelo estudo buscou explorar outros benefícios do consumo do alho.

Para isso, eles avaliaram 300 pacientes de dois hospitais em Milão, na Itália, todos submetidos a uma colonoscopia e a um programa de rastreamento de câncer de intestino.

Alho foi utilizado no estudo: Resultados da pesquisa


Dos pacientes estudados, um terço estava diagnosticado com câncer de intestino, outro terço possuía um adenoma intestinal (um tipo de tumor benigno) e o terço restante estava saudável.

Todos os participantes responderam um questionário sobre estilo de vida e hábitos alimentares, com ênfase no consumo de alho. (Veja também: Curcumina: composto natural contra até mesmo as formas mais mortais de câncer
)

Os resultados sugerem que a alta ingestão de alho pode desempenhar um papel significativo na prevenção do câncer de intestino, sendo que os resultados foram mais expressivo entre as pessoas com idade inferior a 70 anos.

Sintomas do câncer de intestino


É importante ressaltar que os sintomas do câncer de intestino costumam surgir quando a doença já está em um estágio avançado. Assim, a realização de exames preventivos é essencial para a detecção precoce.

Entre os sinais mais comuns, estão:

  • dores de estômago ou gases frequentes;
  • alterações nos hábitos intestinais;
  • sangue nas fezes;
  • sensação de fraqueza;
  • baixo nível de ferro.

Observar com atenção a nossa alimentação e os sinais do nosso corpo é fundamental para levar uma vida saudável.

O câncer de intestino geralmente começa como um pequeno crescimento chamado pólipo no revestimento interno do cólon. Ao longo do tempo, as células desses pólipos podem começar a crescer descontroladamente, levando ao desenvolvimento de câncer.

As pessoas com esse tipo de câncer geralmente não apresentam sintomas até os estágios posteriores, quando a doença é mais difícil de tratar, e é por isso que os médicos recomendam que todos, especialmente os homens, façam exames a cada década a partir dos 45 anos de idade.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico

Fechar Menu