O Real digital: a armadilha para um Brasil sem dinheiro, apenas números na tela para escravidão digital

Real Digital já está em fase de testes e provavelmente sua implantação será como um tipo de "presente" que se tornará a moeda oficial do Brasil.


O Real digital: a armadilha para um Brasil sem dinheiro, apenas números na tela para escravidão digital

O Real Digital consiste em uma moeda virtual brasileira / apenas números na tela de um smartphone/ cartão e quem sabe um microchip em breve. Também chamada de Central Bank Digital Currency (CBDC), ou “moeda digital do Banco Central”, o Real Digital já está em fase de testes e provavelmente sua implantação será como um tipo de "presente" que se tornará a moeda oficial do Brasil. Banco Central do Brasil poderá ter controle absoluto sobre as contas bancárias dos cidadãos brasileiros.

As Novas moedas digitais estão sendo empurradas pela elite global e destruirão a privacidade, permitirão a vigilância e controle total em compras ou acesso às compras. Pense nisso como a pontuação de crédito social, você simplesmente pode ser apagado da vida social com um simples apertar de um botão: caso não execute ou desobedeça à ditadura tecnocrática, pegada de carbono ou de saúde, é claro.

Também não podemos esquecer da iniciativa do eugenista, Bill Gates. É a invasão mundial do código QR – código QR de tudo, incluindo Agenda ID2020 – e todos os seus dados mais íntimos, saúde, comportamentos pessoais, hábitos – registros de onde estivemos e até para onde planejamos ir. Nada escapará do código QR. Tudo será conectado. Ninguém fala sobre isso.

Alguns testes são realizados no sistema blockchain Stellar


Alguns testes são realizados no sistema blockchain Stellar, inúmeras simulações de transações financeiras são feitas, nas quais um determinado protótipo dessa nova moeda virtual servem como token / ficha para diversos tipos de pagamentos. A medida que tornarmos totalmente dependentes dessa armadilha, seremos escravos do sistema centralizado tecnocrata em uma sociedade sem dinheiro.

De fato, apesar de ter o mesmo valor do real já conhecido pelos brasileiros, a nova moeda virtual não poderá ser convertida em cédulas físicas. Sendo assim, os usuários receberão seus valores virtuais e deverão aplicá-los apenas no ambiente digital controlado por um Banco Central. Portanto, gradualmente o real físico deixará de existir ou será oficialmente substituído quando o sistema for aprimorado.

De acordo com especialistas, em um futuro muito próximo, essa moeda deverá ser utilizada em diversas transações virtuais em substituição a alguns modelos atuais. Hoje em dia, por exemplo, existem cartões virtuais emitidos pela maioria dos bancos, o que por si só já está substituindo o dinheiro físico. (Relacionado: Reino Unido a caminho da escravidão digital: NAÇÃO TOTALMENTE SEM DINHEIRO até 2035
)

Realizado em fases, iniciados em março deste ano, alguns testes importantes já vêm ocorrendo em plataformas virtuais. Depósitos bancários à vista em contas de liquidação e contas reservas são alguns dos ativos escolhidos para verificar as operações.

É importante frisar que não se trata de uma criptomoeda, como o Bitcoin, por exemplo, mas sim de uma moeda alternativa que também utiliza o sistema blockchain. 
Real Digital no Brasil está prevista para começar a partir do segundo semestre de 2024.

Em suma, dentre outros pontos, os Bancos Centrais conseguirão:

  • Desativar uma conta.
  • Habilitar uma conta (previamente desativada).
  • Congelar (travar) o saldo de uma carteira.
  • Descongelar (destravar) o saldo congelado de uma carteira.
  • Criar novos tokens do Real Digital para um endereço especificado.
  • Queimar (apagar) uma quantidade especificada de tokens do Real Digital.
  • Pausar as transferências de tokens.
  • Retomar as transferências de tokens.
  • Recuperar o saldo congelado de um endereço de carteira.
  • Transferir saldo de uma carteira para outra.
  • Queimar (apagar) saldo de uma conta especificada.
  • Transferir e queimar saldo de uma carteira.

Você poderá ser apagado do sistema se você for um dissidente do regime


Tenha em mente que será apenas números na tela de um aplicativo, cartão ou em um futuro breve, em um microchip obrigatoriamente implantado na mão como a famosa marca da BESTA do Apocalipse: controlados por uma entidade poderosa. (Relacionado: Reset Global em andamento: 10 principais problemas de saúde e segurança que as pessoas terão após colapso bancário
)

Sem dúvida, o esquema de identificação digital também estará vinculado a uma carteira digital que contém a Moeda Digital do Banco Central local (CBDC), a moeda digital dos governos que será necessária para todas as transações legais. Eventualmente, esse ID digital, certificado de saúde/ vacinação e a carteira digital serão conectados e afetados por sua pontuação de crédito social individual.

São planos, ainda não implementados. Mas é melhor que o mundo esteja ciente, então nós, o povo, podemos parar este terrível ataque à humanidade. CBDC pode estar sobre nós, humanidade, mais cedo ou mais tarde. O CBDC programável é uma arma de destruição em massa. A arma está em planejamento há décadas – e se encaixa perfeitamente no quadro maior da grande reinicialização / Agenda 2030.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) planejando sua agenda 2030 da ONU e dos globalistas do Fórum Econômico Mundial (WEF) que obterá poder sobre as nações. Uma parte vital da agenda é a conectividade digital e o estabelecimento de um Pacto Digital Global com Identificação Digital vinculada a conta bancaria/ moeda digital / certificado de saúde/ vacina que pode com um apertar de um botão te desconectar da sociedade caso não esteja em dia com as exigências do regime tecnocrata/ e da OMS.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Suplemento Multivitamínico



Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.