A OMS está planejando desencadear lockdowns climáticos como a próxima emergência global?

Organização Mundial da Saúde (OMS) está planejando seu próximo esquema tirânico na forma de outra rodada de lockdowns


A OMS está planejando desencadear lockdowns climáticos como a próxima "pandemia"?

Agora que a fraude do coronavírus Covid-19 acabou, a Organização Mundial da Saúde (OMS) está planejando seu próximo esquema tirânico na forma de outra rodada de lockdowns globalmente, desta vez para impedir a chamada "mudança climática".  Isso possivelmente levará ao aumento de famintos, vidas destruídas, escassez, desemprego, quebra dos negócios e perdas de propriedades privadas, além é claro, a liberdade.

As emendas recentemente propostas ao Regulamento Sanitário Internacional (RSI) e ao chamado "Tratado da Pandemia" incorporam o que é conhecido como a abordagem "Uma Só Saúde" ou em inglês (
One Health). O esquema One Health concederá à OMS "poder" absoluto para iniciar "lockdowns climáticos" em um momento em que o "aquecimento global" seja determinado como uma emergência ou ameaça.

"Embora vaga e confusa, a linguagem do golpe One Health é uma ferramenta para criar redes e combinar esforços para centralizar o poder e o controle, que é sempre o objetivo de todos os mestres em todos os lugares", relatou Mac Slavo no Discern Report.

"Uma vez que esse poder central tenha sido alcançado, medidas semelhantes que foram impostas em resposta ao plano COVID podem ser usadas para mudanças climáticas, perda de biodiversidade, doenças humanas, doenças transmitidas por vetores e muito mais."

A próxima rodada de lockdowns a ser supervisionada pela OMS será muito pior do que os lockdowns da covid. O chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, será capaz de exercer uma tirania autoritária desenfreada sobre todos em todo o mundo, forçando as pessoas renunciarem suas propriedades privadas para outros poderes determinar a melhor ação para defender contra as "ameças climáticas". 


Com a ajuda da inteligência artificial (IA), os poderes serão capazes de manter um olho que tudo vê em todos em todos os momentos. 
Para enfrentar os 14 "desafios globais" que a OMS identificou – que incluem alimentos, água, segurança, saúde do solo e "biologia comparada" – os poderes devem assumir o controle sobre tudo, incluindo não apenas "pessoas", mas também "animais", plantas, cursos d'água e ecossistemas inteiros.

O próximo lockdown global será o lockdown de todos os lockdowns


Bill Gates e sua Fundação Bill Melinda Gates são os maiores financiadores da OMS, impulsionando as políticas tirânicas da organização. Bill Gates mal pode esperar até que a próxima falsa "pandemia" seja lançada, mergulhando o mundo inteiro de volta no inferno – um inferno muito pior do que a covid, por sinal.

A Covid foi apenas o teste para o que os globalistas por trás da OMS está planejando para a próxima vez. O Fórum Econômico Mundial (WEF), dirigido por Klaus Schwab, também está envolvido na liderança do esquema, que o Daily Exposé descreve da seguinte forma:

"O 'Tratado da Pandemia' da OMS não se preocupará apenas com pandemias. Introduz globalmente a ideologia "One Health". O conceito reconhece a interdependência da saúde humana e animal e a conexão com o meio ambiente. Por meio dessa agenda One Health, a OMS terá o poder de tomar decisões em questões relacionadas ao meio ambiente (incluindo emissões de gases de efeito estufa, poluição e desmatamento), saúde animal (por exemplo, gado) e saúde humana (incluindo vacinas, determinantes sociais e movimento populacional). Com esses poderes estendidos, a OMS poderia prontamente declarar uma emergência climática ou ambiental e impor lockdowns."

A desculpa para toda essa tirania é que ela deve acontecer para fornecer um "raio de esperança para enfrentar nossos desafios globais". Em outras palavras, o planeta morrerá, dizem-nos, a menos que todos os seres humanos, além da "elite", sejam trancafiados e submetidos a genocídio.

Para impedir que esse pesadelo se concretize, uma massa crítica da humanidade teria que primeiro perceber o que está acontecendo e concordar em resistir sistematicamente. Isso inclui os "executores", ou seja, a aplicação da lei, chegando à conclusão de que estão trabalhando em favor do mal, levando-os a mudar de lado e lutar pela humanidade.

Referência: GreenTyranny.news.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Uma pequena pausa antes de continuar


Este site usa cookies e outros serviços para melhorar sua experiência. Ao usar nosso site, você concorda com nossa Política de Privacidade e Termos.