Fórum Econômico Mundial: bilhões de pessoas estão agora obedientes para a redefinição global e crédito social

Todos esses protocolos Covid será agora repassado para a conta de “mudança climática” do Fórum Econômico Mundial

Fórum Econômico Mundial: bilhões de pessoas estão agora obedientes para a redefinição global e crédito social

Sabíamos disso o tempo todo - que os bloqueios do Covid-19, mandatos de máscaras e outras tiranias plandêmicas associadas eram um "teste" inicial da agenda da Nova Ordem Mundial, chamado agora pelo Fórum Econômico Mundial (WEF) de, a Grande Reinicialização -  para determinar se o mundo estava ou não pronto para um novo sistema globalista de controle de “pontuação de crédito socialsemelhante ao da China.

Logo poderemos esperar a implantação global de Identidade digital centralizada, controles de movimento e acesso, vigilância biométrica em massa, censura e vigilância de comunicações, moeda digital do banco central e sistemas de crédito social – a infraestrutura para o controle total da humanidade está quase completa. Despercebido pelo público, o curso final está sendo definido para dar aos que estão no poder uma onipotência quase proverbial.

Acontece que bilhões de pessoas passaram nesse teste. De acordo com o 
“Diretor de Missão” do  Fórum Econômico Mundial para “Missão de Cidades Inteligentes”, Mridul Kaushik, que escreveu um artigo chamado “Meu carbono: uma abordagem para cidades inclusivas e sustentáveis” que discute a próxima fase da aquisição global do Fórum Econômico Mundial. A Covid-19 foi o teste da responsabilidade social”, admite Kaushik no artigo. No entanto, a meu ver, foi o teste de quão obediente às pessoas seriam.

De acordo com Kaushik, bilhões de pessoas cumpriram exatamente os tipos de coisas que o 
 Fórum Econômico Mundial esperava que fizessem. Bilhões de pessoas também evitaram obedientemente outros seres humanos como se fosse uma peste, também conhecida como distanciamento social, que não serviu para nenhum outro propósito além de quebrar ainda mais a coesão social enquanto instilava medo nos mais crédulos.

Depois, temos o esquema de “vacinação” em massa, bem como o rastreamento de contatos e o protocolo hospitalar de remdesivir-mais-ventilador, que ajudaram a diminuir o rebanho por meio do despovoamento silencioso. (Veja também: Ivermectina poderia ter salvo bilhões de pessoas)

“Houve inúmeros exemplos globalmente de manutenção do distanciamento social, uso de máscaras, vacinação em massa e aceitação de aplicativos de rastreamento de contatos para a saúde pública, o que demonstrou o núcleo da responsabilidade social individual”, escreve Kaushik.

Por trás da mentira sobre a “emergência climática” causada pelas emissões de CO2 estão essencialmente os mesmos aproveitadores que estão por trás da crise do Corona. O princípio também é o mesmo: grandes quantidades de dinheiro são injetadas em certos ramos da indústria – e, como resultado, medidas (coercitivas) são instaladas para garantir o máximo retorno do investimento.

'Os mesmos homens que nos venderam o mito do aquecimento global causado pelo homem são os mesmos homens que nos venderam a' solução '? De um Esquema de Carbono Tributário e Comércio de Emissões e agora eles estão lucrando com seus lucrativos investimentos que são baseados em mentiras e fascismo. (Fonte)

Todos esses protocolos Covid será agora repassado para a conta de “mudança climática do 
Fórum Econômico Mundial para a criação de um novo mundo sustentável para eles, é claro. Isso incluirá “programas pessoais de permissão de carbono”, o que significa que as pessoas em breve serão restritas em todos os aspectos de suas vidas com base na noção fictícia de uma “pegada de carbono” ou emergência Climática.

Os humanos serão impedidos de comer carne, obrigados a comer insetos, serão obrigados a desistirem de sua propriedade privada. Atraído ao seu fim lógico, também pode haver um limite no número de respirações que uma pessoa faz porque todo esse dióxido de carbono está derretendo as calotas polares, nos dizem.

A menos que pessoas suficientes acordem durante a plandemia e percebam o golpe, o plano do Fórum Econômico Mundial para o futuro provavelmente terá sucesso. Bilhões de pessoas que obedientemente usaram uma máscara e receberam todas as injeções e reforços impulsionados pelo governo voluntariamente se permitirão ser conduzidos para esse novo paradigma. (Veja também: Agenda globalista: A iminente escassez de alimentos, combustível e fertilizantes é tudo planejado
)

Além das restrições de emissões no estilo de pontuação de crédito social, o 
Fórum Econômico Mundial quer que todos vivam em uma “casa inteligente”, ou seja, uma casa controlada externamente por terceiros que regulam o uso de eletricidade e água. Claro que esses humanos serão aqueles que restarem nessa agenda de redução populacional.

Esse racionamento fornecerá “avisos individuais sobre menos carbono e escolhas éticas para o consumo de produtos e serviços”, diz Kaushik. (Relacionado: Prepare-se para "passaporte de imunidade" ID2020 combinado a identidade digital, vacinações, Blockchain e Nanotecnologia
)

Na primeira fase desse experimento global bem-sucedido, as pessoas foram condicionadas a aceitar a ideia de que, para manter os outros seguros, elas devem abrir mão de suas liberdades fundamentais, liberdades pessoais e direito à autonomia corporal. O experimento foi bastante bem-sucedido, pois a grande maioria concordou e concordou com a tirania, cumprindo as medidas não científicas de mitigação do COVID-19 e seguindo cegamente os mandatos autoritários dos governantes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu