Vacinação

Quanto mais vacinados mais imunossuprimidos se tornarão, mas Ministério da "Saúde" empurra quarta dose

Vacinação: Aqueles que estão sendo enganados pela grande mídia e autoridades de saúde - que tomaram as injeções experimentais do chamado novo coronavír...

Coletividade Evolutiva
Compartilhe:
Nos Apoie: Doação
Quanto mais vacinados mais imunossuprimidos se tornarão, mas Ministério da Saúde empurra quarta dose

Aqueles que estão sendo enganados pela grande mídia e autoridades de saúde - que tomaram as injeções experimentais do chamado novo coronavírus Covid-19, não desenvolveram nenhuma imunidade verdadeira, de fato, desenvolveram efeitos colaterais mortais, de fato, estão imunocomprometidas, mais suscetíveis a novas doenças que está levando para uma pandemia de doenças nos vacinados em todo o mundo.

O Dr. Ryan Cole, um patologista credenciado que dirige o maior laboratório de diagnóstico independente em Idaho, diz que está observando graves declínios na saúde das pessoas que tomaram as injeções da Covid - tornando-as imunocomprometidas, ou seja, o sistema imune danificado torna o paciente suscetível a infecções.

O estudo de Harvard mostrou que a vacinação piora as coisas no que diz respeito aos casos. Este novo estudo mostra que quanto mais você vacina, mais pessoas morrem. Não é uma surpresa para mim. De fato, no comecinho deste ano, publiquei um artigo dizendo exatamente o mesmo, intitulado: Quanto maior o número de vacinados, maior é o número de infectados e óbitos... Os totalmente vacinados estão se infectando novamente, demonstrando mais uma vez que as vacinas não funcionam como prometido.

Outro exemplo mais óbvios vem de Israel, uma das nações mais vacinadas do mundo. No mês de agosto deste ano, o Dr. Kobi Haviv, o diretor médico do principal centro de tratamento respiratório de Israel, disse que os vacinados respondem por 85-90% de todas as novas hospitalizações e 95% dos casos “graves” no Centro Médico Herzog em Jerusalém. Em Israel houve uma explosão de casos de Covid após a terceira rodada de vacinação.

Ministério da Saúde quer empurrar novas rodadas para danificar ainda mais os já imunocomprometidos.


Pessoas imunossuprimidas vão receber quarta dose de vacina contra a Covid-19 no Brasil. A informação foi divulgada em uma nota técnica do Ministério da Saúde nesta segunda-feira (20). Todos os indivíduos com mais de 18 anos nessas condições poderão receber a dose de reforço da vacina a partir de quatro meses após a última dose do esquema vacinal (duas doses + dose adicional), independente do imunizante aplicado.

Segundo o Ministério da Saúde, deverá ser utilizada preferencialmente a vacina da Pfizer, de plataforma de RNA mensageiro. De maneira alternativa, poderá ser aplicada vacina de vetor viral, da Janssen ou AstraZeneca.

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) considera como imunossuprimidos pessoas com imunodeficiência primária grave, em quimioterapia para câncer ou transplantados (de órgão sólido ou de células tronco), que fazem uso de drogas imunossupressoras, além de pessoas vivendo com HIV/Aids.

De acordo com o Ministério da Saúde a decisão é fruto de evidências científicas que apontam uma tendência a redução da efetividade das vacinas contra a Covid-19 com o passar do tempo. A dose de reforço amplifica a resposta imunológica do organismo, oferecendo maior proteção, especialmente para a população imunossuprimida, que pode não apresentar uma resposta vacinal adequada. 

E aí, você realmente quer o reforço de imunossupressão do seu sistema imunológico? Uma comparação de relatórios oficiais do governo britânico mostraram que os totalmente vacinados com as injeções experimentais de mRNA estão sofrendo uma degradação do sistema imunológico, o que a longo prazo, pode refletir em um desenvolvimento semelhante à Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS)”.
Publicidade

Explore mais em: Coronavírus , Covid-19 , Vacina , Vacinação
Compartilhe:
Nos Apoie com um donativo
Este artigo pode conter afirmações que refletem a opinião do autor

MAIS RECENTES