A Flórida dos EUA contra a DITADURA SANITÁRIA: vai multar quem exigir PASSAPORTE SANITÁRIO

Vacinação: A Flórida dos EUA contra a DITADURA SANITÁRIA: vai multar quem exigir PASSAPORTE SANITÁRIO... Empresas, escolas e órgãos públicos serão multados em mais de R$ 25 mil se obrigarem a pessoa a apresentar o documento

Coletividade Evolutiva
Compartilhe:
A Flórida dos EUA contra a DITADURA SANITÁRIA: vai multar quem exigir PASSAPORTE SANITÁRIO

Na contramão de cidades brasileiras como Rio de Janeiro e São Paulo, que estão trabalhando para implementar a "ditadura sanitária" com a armadilha do chamado “passaporte Covid” ou passaporte sanitário, o estado da Flórida (EUA) decidiu multar em 5 mil dólares (R$ 25 mil) quem exigir comprovante de vacinação contra o coronavírus. A decisão passará a valer para escolas, empresas e órgãos públicos a partir do dia 16 de setembro.

O governador Ron DeSantis, que também se posicionou contrário ao lockdown durante surtos da Covid-19, promulgou a
 lei no início do ano e a nova regra passará a valer a partir de 16 de setembro. A punição será aplicada por cada pessoa que tiver o comprovante solicitado e em cada caso registrado no local.

– Na Flórida, sua escolha pessoal em relação às vacinas será protegida, e nenhuma empresa ou entidade governamental poderá negar seus serviços com base em sua decisão – declarou o governador republicano Ron DeSantis.

A secretária de comunicação do governo da Flórida, Christina Pushaw, justificou a medida dizendo que só os democratas são contrários à medida e que a população não está sendo proibida de levar o comprovante para a rua e apresentar quando for entrar em algum estabelecimento.

"Por alguma razão, a proibição de passaportes de vacinas na Flórida realmente é um gatilho para os democratas. Eu não entendo. Se eles quiserem levar seu histórico médico a todos os lugares e mostrar seus documentos no McDonald's, ninguém os impedirá", publicou Christina em seu perfil.

O governador da Flórida foi contrário também ao lockdown e não decretou que escolas e o comércio no estado ficassem de portas fechadas como uma medida para conter a disseminação do vírus causador da covid-19.

Passaporte sanitário é inconstitucional, é uma armadilha contra a liberdade


O passaporte sanitário será a grande armadilha para um grande "policiamento social". Mas isso não é tudo, esse sistema de policiamento social será a grande armadilha para impor aos cidadãos mais divisões e mais controle sobre eles. A famosa frase: "Dividir para conquistar ou controlar".

Passaporte sanitário não tem nada a ver em cuidar da saúde da população, não é para controlar o vírus, é para controlar a vida das pessoas. Esse novo modo de policiar a sociedade civil, servirá para, além de tudo, criminalizar, restringir, obrigar e coagir cidadãos que não concordam com a tirania Estatal, e em tomar substâncias experimentais dessas vacinas Covid, no qual, tem provocado um desastre em massa. Estão cometendo um crime contra a humanidade!

Lembre-se, você precisa se opor às grandes invasões de certas autoridades e do estado na vida individual, precisa apoiar nossa estrutura constitucional e defender as liberdades civis. Além de defender os direitos de propriedade privada. Mesmo quando não concordamos com pontos de vistas diferentes, aí que entra uma famosa frase que pode representar a liberdade de expressão: “Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”. O mesmo vale para as liberdades humanas..

Compartilhe:

EXPLORE MAIS SOBRE:

Governo | manipulação | Notícias alternativas | saúde | Sociedade | Sociedade e governo | Tecnologia | Vacina | Vacinação
Coletividade Evolutiva

Autor: Coletividade Evolutiva

O Coletividade Evolutiva, esta ligado ao dever e justiça de informar a sociedade de forma que ajudarão a viver melhor, enxergar através das cortinas que nos limitam o pensamento, quebrando assim as velhas formas de pensar. Examinamos o que percebemos como os problemas mais importantes em nossa sociedade atual, discutimos possíveis soluções e alternativas que podem nos ajudar a reconstruir nossa sociedade.Publicamos informações que nos desafiam o pensamento e os nossos preconceitos.