Adquira agora o e-book CULTIVANDO HORTA ORGÂNICA e  apenda tudo sobre o cultivo de hortas, do básico ao avançado,  desde o plantio até a colheita.
Últimas-notícias

Ivermectina: mais um medicamento suprimido pela Anvisa

Últimas-notícias: Ivermectina: mais um medicamento suprimido pela Anvisa... Decisão já havia sido aplicada a outros medicamentos, como a hidroxicloroquina, a cloroquina e a nitazoxanida. Os remédios têm sido eficazes ao covid

Fabio Allves
Compartilhe:
Ivermectina: mais um medicamento suprimido pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que aparentemente está preocupada com a saúde dos cidadãos brasileiros, decidiu em uma portaria publicada no Diário Oficial da União, que a ivermectina, um antiparasitário, só poderá ser obtido agora com receita médica enquanto durar a pandemia de Covid-19.

Não pode falar em cura, nem promover qualquer outro medicamento barato contra o Covid-19, se não os bilhões de dólares investidos em vacinas causarão um rombo nos bolsos dos investidores e da indústria farmacêutica, além de desestruturar o plano de implementar o passaporte de imunidade, certificação de vacinação, entre outros. Recomendado: Anthony Fauci, há 15 anos, disse que a cloroquina era eficaz para tratar coronavírus

Todos os medicamentos baratos que milhões de pessoas, e até médicos estavam relatando ter sucesso como tratamento contra o Covid-19 vem sendo suprimidos da população. De fato restrições do tipo já tem sido aplicadas a outros medicamentos, como a hidroxicloroquina, a cloroquina e a nitazoxanida, um antiparasitário conhecido como Annita. As limitações à aquisição dessas substâncias continuam valendo, também enquanto durar a pandemia. Recomendado: Zinco, azitromicina e hidroxicloroquina juntos é eficaz contra covid-19, revela estudo

Os quatro remédios têm sido promovidos, inclusive por médicos, como eficazes contra a Covid-19, mas a ampla enganação de que não há estudos científicos que comprove sua eficácia, espalhado principalmente pela grande mídia manipuladora, tem levado todos a aceitar todo tipo de restrição, e assim o genocídio segue a todo vapor, e no amplo marketing da grande mídia em vacinas. 

Agora, estudos para desacreditar esses medicamentos, que tem sido amplamente divulgados pela grande mídia, e provavelmente financiados por interesses obscuros, tudo como parte de desacreditar sua eficácia, e manter a esperança e a fé em vacina contra o Covid-19. Recomendado: Combatendo a humanidade em nome de combate ao coronavírus

Não se pode promover medicamento barato seja comprovado cientificamente ou não, tem que ser a esperança em vacina, até lá manter o genocídio de idosos, doentes, e pobres. A questão é que o sistema está mais preocupado com sua saúde do que você mesmo, por isso mais restrições para te "proteger" de uma possível solução não "não provada cientificamente" contra Covid-19 tem que ser implementada. Isso parece piada, mas é o que parece ser o que a Anvisa quer dizer.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Veja mais sobre: , , , , , , , ,
Compartilhe:
RELATAR ERROS:

: Ao reproduzir este artigo: Uso não comercial OK, cite | coletividade-evolutiva.com.br | com um link clicável. Siga Coletividade Evolutiva nas | REDES SOCIAIS | Coletividade Evolutiva: Com censura ininterrupta e ataques da gigante da tecnologia à mídia independente, as doações dos leitores são essenciais para manter Coletividade Evolutiva online. Então, se você gosta de informações como as que publicamos, por favor, considere fazer uma doação. Obrigado e que Deus eterno abençoe. — Fábio Allves - ajude manter nosso trabalho com uma | DOAÇÃO |
Fabio Allves

Autor: Fabio Allves

Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas, questionando as raízes que constitui aparentemente nossa realidade, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tenho como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar.

MAIS RECENTES