OMS: Orquestrando o mundo nas demandas do coronavírus


A disseminação assintomática foi a principal razão pela qual as autoridades mundiais exigiram bloqueios, distanciamento social e máscaras também entre outras regras sobre a intenção de frear o coronavírus. No entanto, já era tarde demais, particularmente falando, o vírus não é transmitido somente através de quem está apresentando sintomas, mas, desde que um ser humano seja contaminado, o tal já pode contaminar outras, mesmo com o vírus em estado de "incubação". Logicamente Organização Mundial De Saúde (OMS), está se mostrando uma grande "incompetente", ou competente para alguns - o que mais parece, é que, é um modo de encobrir, ao mesmo tempo, englobar os falsos positivos no "balaio" do coronavírus para submeterem nações a todo tipo demanda.

Não faz nenhum sentido o vírus ter começado a se espalhar pelo mundo, somente com pessoas apresentando sintomas, mas obviamente, isso aconteceu com assintomáticos transportando o vírus em estado de "incubação", levando esse desconhecido aos países do mundo, através dos viajantes. Estranhamente as pessoas mais pobres, são os mais afetados, no qual, os tais, não viajam frequentemente, já os de médio e alto nível sim, o que estranhamente, nos leva a questão, porque os mais pobres são os mais afetados, enquanto os de médio e alto nível não? Bom! Uma coisa é certa, o que OMS disse que iria fazer na sua agenda 2030, de acabar com a pobreza até a tal data, parece que finalmente está se cumprindo.

Mas, há uma grande inconsistência em tudo isso, e em todo o rumo que aparentemente a OMS está guiando o mundo, porque, aqui também pode ser um pulo do gato, para uma obrigatoriedade, para todas as nações se submeterem a vacinas obrigatórias e forca-las, a cederem seus direitos democráticos para regras esmagadoras da democracia sobre pretexto de combate ao covid-19. Em outras palavras, corporações globalistas mandando sobre governos de cada país. 


A outra possibilidade com tudo isso é que a OMS agora está executando um novo "jogo" para tentar desencadear uma segunda onda de infecções, desestabilizando assim os governos ao mesmo tempo,  empurrando a OMS de volta à posição de emitir demandas ao mundo em relação a uma nova onda de infecções por assintomáticos. Recomendado: Tratamento bem sucedido com vitamina C em pacientes com infecção por COVID-19



No mundo sempre houve o "chamado padrão comum" de mortes por doenças, agora o coronavírus é o "rótulo" de todas as epidemias.


A maioria das hospitalizações e mortes que estão acontecendo sobre o diagnóstico de coronavírus, são por outras causas, é o padrão comum de mortes mundiais que já existem, em outras palavras, são por epidemias já existentes.

Das 56,9 milhões de mortes que ocorreram em todo o mundo no ano de 2016, mais da metade (54%) está relacionada a estas 10 principais causas. A cardiopatia isquêmica e o acidente vascular cerebral são os maiores causadores de mortes no mundo, sendo responsáveis por um total de 15,2 milhões de óbitos em 2016. Essas doenças têm permanecido como as principais causas de morte global nos últimos 15 anos.

  • 1ª) Cardiopatia isquêmica
  • 2ª) Acidente vascular cerebral (AVC)
  • 3ª) Doença pulmonar obstrutiva crônica
  • 4ª) Infecções das vias respiratórias inferiores
  • 5ª) Alzheimer e outras demências
  • 6ª) Câncer de pulmão, traqueia e brônquios
  • 7ª) Diabetes mellitus
  • 8ª) Acidentes de trânsito
  • 9ª) Doenças diarreicas
  • 10ª) Tubeculose

Enquanto isso, quando uma vacina finalmente chegar, provavelmente virá sobre mandatos totalitários, rastreamento, marcação com uma chamada certificação de imunidade, para poder voltar a rotina do "novo normal" muitos estarão fazendo filas implorando por ela, embora haja uma possibilidade muito forte de torná-los ainda mais doentes que o próprio vírus ou possivelmente matá-los. Recomendado: Porque VITAMINA-C INTRAVENOSA contra coronavírus está sendo ignorada...CURA

Conforme escreve o autor de saúde Bill Sardi —“Espera-se que todos no planeta prendam a respiração, metaforicamente falando, e esperem uma vacina futura que, pelas minhas previsões, acabará hospitalizando muitos e levando centenas de milhares de indivíduos de alto risco (diabéticos, fumantes, bebedores, idosos frágeis) ao seu desaparecimento precoce, porque essas são as pessoas que não desenvolvem anticorpos suficientes após a vacinação”,
Continue lendo após a publicidade
Continue lendo após a publicidade
Estar havendo uma extrema censura por parte dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos que todos que desejam receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar sua inscrição.
Se conecte com nós nas redes | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram


Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram

Talvez você goste