Vitamina C intravenosa previne e cura, sarampo, herpes zoster, difteria, poliomielite, pneumonia viral, encefalite, gripe, pneumonia, e covid-19

Vitamina C intravenosa previne e cura, sarampo, herpes zoster, difteria, poliomielite, pneumonia viral, encefalite, gripe, pneumonia, e covid-19

Em épocas anteriores o sarampo não era visto com uma doença "perigosa" de causar tanto medo e paranoia, como é nos feitos acreditar hoje. Como a varicela, o sarampo era uma infecção comum na infância que, após seguir seu curso normalmente leve, o que por sua vez levava a conferir imunidade ao longo da vida naqueles que a contraíam na infância. O risco de complicações sérias ou morte por sarampo sempre foi esmagadoramente mínimo, em outras palavras, com as gerações anteriores encaravam como uma espécie de gripe passageira.

Pesquisas que datam da década de 1940 já confirmaram as poderosas propriedades de cura da vitamina C: grande parte das bases para o uso da vitamina C contra doenças foi estabelecida pelo trabalho do Dr. Frederick R. Klenner, médico e pesquisador que utilizou megadoses de vitamina C intravenosa (direto na veia) - na forma de ácido ascórbico - para tratar uma variedade de doenças virais nas décadas de 1940 e 1950.

Em 1948, o Dr. Frederick R. Klenner começou a tratar a poliomielite com doses de 1.000 a 2.000 mg de ácido ascórbico - administradas a cada duas a quatro horas nas primeiras 24 horas, depois a cada 4 a 6 horas nas 48 horas seguintes.

E, os resultados foram impressionantes, o Dr. Frederick R. Klenner relatou que todos os pacientes estavam "clinicamente bem" após 72 horas.


Dr. Frederick R. Klenner relatou sucesso no tratamento de herpes zoster, difteria, poliomielite, pneumonia viral, encefalite, gripe e pneumonia. Ele também foi capaz de curar pacientes com catapora, sarampo e caxumba usando o mesmo protocolo de tratamento com altas doses de vitamina C intravenosa nos pacientes.


Ensaios clínicos de tratamentos intravenosos de vitamina C contra coronavírus começaram na China.


Pesquisadores na China iniciaram ensaios clínicos sobre o uso de vitamina C intravenosa como remédio para o coronavírus Wuhan (Covid-19). No entanto, as autoridades de saúde do governo se concentram apenas em produtos farmacêuticos e vacinas, o Dr. Richard Cheng e seus colegas estão investigando o que já há muito tempo foi ocultado da sociedade,  a simplicidade com que a injeção natural de vitamina C intravenosa pode tratar doenças infecciosas como o vírus covid-2019, entre outras relatadas logo acima.


Um dos principais mecanismos de fatalidade associados ao coronavírus de Wuhan (Covid-19) é sua propensão a causar falência aguda de órgãos e, principalmente, falência pulmonar ou síndrome do desconforto respiratório agudo. A rápida liberação de radicais livres, citocinas e outras características prejudiciais da 
síndrome do desconforto respiratório agudo cria um ataque de estresse oxidativo que pode levar a lesões celulares, falência de órgãos e / ou morte.

A vitamina C intravenosa, no entanto, sendo um poderoso antioxidante, pode evitar esse tipo de dano oxidativo e tempestade de citocinas, minimizando seu impacto, aumentando as chances de sobrevivência e recuperação completa do paciente.

Dos 138 casos confirmados que o 
Dr. Richard Cheng  e seus colegas examinaram, 26% tiveram que ser admitidos em uma unidade de terapia intensiva, enquanto 4,3% morreram. Dos 99 outros casos confirmados analisados, 17% dos pacientes desenvolveram síndrome do desconforto respiratório agudo  e, destes, 11% experimentaram sintomas dramaticamente agravados por um curto período de tempo que levou à falência de órgãos múltiplos e à morte.

"O aumento do estresse oxidativo, uma 'tempestade de citocinas' subjacente, leva à 
síndrome do desconforto respiratório agudo, que é a patologia chave da alta mortalidade dessas infecções virais pandêmicas", escrevem o Dr. Richard Cheng  e seus colegas. “A síndrome do desconforto respiratório agudo, por tempestade de citocinas é a principal patologia que leva à morte desses pacientes. A vitamina C intravenosa combate efetivamente o estresse oxidativo. ”

Como se vê, uma das causas mais comuns de morte por influenza, coronavírus e outras infecções respiratórias semelhantes são uma tempestade de citocinas, que é basicamente uma resposta inflamatória tão grave que acaba prejudicando o corpo a ponto de causar ferimentos graves ou morte.

A vitamina C pode ajudar a atenuar esta resposta de citocinas descontrolada, mantendo-a um limiar mais baixo, mais seguro para a cura em vez de novas lesões. No entanto, como lemos logo acima, o Dr. Frederick R. Klenner já tem a resposta para uma cura contra o coronavírus covid-19.
Estamos preocupados com a censura e exclusão da nossa página no Facebook. Por isso, incentivamos todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizações - (Instagram) (Facebook) (Twitter)




Amazon prime