Os OGMs estão nos matando: fatos que ninguém esta falando

Os OGMs estão nos matando: fatos que ninguém esta falando

Os OGMs estão nos matando , enchendo nosso suprimento alimentar de alimentos não naturais, e fazendo com que o glifosato tóxico seja pulverizado em nossos alimentos e penetrem em nosso solo, ar e água, pele, enquanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) olha para o outro lado.

A propaganda da indústria, que é feita pela a mídia corporativa, diz que os benefícios obtidos com o uso de OGMs são prósperos, e dá bons rendimentos, e são seguros, mas a verdade é que não há nenhuma evidência científica de que os OGMs usados ​​atualmente proporcionem melhores rendimentos, maior nutrição ou melhor tolerância à seca. De fato, alguns estudos descobriram que o uso de herbicidas aumentaram, enquanto que os rendimentos das colheitas caíram. 

Outro grande desconhecido é a segurança a longo prazo dos OGMs. Muitas pessoas acreditam que qualquer coisa vendida ao público é considerada segura, mas esse não tem sido o caso dos OGMs. Não há nenhum estudo epidemiológico de longo prazo até o momento que explore os efeitos de longo prazo dos transgênicos na saúde humana, com as próprias empresas de biotecnologia por trás da maioria das pesquisas que afirmam que os transgênicos são seguros. Apesar disso, estudos realizados com ratos, alimentados com OGMs mostram resultados assustadores.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que também é vinculada com o Ministério da Saúde, não testam alimentos verdadeiramente geneticamente modificados em relação a segurança, dizendo que isso depende do fabricante. O surpreendente disso, é que os estudos mostraram que os estudos financiados pela própria indústria são resultados manipulados para favorecer os interesses da corporação, que pagam muito dinheiro para a mídia corporativas e agências supostamente reguladoras como a Anvisa, no qual não fornece nenhuma evidencial real em seus supostos testes e regulações

Todos caminhando para uma sociedade geneticamente modifica


Quando falamos em OGMs, estamos nos referindo a organismos geneticamente modificados. Isto pode ser uma planta, um micro-organismo ou mesmo um animal. E qualquer coisa com DNA que tenha sido modificado via engenharia genética ou tecnologia transgênica para criar algo diferente que não ocorra naturalmente - e com tantas vacinas que vemos por ai, desde mulheres grávidas com o feto em desenvolvimento no útero, até mesmo depois do nascimento do bebê, só ai já vemos um número extremamente grande de vacinas inoculadas tanto na futura mãe quanto no bebê após nascimento, então podemos dizer que até mesmo seres humanos, estão sofrendo OGM . 

Você dificilmente encontrará algum alimento que não seja OGM, aqui no Brasil e quase todo o mundo, apesar de encontrarmos em cidades pequenas do interior do Brasil, por agricultores familiares que ainda plantam para o próprio consumo. No entanto, você encontrará em quase todos os pontos de venda do país alimentos contaminados por OGMs advindos de residuos de milho e soja que são regularmente pulverizados com agrotóxicos. Mesmo que você não coma esses alimentos em sua forma simples, seus subprodutos podem ser encontrados em quase todos os alimentos processados ​​existentes. Estas plantas são criadas para tolerar a pulverização direta com herbicidas e resistir a certos insetos, ou melhor, os insetos não comem essas plantas, mas infelizmente os humanos aceitam, esses produtos químicos perigosos, no qual são muitas vezes obrigados a aceitar por falta de opção que a indústria os colocam. 

Na verdade, isso faz parte do acordo. Muitas pessoas não estão cientes do fato de que os agricultores que usam sementes transgênicas fazem contratos legal com a Monsanto para usar apenas seu herbicida Roundup tóxico. Eles são forçados a comprar novas sementes da Monsanto todos os anos - algo que levou à falência de muitos agricultores, e continuam a levar. 

O Roundup ou o glifosato não é o único problema aqui


Isso nos leva ao próximo fato perturbador sobre os transgênicos que tende a passar despercebido: o Roundup não é ruim apenas porque contém glifosato; contém outros ingredientes que o tornam ainda mais tóxico. O glifosato por si só é inquestionavelmente perigoso, mas um ingrediente proprietário encontrado no Roundup, a amina de sebo polietoxilada, torna-o ainda mais mortal. 

Este é um surfactante que aumenta a atividade do glifosato, mas também tem o efeito de permitir que o glifosato penetre na pele humana e seja armazenado dentro da medula óssea, que é onde o câncer linfoma pode se originar. No ano passado, a Monsanto foi condenada a pagar US $ 289 milhões a um zelador da escola com câncer terminal depois que o Roundup foi identificado como causador da doença; eles enfrentam centenas de ações judiciais semelhantes relacionadas ao câncer. 

Um estudo descobriu que esses ingredientes “inertes” no Roundup podem ser incrivelmente tóxicos para os seres humanos em concentrações que são até 100.000 vezes mais diluídas do que os produtos vendidos nas prateleiras das lojas. Por sua vez, a Monsanto se recusa a divulgar a composição específica do Roundup por motivos de direitos autorais. 

Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais


Notícias Relacionadas Recomendadas