FENBENDAZOL e CÂNCER Parte 2: Protocolos para Cânceres Turbo Induzidos pela Vacina de mRNA COVID-19

Recentemente, foram lançados 10 novos estudos revisados por pares entre 2023 e 2024, examinando o potencial terapêutico do fenbendazol, mebendazol...

FENBENDAZOL e CÂNCER Parte 2: Protocolos para Turbo Cânceres Induzidos pela Vacina de mRNA COVID-19

A relação entre o fenbendazol e o tratamento do câncer tem sido tema de muita discussão e interesse nos últimos anos. Desde a publicação de um artigo viral em 2023 do experiente Radiologia, Oncologia e Imunologia, Dr. William Makis do Canadá, até os estudos mais recentes lançados em 2024 e analisado pelo Dr. William, o uso potencial do fenbendazol, juntamente com outras drogas antiparasitárias como o mebendazol, tem sido explorado como uma possível abordagem terapêutica eficaz contra câncer, especialmente em casos de cânceres agressivos chamado de câncer turbo, incluindo aqueles induzidos pela vacina de mRNA COVID-19.

Os Benzimidazóis, uma família de medicamentos antiparasitários que inclui o fenbendazol e o mebendazol, têm sido objeto de estudo por sua capacidade de inibir o crescimento de células cancerígenas. No entanto, a acessibilidade e o custo desses medicamentos têm levantado questões sobre sua disponibilidade para pacientes que podem se beneficiar deles.

  • Considera nos apoiar com uma doação: Nosso trabalho árduo para trazer informações como estas e buscar burlar a censura, perseguição e entregá-lo de forma simples para nossos leitores. Nos apoie aqui

Recentemente, foram lançados 10 novos estudos revisados por pares entre 2023 e 2024, examinando o potencial terapêutico do fenbendazol, mebendazol, albendazol e parbendazol no tratamento do câncer. Esses estudos destacam a eficácia dessas drogas contra uma variedade de cânceres, incluindo glioblastoma e câncer gastrointestinal.

Um dos estudos mais notáveis, conduzido por Mukherjee et al em junho de 2023, explorou o efeito terapêutico do mebendazol em combinação com uma dieta cetogênica no tratamento de glioma pediátrico. Os resultados sugerem que a administração de mebendazol junto com uma dieta cetogênica maximizou os benefícios terapêuticos contra o câncer.

10 NOVOS ESTUDOS DESDE O ÚLTIMO ARTIGO!


  • (2024 abr, Rodrigues et al) - Reaproveitamento do mebendazol contra metástase triplo-negativa do câncer de mama do SNC
  • (2024 Fev, Eid et al) - Investigando a Promissora Atividade Anticancerígena da Combinação de Cetuximabe e Fenbendazol como Inibidores Duplos de CBS e VEGFR-2 e Dotada de Potencial Apoptótico
  • (2024 Fev, Park et al) - O citoesqueleto de microtúbulos: um alvo validado para o desenvolvimento de derivados de 2-Aryl-1H H-benzo[d]imidazol como potenciais agentes anticâncer
  • (2024 Jan, Matsuo et al) - Parbendazol como droga promissora para induzir diferenciação de células de leucemia mieloide aguda com vários subtipos
  • (2023, dez, Iragavarapu-Charyulu et al) - Um novo tratamento para aumentar a sobrevida para câncer de mama triplo negativo em estágio terminal usando anti-helmínticos veterinários reaproveitados combinados com moléculas de suporte intestinal/reforço imunológico
  • (2023 Nov, Aliabadi et al) - Atividade antineoplásica in vitro e in vivo do mebendazol no câncer de cólon: um promissor reposicionamento de drogas
  • (2023 Nov, Jung et al) - Fenbendazol exibe efeitos anticâncer diferenciais in vitro e in vivo em modelos de linfoma de camundongo
  • (2023 Set, Garg et al) - Farmacologia de rede e abordagem baseada em estudo de acoplamento molecular para explorar mecanismo de anti-helmínticos à base de benzimidazol para o tratamento do câncer de pulmão
  • (2023 Jun, Mukherjee et al) - Dieta cetogênica como veículo metabólico para aumentar a eficácia terapêutica do mebendazol e do devimistat no glioma pediátrico pré-clínico
  • (2023 fev, Lee et al) - Benzimidazole e seus derivados como terapêutica do câncer: O papel potencial da medicina tradicional para a medicina de precisão
  • Em termos de dosagem, o protocolo proposto para o fenbendazol varia de acordo com a gravidade do câncer e outros fatores. As doses podem variar de baixas a muito altas, dependendo do estágio e da agressividade do câncer.

Dr. William Makis Sugere a seguinte DOSAGEM DE FENBENDAZOL:


Para o mebendazol, a dosagem sugerida também varia, com doses mais baixas para prevenção e doses mais altas para cânceres agressivos ou em estágio avançado. Além disso, alguns estudos sugerem o uso combinado de fenbendazol e ivermectina para o tratamento de cânceres turbo induzidos pela vacina de mRNA COVID-19.

Segundo o Dr. William, a dosagem mais alta que já viu é de 30-50mg/kg/dia por 5 dias, com base no “Manual Merck”, porém não há evidências na literatura para esta dose elevada. Ainda assim, alguns afirmam ter tomado esta dose sem efeitos colaterais.

O fenbendazol pode elevar os testes de função hepática, por isso seria uma boa ideia ter um médico de família monitorando aqueles com exames de sangue regulares, alerta o Dr. William

DOSE BAIXA (222 mg/dia) (3 dias com, 4 dias sem)

  • - Cânceres em remissão
  • - Forte história familiar, predisposição genética
  • - profilaxia
  • - Protocolo Original Joe Tippens (com Curcumina 600mg/dia, Óleo CBD 25mg/dia, Vitamina E 800 UI/dia)

DOSE MÉDIA (222mg/dia, 6 dias por semana)

  • - Dose inicial para a maioria dos tumores não induzidos por vacinas mRNA
  • - peso <200 libras

DOSE ALTA (444mg/dia, 6 dias por semana)

  • - A maioria dos cânceres turbo da vacina mRNA contra a COVID-19
  • - Cânceres Agressivos
  • - Estágio 4
  • - Peso 200+ libras

DOSE MUITO ALTA (888mg/dia ou 1000mg/dia, 6 dias por semana)

  • - Doença metastática extensa
  • - Prognóstico extremamente ruim

E O MEBENDAZOL?


Esta é a versão mais cara do Fenbendazol aprovada pela FDA (para humanos) que as grandes empresas farmacêuticas gostam mais. Esta será uma opção significativamente mais cara e pode estar fora do alcance de algumas pessoas.

Ninguém fala sobre a dosagem de Mebendazol para o Câncer, no entanto, a literatura publicada sugere o seguinte:

DOSE BAIXA (100mg/dia)

  • - Cânceres em remissão
  • - Forte história familiar, predisposição genética
  • - profilaxia

DOSE MÉDIA (200mg/dia)

  • - Dose inicial para cânceres não-mRNA
  • - Vários estudos em humanos utilizaram esta dose com sucesso para doenças metastáticas, mas a doença eventualmente progride, por isso não parece ser uma dose forte o suficiente

DOSE ALTA (500mg-1500mg/dia)

  • - Existe um ensaio clínico para câncer cerebral que está usando este regime de dosagem
  • - Os casos de mRNA Turbo Câncer provavelmente deveriam começar aqui
  • - Cânceres agressivos
  • - Doença em estágio 4

DOSE MUITO ALTA (4g/dia)

  • - segurança estabelecida no estudo de 2021 por Mansoori et al em um ensaio clínico de fase 2 para câncer gastrointestinal
  • - neste momento, não existe nenhum regime na literatura com uma dose superior a esta

COMBINAÇÃO COM IVERMECTIN:

  • Se eu fosse diagnosticado com câncer turbo induzido por mRNA, consideraria fortemente um protocolo combinado com doses iniciais de ivermectina (1 mg/kg/dia) e fenbendazol (444 mg/dia)

É importante ressaltar que a decisão sobre o uso desses medicamentos e a dosagem apropriada deve ser feita em consulta com um médico qualificado. O acompanhamento médico é essencial para monitorar os efeitos colaterais e garantir a segurança do paciente durante o tratamento.

Em suma, enquanto o fenbendazol e o mebendazol mostram promessa como tratamentos para o câncer, é necessário realizar mais pesquisas para entender completamente seu potencial terapêutico e determinar os protocolos de dosagem mais eficazes. No entanto, esses estudos fornecem uma base sólida para futuras investigações e oferecem esperança para pacientes enfrentando cânceres desafiadores.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Sugestão de suplemento

Postar um comentário

0 Comentários

Fechar Menu